Secretaria de Saúde alerta para campanha do Outubro Rosa em Araranguá

Mulheres com alteração na mama devem procurar as unidades de saúde

O Outubro Rosa é uma Campanha que tem como objetivo fortalecer a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e colo de útero, através de movimentos de conscientização, bem como incentivar a participação da população nesta luta.

Segundo Viviane Steckert, enfermeira do Programa Saúde da Mulher, neste ano de 2020 devido a pandemia do Coronavírus, a Campanha do Outubro Rosa será diferente. ''Nós estamos preocupados com a segurança das nossas pacientes. E para evitar aglomerações e filas desnecessárias, pedimos para que todas as mulheres que participaram da última campanha e estão com seus exames em dia, estão bem e sem sintomas, elas podem repetir seus exames em outro momento, quando a situação do coronavírus estiver mais tranquila'', destaca Viviane.



Ainda segundo a enfermeira, tanto a mamografia quanto o preventivo, são exames oferecidos em todas as unidades de saúde durante todo o ano. ''Não é necessário repetir novamente em outubro, as mulheres que já fizeram ano passado e estão em dia, podem escolher outros meses para estar fazendo seus exames. Já as mulheres que nunca fizeram mamografia e preventivo, ou que fizeram há muito tempo, elas precisam e devem procurar a unidade de saúde do seu bairro. E assim, agendar os seus exames de mamografia ou preventivo. Lembrando que, prevenir é curar. Quando o câncer é diagnosticado precocemente, aumentam as opções de tratamento e as chances de cura, previna-se'', completa Viviane.

De acordo com Lorena da Rosa, ginecologista e obstetra, o Ministério da Saúde recomenda que as mulheres de 50 à 69 anos, façam mamografias e exames médicos de dois em dois anos. '' Em Araranguá, nós conseguimos a preconização de que cada mulher acima de 40 anos faça anualmente os exames, sem um limite de idade superior. Então, toda mulher acima dos 40 anos, deve procurar atendimento mesmo sem sintomas. E também, aquelas que podem ter risco familiar e ainda não tenham feito 40 anos'', destaca a ginecologista.

Lorena ainda nos explica as alterações nas mamas que precisam de investigação clínica:

- Mamas assimétricas, é quando uma mama é maior que a outra. Pode ser normal, mas se de repente uma ficou maior, é bom ficar atenta.

- Mamas vermelhas e inchadas com alguma lesão externa, pode ser apenas uma inflamação, mas também pode ser sinal de algo mais grave.

- Surgimento de protuberância, como um nódulo mais externo, ele deixa a mama mais elevada, quando toca e sente um nódulo pode ser cisto mamário benigno ou de gordura, mas também pode ser sinal de câncer.

- Mamilos invertidos, se o seu mamilo já é invertido desde adolescência, não é sinal de câncer, mas se eles são mamilos normais e de repente um retraiu e inverteu, é um sinal bastante elevado que pode ser câncer.

- Existem diferentes tipos de secreções mamárias, mas caso sejam sangrentas, são de maior risco. Desde aquelas secreções mais branquinhas, é preciso fazer o exame citológico, pois pode ser uma célula maligna.

- A pele inchada, com aparência de casca de laranja, também é sinal.

Lorena ainda destaca, ''Qualquer modificação da mama, que era normal e mudou, precisa ser vista por um médico'', completa a ginecologista e obstetra.

 

Fonte e foto: Assessoria de Comunicação

O Outubro Rosa é uma Campanha que tem como objetivo fortalecer a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e colo de útero, através de movimentos de conscientização, bem como incentivar a participação da população nesta luta.

Segundo Viviane Steckert, enfermeira do Programa Saúde da Mulher, neste ano de 2020 devido a pandemia do Coronavírus, a Campanha do Outubro Rosa será diferente. ”Nós estamos preocupados com a segurança das nossas pacientes. E para evitar aglomerações e filas desnecessárias, pedimos para que todas as mulheres que participaram da última campanha e estão com seus exames em dia, estão bem e sem sintomas, elas podem repetir seus exames em outro momento, quando a situação do coronavírus estiver mais tranquila”, destaca Viviane.

Ainda segundo a enfermeira, tanto a mamografia quanto o preventivo, são exames oferecidos em todas as unidades de saúde durante todo o ano. ”Não é necessário repetir novamente em outubro, as mulheres que já fizeram ano passado e estão em dia, podem escolher outros meses para estar fazendo seus exames. Já as mulheres que nunca fizeram mamografia e preventivo, ou que fizeram há muito tempo, elas precisam e devem procurar a unidade de saúde do seu bairro. E assim, agendar os seus exames de mamografia ou preventivo. Lembrando que, prevenir é curar. Quando o câncer é diagnosticado precocemente, aumentam as opções de tratamento e as chances de cura, previna-se”, completa Viviane.

De acordo com Lorena da Rosa, ginecologista e obstetra, o Ministério da Saúde recomenda que as mulheres de 50 à 69 anos, façam mamografias e exames médicos de dois em dois anos. ” Em Araranguá, nós conseguimos a preconização de que cada mulher acima de 40 anos faça anualmente os exames, sem um limite de idade superior. Então, toda mulher acima dos 40 anos, deve procurar atendimento mesmo sem sintomas. E também, aquelas que podem ter risco familiar e ainda não tenham feito 40 anos”, destaca a ginecologista.

Lorena ainda nos explica as alterações nas mamas que precisam de investigação clínica:

Mamas assimétricas, é quando uma mama é maior que a outra. Pode ser normal, mas se de repente uma ficou maior, é bom ficar atenta.

Mamas vermelhas e inchadas com alguma lesão externa, pode ser apenas uma inflamação, mas também pode ser sinal de algo mais grave.

Surgimento de protuberância, como um nódulo mais externo, ele deixa a mama mais elevada, quando toca e sente um nódulo pode ser cisto mamário benigno ou de gordura, mas também pode ser sinal de câncer.

Mamilos invertidos, se o seu mamilo já é invertido desde adolescência, não é sinal de câncer, mas se eles são mamilos normais e de repente um retraiu e inverteu, é um sinal bastante elevado que pode ser câncer.

Existem diferentes tipos de secreções mamárias, mas caso sejam sangrentas, são de maior risco. Desde aquelas secreções mais branquinhas, é preciso fazer o exame citológico, pois pode ser uma célula maligna.

A pele inchada, com aparência de casca de laranja, também é sinal.

Lorena ainda destaca, ”Qualquer modificação da mama, que era normal e mudou, precisa ser vista por um médico”, completa a ginecologista e obstetra.

 

Fonte e foto: Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Voltar às notícias