Vereador Luiz da Farmácia quer merenda diferenciada para alunos diabéticos, celíacos e alérgicos aos corantes alimentares

Anteprojeto foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores de Araranguá

O vereador Luiz da Farmácia (PL) aprovou na sessão desta quarta-feira (14) um anteprojeto de lei que visa conceder merenda escolar diferenciada para crianças e adolescentes que fazem parte da rede municipal de ensino e que são diabéticos, celíacos e alérgicos aos corantes alimentares.

Segundo o anteprojeto do vereador a alimentação deve ser montada de acordo com as necessidades e possibilidades nutricionais de cada um. “Essa merenda deve ser solicitada junto à secretaria de escola pelo seu responsável e propomos neste anteprojeto que seja apresentado  atestado médico com a condição do aluno”, salientou.

Para Luiz, a ideia deve ser avaliada pelo Executivo. “Queremos que o prefeito avalie com atenção o nosso pedido, pois sabemos que a merenda escolar por muitas vezes é a única refeição que as crianças fazem durante o dia e também acreditamos que é o momento da merenda é uma oportunidade de socialização. No meu ponto de vista não adianta garantir a alimentação igual para todos os alunos sendo que os alunos diabéticos, celíacos e alérgicos a condimentos e corantes podem correr riscos ao se alimentar de forma inadequada”, justificou.

Fonte e foto: Assessoria de imprensa da Câmara de vereadores

O vereador Luiz da Farmácia (PL) aprovou na sessão desta quarta-feira (14) um anteprojeto de lei que visa conceder merenda escolar diferenciada para crianças e adolescentes que fazem parte da rede municipal de ensino e que são diabéticos, celíacos e alérgicos aos corantes alimentares.

Segundo o anteprojeto do vereador a alimentação deve ser montada de acordo com as necessidades e possibilidades nutricionais de cada um. “Essa merenda deve ser solicitada junto à secretaria de escola pelo seu responsável e propomos neste anteprojeto que seja apresentado  atestado médico com a condição do aluno”, salientou.

Para Luiz, a ideia deve ser avaliada pelo Executivo. “Queremos que o prefeito avalie com atenção o nosso pedido, pois sabemos que a merenda escolar por muitas vezes é a única refeição que as crianças fazem durante o dia e também acreditamos que é o momento da merenda é uma oportunidade de socialização. No meu ponto de vista não adianta garantir a alimentação igual para todos os alunos sendo que os alunos diabéticos, celíacos e alérgicos a condimentos e corantes podem correr riscos ao se alimentar de forma inadequada”, justificou.

Fonte e foto: Assessoria de imprensa da Câmara de vereadores

Compartilhe

Voltar às notícias