Sicoob Credisulca anuncia que não cobrará tarifa sobre limite do cheque especial

Cooperativa toma iniciativa de não cobrar a tarifa, que foi autorizada pelo Banco Central para contas com limite de cheque especial acima de R$ 500,00

Reafirmando o compromisso com seus associados, o Sicoob Credisulca, cooperativa localizada em Turvo/SC e que possuí 24 agências entre o Sul de Santa Catarina e Litoral Norte Gaúcho, posicionou-se nesta quinta-feira (9) no sentido de não cobrar a tarifa de até 0,25% ao mês de contas com limite de cheque especial acima de R$ 500,00.



Esta nova tarifa foi autorizada na última segunda-feira (6) pelo Banco Central (BC), sendo uma escolha das instituições financeiras cobrar, ou não, pela disponibilidade do cheque especial. De acordo com o presidente da Credisulca, Sr. Romanim Dagostin, a decisão segue as diretrizes do cooperativismo.

“Nosso objetivo enquanto instituição é levar justiça financeira para todos os nossos associados. Tomar esta decisão seria ó único caminho coerente, fazendo jus a nossa filosofia e a nossa história”, comentou.

O diretor de Desenvolvimento e Supervisão do Sicoob Confederação, Francisco Reposse Junior, afirmou que a instituição trabalha sempre ao lado do BC em prol do consumidor final, principalmente, em relação as linhas de créditos mais utilizadas pelos brasileiros.

"Nossa missão é facilitar o acesso a produtos e serviços financeiros, equilibrando as médias cobradas pelo mercado e gerando uma maior justiça financeira nas comunidades e regiões nas quais atuamos", ressaltou.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

 

*Fonte: Assessoria de Imprensa

Reafirmando o compromisso com seus associados, o Sicoob Credisulca, cooperativa localizada em Turvo/SC e que possuí 24 agências entre o Sul de Santa Catarina e Litoral Norte Gaúcho, posicionou-se nesta quinta-feira (9) no sentido de não cobrar a tarifa de até 0,25% ao mês de contas com limite de cheque especial acima de R$ 500,00.

Esta nova tarifa foi autorizada na última segunda-feira (6) pelo Banco Central (BC), sendo uma escolha das instituições financeiras cobrar, ou não, pela disponibilidade do cheque especial. De acordo com o presidente da Credisulca, Sr. Romanim Dagostin, a decisão segue as diretrizes do cooperativismo.

“Nosso objetivo enquanto instituição é levar justiça financeira para todos os nossos associados. Tomar esta decisão seria ó único caminho coerente, fazendo jus a nossa filosofia e a nossa história”, comentou.

O diretor de Desenvolvimento e Supervisão do Sicoob Confederação, Francisco Reposse Junior, afirmou que a instituição trabalha sempre ao lado do BC em prol do consumidor final, principalmente, em relação as linhas de créditos mais utilizadas pelos brasileiros.

“Nossa missão é facilitar o acesso a produtos e serviços financeiros, equilibrando as médias cobradas pelo mercado e gerando uma maior justiça financeira nas comunidades e regiões nas quais atuamos”, ressaltou.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

 

*Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe

Voltar às notícias

Mais lidas

Leia também

Recomendadas para você

whatsapp-icon Mande sua notícia aqui