W3 ao Vivo: As diferenças nos exames de Covid-19

Bioquímica, Patrícia Costa, esclareceu tudo sobre o assunto

Ainda que se fale de Covid-19 desde março no país, muitos detalhes do novo vírus ainda são confundidos ou desconhecidos. Os diferentes tipos de exames laboratoriais que detectam a doença são um deles, por isso, a convidada desta segunda, 14, foi a bioquímica, Patrícia Costa, que é proprietária do laboratório LabVida, que conta com duas unidades em Araranguá.

De acordo com a profissional, a demanda de exames diminuiu em relação há três semanas, quando muitos casos surgiram novamente desde o primeiro pico no Inverno. Ela explicou ainda sobre a eficiência dos exames disponíveis hoje no mercado.

Durante o bate-papo, Patrícia também esclareceu a respeito dos casos de “reinfecção” de Covid-19. “É importante avaliar o resultados dos exames. Alguns podem dar falso positivo e meses depois o paciente positiva novamente, mas não reflete a realidade. Eu recomendo uns vinte dias após a testagem, fazer um exame que comprova a imunidade para o vírus. Isso é muito importante”, disse.

Acompanhe a entrevista completa:

Ainda que se fale de Covid-19 desde março no país, muitos detalhes do novo vírus ainda são confundidos ou desconhecidos. Os diferentes tipos de exames laboratoriais que detectam a doença são um deles, por isso, a convidada desta segunda, 14, foi a bioquímica, Patrícia Costa, que é proprietária do laboratório LabVida, que conta com duas unidades em Araranguá.

De acordo com a profissional, a demanda de exames diminuiu em relação há três semanas, quando muitos casos surgiram novamente desde o primeiro pico no Inverno. Ela explicou ainda sobre a eficiência dos exames disponíveis hoje no mercado.

Durante o bate-papo, Patrícia também esclareceu a respeito dos casos de “reinfecção” de Covid-19. “É importante avaliar o resultados dos exames. Alguns podem dar falso positivo e meses depois o paciente positiva novamente, mas não reflete a realidade. Eu recomendo uns vinte dias após a testagem, fazer um exame que comprova a imunidade para o vírus. Isso é muito importante”, disse.

Acompanhe a entrevista completa:

Compartilhe

Voltar às notícias