Vereadores e servidores da Câmara fazem exames de Covd-19 depois que um servidor testou positivo

Retorno das sessões presenciais depende dos resultados dos exames que saem até o final da semana

Desde que a pandemia de Covid-19 iniciou em março, o atendimento na Câmara de Vereadores de Araranguá sofreu alterações em respeito às medidas sugeridas pelos órgãos de saúde e as portarias dos governos estadual e municipal. Entre as principais mudanças está o atendimento reduzido em esquema de rodízio com dois servidores por dia, e a realização das sessões pelo meio virtual - com cada vereador participando do seu próprio gabinete ou de casa através de transmissões via internet.

Alguns vereadores se enquadram em grupos de risco, por isso, a manutenção das sessões virtuais neste período. Mas apesar das adaptações, os vereadores passaram a discutir nos últimos encontros do mês a possibilidade de retornar as sessões presenciais, porém como um servidor testou positivo para o novo vírus, algumas sugestões foram dadas antes da decisão ser tomada.

E foi em razão deste recente caso, que a mesa diretora mobilizou os colaboradores para se submeter na segunda, 29, a um teste em parceria com o Laboratório Rafael.

O exame deve apontar quem teve contato com o vírus ou está com a doença. Os resultados saem até o final da semana, quando será decidido sobre o retorno das sessões presenciais e a regularidade dos demais atendimentos. “Precisamos ser responsáveis com a doença, com nossos servidores e principalmente com a população que circula pela Câmara. Por isso, a ideia de realizar os exames para tomarmos a decisão de voltar a normalidade”, argumentou o presidente, Daniel Viriato Afonso.

Segundo o bioquímico, Rafael Bunn, o teste é seguro e um dos mais modernos do mercado. Com ele será possível analisar a situação de cada um. “Ele mostra os anticorpos totais, diz se a pessoa está com a doença ou teve contato com o vírus. O resultado sai em três ou quatro dias”, contou.

A maior preocupação dos vereadores é com os possíveis casos assintomáticos. “O servidor que estava com o Coronavírus não tinha sintoma algum, por sorte ele fez o exame ficou sabendo da sua situação ficando em isolamento. Não queremos que os demais sejam expostos da mesma forma, ou passem a expor outras pessoas”, disse o técnico legislativo, Nélio Pacheco, responsável por organizar a ação dos testes que foi realizada na própria Câmara.

A primeira sessão do mês de Julho acontece amanhã, 01, ainda de maneira virtual  às 18 hs pelas redes sociais do Legislativo araranguaense.

 

Desde que a pandemia de Covid-19 iniciou em março, o atendimento na Câmara de Vereadores de Araranguá sofreu alterações em respeito às medidas sugeridas pelos órgãos de saúde e as portarias dos governos estadual e municipal. Entre as principais mudanças está o atendimento reduzido em esquema de rodízio com dois servidores por dia, e a realização das sessões pelo meio virtual – com cada vereador participando do seu próprio gabinete ou de casa através de transmissões via internet.

Alguns vereadores se enquadram em grupos de risco, por isso, a manutenção das sessões virtuais neste período. Mas apesar das adaptações, os vereadores passaram a discutir nos últimos encontros do mês a possibilidade de retornar as sessões presenciais, porém como um servidor testou positivo para o novo vírus, algumas sugestões foram dadas antes da decisão ser tomada.

E foi em razão deste recente caso, que a mesa diretora mobilizou os colaboradores para se submeter na segunda, 29, a um teste em parceria com o Laboratório Rafael.

O exame deve apontar quem teve contato com o vírus ou está com a doença. Os resultados saem até o final da semana, quando será decidido sobre o retorno das sessões presenciais e a regularidade dos demais atendimentos. “Precisamos ser responsáveis com a doença, com nossos servidores e principalmente com a população que circula pela Câmara. Por isso, a ideia de realizar os exames para tomarmos a decisão de voltar a normalidade”, argumentou o presidente, Daniel Viriato Afonso.

Segundo o bioquímico, Rafael Bunn, o teste é seguro e um dos mais modernos do mercado. Com ele será possível analisar a situação de cada um. “Ele mostra os anticorpos totais, diz se a pessoa está com a doença ou teve contato com o vírus. O resultado sai em três ou quatro dias”, contou.

A maior preocupação dos vereadores é com os possíveis casos assintomáticos. “O servidor que estava com o Coronavírus não tinha sintoma algum, por sorte ele fez o exame ficou sabendo da sua situação ficando em isolamento. Não queremos que os demais sejam expostos da mesma forma, ou passem a expor outras pessoas”, disse o técnico legislativo, Nélio Pacheco, responsável por organizar a ação dos testes que foi realizada na própria Câmara.

A primeira sessão do mês de Julho acontece amanhã, 01, ainda de maneira virtual  às 18 hs pelas redes sociais do Legislativo araranguaense.

 

Compartilhe

Voltar às notícias