Blog Paulo de Tarso: Tens se sentido muito nervoso? Pode ser ansiedade

Coluna Paulo de Tarso, 26/09/2019


Vamos falar de ansiedade, afinal, estamos vivendo o que alguns autores definem ser a “idade da ansiedade”.


Muito, entendo eu, se deve pela velocidade e quantidade de estímulos que recebemos diariamente. Somos bombardeados continuamente por informações que estamos aprendendo a lidar ainda.


Mas o que é a ansiedade?


Ela é essencial para nossa preservação, é um sinal de alerta que possibilita ao sujeito uma atenção maior sobre um perigo iminente, buscando uma defesa ou proporcionando um ataque.


É uma herança bem primitiva do ser humano. Evolutivamente, tem muito pouco tempo que estamos no topo da cadeia alimentar.


A ansiedade é um sentimento associado ao desenvolvimento normal, está sempre presente nos processos de mudança ou de novas experiências de vida. Observe, sempre que surgem os picos, crises, de ansiedade o sujeito está passando por alguma mudança/adaptação em sua vida.


Mas quando ela se torna patológica? Já que é algo normal?


Bom, quando a intensidade do que é experienciado é algo que traz sofrimento, dano, para a saúde mental. Então entendemos que a ansiedade se torna um problema quando passamos a apresentar, sentir, seus sintomas com mais intensidade. Entenda, ela sempre esteve e vai estar presente, se torna patológica quando paralisa o sujeito, quando traz prejuízos para a vida, não permitindo que a pessoa lide com coisas ou situações entendidas como ameaçadoras.


Qual a causa da ansiedade? De onde ela vem?


Bom, ela é multifatorial, isso quer dizer que vem de diversos fatores, entre eles os eventos psicossociais e biológicos.


Os psicossociais são os eventos do cotidiano que podem envolver situações compreendidas como ameaçadoras, onde surge um estado de alerta que tende a levar as pessoas que são mais ansiosas a perceberem o fato com muito mais perigo do que realmente tem. A forma como a pessoa interpreta as situações que vive são importantes para o surgimento de algum quadro de transtorno de ansiedade.


Os fatores biológicos são os referentes a forma como nosso cérebro funciona, a relação entre os nossos neurotransmissores e nosso sistema nervoso central. Os medicamentos nos ajudam a equilibrar essa química toda, por isso o tratamento da ansiedade envolve fármacos.


E como conter, tratar a ansiedade?


Bom, primeiro passo é procurar a ajudada de profissionais especializados em saúde mental, são eles o psicólogo e o psiquiatra para que seja feita a avaliação e direcionado o tratamento adequado que pode envolver psicoterapia, farmacoterapia, atividade física entre outras práticas, mas tudo vai partir da avaliação realizada pelo profissional.


Estas muito ansioso?


Vamos conversar e ver qual o melhor caminho para você conseguir controlar e utilizar a seu favor toda essa energia. Leia mais na sessão psicologia do meu blog.


Um abraço.


Vamos falar de ansiedade, afinal, estamos vivendo o que alguns autores definem ser a “idade da ansiedade”.

Muito, entendo eu, se deve pela velocidade e quantidade de estímulos que recebemos diariamente. Somos bombardeados continuamente por informações que estamos aprendendo a lidar ainda.

Mas o que é a ansiedade?

Ela é essencial para nossa preservação, é um sinal de alerta que possibilita ao sujeito uma atenção maior sobre um perigo iminente, buscando uma defesa ou proporcionando um ataque.

É uma herança bem primitiva do ser humano. Evolutivamente, tem muito pouco tempo que estamos no topo da cadeia alimentar.

A ansiedade é um sentimento associado ao desenvolvimento normal, está sempre presente nos processos de mudança ou de novas experiências de vida. Observe, sempre que surgem os picos, crises, de ansiedade o sujeito está passando por alguma mudança/adaptação em sua vida.

Mas quando ela se torna patológica? Já que é algo normal?

Bom, quando a intensidade do que é experienciado é algo que traz sofrimento, dano, para a saúde mental. Então entendemos que a ansiedade se torna um problema quando passamos a apresentar, sentir, seus sintomas com mais intensidade. Entenda, ela sempre esteve e vai estar presente, se torna patológica quando paralisa o sujeito, quando traz prejuízos para a vida, não permitindo que a pessoa lide com coisas ou situações entendidas como ameaçadoras.

Qual a causa da ansiedade? De onde ela vem?

Bom, ela é multifatorial, isso quer dizer que vem de diversos fatores, entre eles os eventos psicossociais e biológicos.

Os psicossociais são os eventos do cotidiano que podem envolver situações compreendidas como ameaçadoras, onde surge um estado de alerta que tende a levar as pessoas que são mais ansiosas a perceberem o fato com muito mais perigo do que realmente tem. A forma como a pessoa interpreta as situações que vive são importantes para o surgimento de algum quadro de transtorno de ansiedade.

Os fatores biológicos são os referentes a forma como nosso cérebro funciona, a relação entre os nossos neurotransmissores e nosso sistema nervoso central. Os medicamentos nos ajudam a equilibrar essa química toda, por isso o tratamento da ansiedade envolve fármacos.

E como conter, tratar a ansiedade?

Bom, primeiro passo é procurar a ajudada de profissionais especializados em saúde mental, são eles o psicólogo e o psiquiatra para que seja feita a avaliação e direcionado o tratamento adequado que pode envolver psicoterapia, farmacoterapia, atividade física entre outras práticas, mas tudo vai partir da avaliação realizada pelo profissional.

Estas muito ansioso?

Vamos conversar e ver qual o melhor caminho para você conseguir controlar e utilizar a seu favor toda essa energia. Leia mais na sessão psicologia do meu blog.

Um abraço.

Compartilhe

Voltar ao blog