Três caminhões são flagrados com mais de 30 toneladas de excesso na BR 101 em Tubarão

Na manhã de ontem, quinta-feira, dia 15, na BR 101 em Tubarão, policiais rodoviários federais flagraram três caminhões com 33.200 quilos de excesso de peso somado.

Na manhã de ontem, quinta-feira, dia 15, na BR 101 em Tubarão, policiais rodoviários federais flagraram três caminhões com 33.200 quilos de excesso de peso somado.


Um Ford/Cargo com placas de Lauro Müller/SC transportava argila com 13.200 quilos de excesso, valor que ultrapassou também capacidade máxima de tração do caminhão. O embarcador foi multado em 5 mil reais.


Além dele, um bitrem Volvo de Araranguá transportando brita, com 16 mil quilos de excesso, e um VW/24.280 de Jacinto Machado/SC transportando arroz em bags (embalagens de grandes dimensões), com 4 mil quilos de excesso, foram multados em 4.300 e 940 reais respectivamente.


Os veículos só seguiram viagem após transbordo da carga excedente pra outros caminhões. O excesso de peso sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo risco ao motorista e aos usuários da rodovia, e ainda danifica o pavimento asfáltico.

Na manhã de ontem, quinta-feira, dia 15, na BR 101 em Tubarão, policiais rodoviários federais flagraram três caminhões com 33.200 quilos de excesso de peso somado.

Um Ford/Cargo com placas de Lauro Müller/SC transportava argila com 13.200 quilos de excesso, valor que ultrapassou também capacidade máxima de tração do caminhão. O embarcador foi multado em 5 mil reais.

Além dele, um bitrem Volvo de Araranguá transportando brita, com 16 mil quilos de excesso, e um VW/24.280 de Jacinto Machado/SC transportando arroz em bags (embalagens de grandes dimensões), com 4 mil quilos de excesso, foram multados em 4.300 e 940 reais respectivamente.

Os veículos só seguiram viagem após transbordo da carga excedente pra outros caminhões. O excesso de peso sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo risco ao motorista e aos usuários da rodovia, e ainda danifica o pavimento asfáltico.

Compartilhe

Voltar às notícias