Suspeito de matar companheira no Lagoão continua foragido

Quem tiver informações sobre o homem pode entrar em contato via Whatsapp com a Divisão de Investigação Criminal através do número (48) 99855 4335

Por Dyessica Abadi

Uma mulher de 42 anos foi morta à facadas na madrugada desta segunda-feira, 07, no bairro Lagoão. A Polícia Civil de Araranguá, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), trabalha com a hipótese de se tratar de um crime de feminicídio, em que o principal suspeito do crime é o companheiro da vítima — que continua foragido.

Conforme o coordenador da DIC, delegado Jair Pereira Duarte, o crime ocorreu na casa onde a vítima morava, por volta das 3 horas da madrugada. "O filho do casal presenciou algumas situações e acabou fugindo. Ali pelas 6 horas, a criança foi encontrada na rua. Posteriormente, por volta de 7  e meia da manhã, um vizinho entrou na residência e encontrou a vítima morta", explica o delegado.

O companheiro da vítima é o principal suspeito do crime e ainda continua foragido. "Nós temos já o suspeito que está foragido e a investigação vai continuar e pedidos judiciais serão feitos", finaliza o coordenador da DIC, delegado Jair Pereira Duarte.

Quem tiver informações sobre o suspeito pode entrar em contato via Whatsapp com a Divisão de Investigação Criminal através do número (48) 99855 4335.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Por Dyessica Abadi

Uma mulher de 42 anos foi morta à facadas na madrugada desta segunda-feira, 07, no bairro Lagoão. A Polícia Civil de Araranguá, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), trabalha com a hipótese de se tratar de um crime de feminicídio, em que o principal suspeito do crime é o companheiro da vítima — que continua foragido.

Conforme o coordenador da DIC, delegado Jair Pereira Duarte, o crime ocorreu na casa onde a vítima morava, por volta das 3 horas da madrugada. “O filho do casal presenciou algumas situações e acabou fugindo. Ali pelas 6 horas, a criança foi encontrada na rua. Posteriormente, por volta de 7  e meia da manhã, um vizinho entrou na residência e encontrou a vítima morta”, explica o delegado.

O companheiro da vítima é o principal suspeito do crime e ainda continua foragido. “Nós temos já o suspeito que está foragido e a investigação vai continuar e pedidos judiciais serão feitos”, finaliza o coordenador da DIC, delegado Jair Pereira Duarte.

Quem tiver informações sobre o suspeito pode entrar em contato via Whatsapp com a Divisão de Investigação Criminal através do número (48) 99855 4335.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias