Rua fica interditada por corte de árvore em Araranguá

Antiga Araucária Europeia estava torta devido aos ventos e oferecia risco de queda


Em nota, a prefeitura informa que na tarde desta terça-feira, 22, uma equipe da Setel Engenharia realizou o serviço de corte de uma árvore, uma Araucária Européia, plantada no canteiro frontal à sede da prefeitura de Araranguá. O corte foi realizado com um caminhão munck, de 16 metros.


Ainda segundo a administração, a antiga árvore estava envergando ao longo dos anos com a ação aos ventos. Devido ao seu tamanho, mais de 20 metros de altura, também atraia raios nas tempestades. Todo o procedimento foi autorizado pela Fundação Ambiental do Município de Araranguá, a FAMA.


Segundo o diretor da Fundação, Luiz Leme, nos últimos temporais galhos da árvore caíram na rede elétrica provocando a interrupção de energia.


O serviço deve ser finalizado até às 16h, período em que parte da rua Virgulino de Queiroz permanecerá interditada. A equipe em ação está informando os motoristas para evitarem estacionar automóveis nas proximidades devido ao risco da queda de galhos menores, durante os trabalhos.

Em nota, a prefeitura informa que na tarde desta terça-feira, 22, uma equipe da Setel Engenharia realizou o serviço de corte de uma árvore, uma Araucária Européia, plantada no canteiro frontal à sede da prefeitura de Araranguá. O corte foi realizado com um caminhão munck, de 16 metros.

Ainda segundo a administração, a antiga árvore estava envergando ao longo dos anos com a ação aos ventos. Devido ao seu tamanho, mais de 20 metros de altura, também atraia raios nas tempestades. Todo o procedimento foi autorizado pela Fundação Ambiental do Município de Araranguá, a FAMA.

Segundo o diretor da Fundação, Luiz Leme, nos últimos temporais galhos da árvore caíram na rede elétrica provocando a interrupção de energia.

O serviço deve ser finalizado até às 16h, período em que parte da rua Virgulino de Queiroz permanecerá interditada. A equipe em ação está informando os motoristas para evitarem estacionar automóveis nas proximidades devido ao risco da queda de galhos menores, durante os trabalhos.

Compartilhe

Voltar às notícias