Seis praias da região estão classificadas como impróprias para banho

Saiba o que aponta a balneabilidade entre Balneário Rincão e Passo de Torres

No verão o número de visitas às praias aumenta e é normal que os banhistas entrem no mar para se refrescar. Embora isso pareça inofensivo, alguns perigos podem estar nas águas.

De Passo de Torres até Balneário Rincão existem 17 pontos analisados semanalmente pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). Na região, Araranguá é o único município que possui toda a área analisada apropriada para o banho. No extremo oposto está o município de Passo de Torres, onde todos os pontos analisados estão impróprios.

*Os dados utilizados nesta reportagem são referentes as coletas realizadas no dia 28 de dezembro.

Balneário Arroio do Silva

Quatro pontos são analisados em Balneário Arroio do Silva e, dois deles, estão classificados como impróprios. Recentemente, o Ponto 01, localizado na rua Apolônio I. Cardoso - localizado a 100 metros ao Norte do Arroio, foi classificado como impróprio. Nas quatro coletas anteriores, o local estava classificado como próprio. Apenas no dia 28 de dezembro, na última coleta, é que a situação mudou.

O outro ponto impróprio em Balneário Arroio do Silva, fica localizado na Av. Mondardo, na Foz do Arroio.



Locais apropriados no Arroio

Já os locais indicados para tomar banho no município ficam localizados próximos a
Rua P. Oliveira - 100 metros ao Sul do Arroio e próximo a Av. Florianópolis.

Araranguá

Em Araranguá há um único ponto de coleta. O ponto analisado fica em Balneário Morro dos Conventos em frente ao Posto Central de Guarda-Vidas. Nas últimas cinco coletas, o ponto foi classificado como próprio.

[caption id="attachment_69478" align="alignnone" width="400"] Há apenas um ponto de coleta em Araranguá[/caption]

Passo de Torres

Em Passo de Torres, os dois pontos analisados estão impróprios há pelo menos três semanas. O ponto 01, na rua Vinte de Maio e o ponto 02, próximo a ponte.



Balneário Gaivota

Dos dois pontos de coleta em Balneário Gaivota, um ponto está impróprio para o banho; o Ponto 02, localizado na foz do riacho no mar. O local seguro para tomar banho no município fica no localizado na Av. Itapuan, em frente à praça de esportes.



Balneário Rincão

Balneário Rincão é o município da região com mais pontos analisados. Dos oito, apenas um está impróprio. Toda a faixa litorânea está ideal para o banho, o único local não indicado é o Ponto 5, localizado no Arroio do Praia do Rincão.



Lagoas

Três lagoas de Balneário Rincão também foram analisadas: Lagoa dos Esteves, Lagoa do Faxinal e Lagoa dos Freitas. Todas elas estão apropriadas para o banho.



Os perigos de tomar banho em áreas impróprias

Quem realiza as análises é laboratório do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). As coletas na região são realizadas pelo Batalhão de Corpo de Bombeiros de Criciúma e encaminhadas para lá. No verão, as coletas são realizadas semanalmente.

Em entrevista ao Portal W3, o gerente de laboratório e medições ambientais do IMA, Marlon Daniel da Silva, explicou sobre o processo de análise e reforça a atenção que a população deve ter aos pontos classificados como impróprios.
Se a pessoa insistir em banhar-se em aguas impróprias, ela pode contrair doenças. Pode começar com uma dermatite, otite, diarreia, vômito, mas como existe uma contaminação fecal, também pode ter outros agentes causadores de doenças mais graves e que podem levar à ocupação de um leito hospitalar”

Com a chegada das coletas no laboratório, é iniciado um processo de análise para verificar a presença de uma bactéria chamada Escherichia coli. Esta bactéria é normalmente encontrada no trato gastrointestinal de humanos e animais com sangue quente e “ao buscar por ela, é possível identificar se há a presença de contaminação fecal recente de esgotamento doméstico no local”, explica o gerente.

Marlon reforça que a população deve evitar se banhar em águas classificadas como impróprias e explica o motivo. “Nós estamos fazendo o monitoramento em uma condição preventiva, objetivando a saúde. Se a pessoa insistir em banhar-se em aguas impróprias, ela pode contrair doenças. Pode começar com uma dermatite, otite, diarreia, vômito, mas como existe uma contaminação fecal,  também pode ter outros agentes causadores de doenças mais graves e que podem levar à ocupação de um leito hospitalar”, salienta.

Consulte antes de sair de casa

Para verificar a classificação das praias em seu munícipio, basta visitar o site do IMA. Além dos relatórios semanais, é possível localizar onde estão os pontos próprios e até traçar uma rota até eles através das plataformas do Google.

Há também um aplicativo Praias Seguras do Corpo de Bombeiros, que também mostram as condições das praias catarinenses.

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

No verão o número de visitas às praias aumenta e é normal que os banhistas entrem no mar para se refrescar. Embora isso pareça inofensivo, alguns perigos podem estar nas águas.

De Passo de Torres até Balneário Rincão existem 17 pontos analisados semanalmente pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). Na região, Araranguá é o único município que possui toda a área analisada apropriada para o banho. No extremo oposto está o município de Passo de Torres, onde todos os pontos analisados estão impróprios.

*Os dados utilizados nesta reportagem são referentes as coletas realizadas no dia 28 de dezembro.

Balneário Arroio do Silva

Quatro pontos são analisados em Balneário Arroio do Silva e, dois deles, estão classificados como impróprios. Recentemente, o Ponto 01, localizado na rua Apolônio I. Cardoso – localizado a 100 metros ao Norte do Arroio, foi classificado como impróprio. Nas quatro coletas anteriores, o local estava classificado como próprio. Apenas no dia 28 de dezembro, na última coleta, é que a situação mudou.

O outro ponto impróprio em Balneário Arroio do Silva, fica localizado na Av. Mondardo, na Foz do Arroio.

Locais apropriados no Arroio

Já os locais indicados para tomar banho no município ficam localizados próximos a
Rua P. Oliveira – 100 metros ao Sul do Arroio e próximo a Av. Florianópolis.

Araranguá

Em Araranguá há um único ponto de coleta. O ponto analisado fica em Balneário Morro dos Conventos em frente ao Posto Central de Guarda-Vidas. Nas últimas cinco coletas, o ponto foi classificado como próprio.

Há apenas um ponto de coleta em Araranguá

Passo de Torres

Em Passo de Torres, os dois pontos analisados estão impróprios há pelo menos três semanas. O ponto 01, na rua Vinte de Maio e o ponto 02, próximo a ponte.

Balneário Gaivota

Dos dois pontos de coleta em Balneário Gaivota, um ponto está impróprio para o banho; o Ponto 02, localizado na foz do riacho no mar. O local seguro para tomar banho no município fica no localizado na Av. Itapuan, em frente à praça de esportes.

Balneário Rincão

Balneário Rincão é o município da região com mais pontos analisados. Dos oito, apenas um está impróprio. Toda a faixa litorânea está ideal para o banho, o único local não indicado é o Ponto 5, localizado no Arroio do Praia do Rincão.

Lagoas

Três lagoas de Balneário Rincão também foram analisadas: Lagoa dos Esteves, Lagoa do Faxinal e Lagoa dos Freitas. Todas elas estão apropriadas para o banho.

Os perigos de tomar banho em áreas impróprias

Quem realiza as análises é laboratório do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). As coletas na região são realizadas pelo Batalhão de Corpo de Bombeiros de Criciúma e encaminhadas para lá. No verão, as coletas são realizadas semanalmente.

Em entrevista ao Portal W3, o gerente de laboratório e medições ambientais do IMA, Marlon Daniel da Silva, explicou sobre o processo de análise e reforça a atenção que a população deve ter aos pontos classificados como impróprios.

Se a pessoa insistir em banhar-se em aguas impróprias, ela pode contrair doenças. Pode começar com uma dermatite, otite, diarreia, vômito, mas como existe uma contaminação fecal, também pode ter outros agentes causadores de doenças mais graves e que podem levar à ocupação de um leito hospitalar”

Com a chegada das coletas no laboratório, é iniciado um processo de análise para verificar a presença de uma bactéria chamada Escherichia coli. Esta bactéria é normalmente encontrada no trato gastrointestinal de humanos e animais com sangue quente e “ao buscar por ela, é possível identificar se há a presença de contaminação fecal recente de esgotamento doméstico no local”, explica o gerente.

Marlon reforça que a população deve evitar se banhar em águas classificadas como impróprias e explica o motivo. “Nós estamos fazendo o monitoramento em uma condição preventiva, objetivando a saúde. Se a pessoa insistir em banhar-se em aguas impróprias, ela pode contrair doenças. Pode começar com uma dermatite, otite, diarreia, vômito, mas como existe uma contaminação fecal,  também pode ter outros agentes causadores de doenças mais graves e que podem levar à ocupação de um leito hospitalar”, salienta.

Consulte antes de sair de casa

Para verificar a classificação das praias em seu munícipio, basta visitar o site do IMA. Além dos relatórios semanais, é possível localizar onde estão os pontos próprios e até traçar uma rota até eles através das plataformas do Google.

Há também um aplicativo Praias Seguras do Corpo de Bombeiros, que também mostram as condições das praias catarinenses.

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias