Rolando Christian Coelho: Carreatas não têm agradado eleitores da região  

Redes sociais continuam ecoando o descontentamento dos eleitores de nossa região com relação às carretas, com relação aos comícios em época de pandemia, e com outros eventos eleitorais do gênero, a exemplo dos tais bandeiraços. O fato é que os eleitores, de um modo geral, não estão vendo mais sentido neste tipo de campanha, até porque, em boa parte das vezes, todo mundo sabe muito bem de onde sai o dinheiro para pagar a algazarra.


Para piorar ainda mais o conceito das carreatas, neste ano a grande maioria delas tem acontecido de forma paralela a um intenso foguetório, e a um buzinaço descomunal, trazendo extremo desconforto a idosos, autista, animais, e a população como um todo. É que geralmente estas manifestações têm acontecido nos finais de semana, ou feriados como o do último dia 12, que é justamente o momento em que as famílias têm para descansar de sua labuta semanal.


A grande verdade é que carreatas, foguetório, buzinaço, bandeiraço, e tudo o que o valha, é coisa de gente atrasada. Coisa da Idade Média. Isto nunca foi, e nunca será, o que se entende por política. Política é outra coisa. Política é a discussão dos problemas da sociedade e a busca de resolutividade para eles. Política é o planejamento estratégico das ações que precisam ser desenvolvidas para a comunidade. Política é a solução, concreta, da problemática social. Do mesmo modo, carreata, foguetório, e todo este desatino, é coisa para time de futebol que ganha campeonato. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, e, de certo modo, demonstra que nem todo mundo está preparado, de fato, para administrar um município.



MDB E PP de Arroio não estão em nenhuma majoritária 



Interessante observar que em Balneário Arroio do Silva, nem o MDB, nem o Progressitas possuem candidatos majoritários neste ano. Os dois partidos já administraram o município através de Paulinho Vitor (MDB) e de Juca Pescador (PP). Neste ano, no entanto, não possuem candidatos sequer a vice-prefeito. No cenário político dente ano, ambas as siglas estão apoiando a candidatura de Evandro Scaini (PSL) ao comando do executivo. O MDB coligado de forma oficial, e o Progressistas através da manifestação de apoio branco. O Progressista chegou a homologar candidatos majoritários, mas não levou o projeto adiante, manifestando, em seguida, apoio a Evandro.



Dissidentes do MDB darão apoio a Kekinha hoje 



Cerca de 50 lideranças do MDB de Balneário Gaivota devem manifestar apoio, hoje, ao candidato a prefeito Kekinha dos Santos (PSDB). Oficialmente, o MDB concorre como vice do Progressistas, que tem como candidato a prefeito Carlinhos Gomes. Todavia, é justamente esta situação que empurrou os autointitulados históricos do MDB para a campanha de Kekinha, já que eles não aceitam uma aliança PP/MDB. A bem da verdade, o MDB já havia sido vice de Kekinha em 2016, o que facilitou, em muito, a declaração de apoio a sua candidatura neste ano por parte dos dissidentes. Para o Secretário de Turismo de Balneário Gaivota, Mano Godinho (MDB), no entanto, que é vereador licenciado, o MDB, está firme na campanha em que está inserido de forma oficial. Mano é um dos coordenadores da campanha de Carlinhos e um dos principais articuladores da dobradinha PP/MDB. Em Gaivota também disputam a prefeitura Ronaldo Coelho Pereira (PSC), Marcelo Fontoura (PRTB) e Emerson Lazzaron (Avante).



Pisca Dagostin foi sabatinado ontem na TV Sul 



Candidato do MDB à Prefeitura de Turvo, Edson Pisca Dagostin, participou ontem de uma sabatina na TV Sul, de Araranguá, expediente que é realizado em parceria com o Portal Uaaau! Nas respostas, se mostrou bastante ciente dos pormenores do poder público municipal turvense, por certo, por conta da experiência de cinco mandatos como vereador e de um, o atual, como vice-prefeito. Participei da sabatina o interpelando sobre assuntos ligados a agricultura, comércio e a segurança pública. Saiu-se bem nas respostas, que, por óbvio, tentaram colocar o entrevistado em uma saia justa. Em princípio, mostrou-se preparado para um eventual mandato como chefe do executivo.



Morro Grande vive clima nenhum pouco eleitoral  



Enquanto na maioria absoluta dos municípios de nossa região o caldeirão político eleitoral deste ano está fervendo, em Morro Grande clima é de quase apatia, diante da eleição de 15 de Novembro. O município é o único da região em que haverá candidatura única para prefeito. O ex-chefe do executivo, Clélio Daniel Olivo, o Kéio Olivo (PP), está disputando a prefeitura sem adversários, através de uma coligação que une todas as demais legendas locais. Com o fechamento da unidade da JBS Alimentos, o fato é que administrar Morro Grande acabou se transformando num grande pepino. É que a estrutura social que foi montada para atender os funcionários da JBS era gigante, envolvendo ampliação dos trabalhos especialmente nos setores da Saúde, Educação e Bem estar Social. A JBS fechou, os funcionários foram embora, mas grande parte do custo operacional da estrutura montada ficou. Se prefeito será mais ou menos como pilotar um barco afundando, por isto os interessados eram poucos.

Redes sociais continuam ecoando o descontentamento dos eleitores de nossa região com relação às carretas, com relação aos comícios em época de pandemia, e com outros eventos eleitorais do gênero, a exemplo dos tais bandeiraços. O fato é que os eleitores, de um modo geral, não estão vendo mais sentido neste tipo de campanha, até porque, em boa parte das vezes, todo mundo sabe muito bem de onde sai o dinheiro para pagar a algazarra.

Para piorar ainda mais o conceito das carreatas, neste ano a grande maioria delas tem acontecido de forma paralela a um intenso foguetório, e a um buzinaço descomunal, trazendo extremo desconforto a idosos, autista, animais, e a população como um todo. É que geralmente estas manifestações têm acontecido nos finais de semana, ou feriados como o do último dia 12, que é justamente o momento em que as famílias têm para descansar de sua labuta semanal.

A grande verdade é que carreatas, foguetório, buzinaço, bandeiraço, e tudo o que o valha, é coisa de gente atrasada. Coisa da Idade Média. Isto nunca foi, e nunca será, o que se entende por política. Política é outra coisa. Política é a discussão dos problemas da sociedade e a busca de resolutividade para eles. Política é o planejamento estratégico das ações que precisam ser desenvolvidas para a comunidade. Política é a solução, concreta, da problemática social. Do mesmo modo, carreata, foguetório, e todo este desatino, é coisa para time de futebol que ganha campeonato. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, e, de certo modo, demonstra que nem todo mundo está preparado, de fato, para administrar um município.

MDB E PP de Arroio não estão em nenhuma majoritária 

Interessante observar que em Balneário Arroio do Silva, nem o MDB, nem o Progressitas possuem candidatos majoritários neste ano. Os dois partidos já administraram o município através de Paulinho Vitor (MDB) e de Juca Pescador (PP). Neste ano, no entanto, não possuem candidatos sequer a vice-prefeito. No cenário político dente ano, ambas as siglas estão apoiando a candidatura de Evandro Scaini (PSL) ao comando do executivo. O MDB coligado de forma oficial, e o Progressistas através da manifestação de apoio branco. O Progressista chegou a homologar candidatos majoritários, mas não levou o projeto adiante, manifestando, em seguida, apoio a Evandro.

Dissidentes do MDB darão apoio a Kekinha hoje 

Cerca de 50 lideranças do MDB de Balneário Gaivota devem manifestar apoio, hoje, ao candidato a prefeito Kekinha dos Santos (PSDB). Oficialmente, o MDB concorre como vice do Progressistas, que tem como candidato a prefeito Carlinhos Gomes. Todavia, é justamente esta situação que empurrou os autointitulados históricos do MDB para a campanha de Kekinha, já que eles não aceitam uma aliança PP/MDB. A bem da verdade, o MDB já havia sido vice de Kekinha em 2016, o que facilitou, em muito, a declaração de apoio a sua candidatura neste ano por parte dos dissidentes. Para o Secretário de Turismo de Balneário Gaivota, Mano Godinho (MDB), no entanto, que é vereador licenciado, o MDB, está firme na campanha em que está inserido de forma oficial. Mano é um dos coordenadores da campanha de Carlinhos e um dos principais articuladores da dobradinha PP/MDB. Em Gaivota também disputam a prefeitura Ronaldo Coelho Pereira (PSC), Marcelo Fontoura (PRTB) e Emerson Lazzaron (Avante).

Pisca Dagostin foi sabatinado ontem na TV Sul 

Candidato do MDB à Prefeitura de Turvo, Edson Pisca Dagostin, participou ontem de uma sabatina na TV Sul, de Araranguá, expediente que é realizado em parceria com o Portal Uaaau! Nas respostas, se mostrou bastante ciente dos pormenores do poder público municipal turvense, por certo, por conta da experiência de cinco mandatos como vereador e de um, o atual, como vice-prefeito. Participei da sabatina o interpelando sobre assuntos ligados a agricultura, comércio e a segurança pública. Saiu-se bem nas respostas, que, por óbvio, tentaram colocar o entrevistado em uma saia justa. Em princípio, mostrou-se preparado para um eventual mandato como chefe do executivo.

Morro Grande vive clima nenhum pouco eleitoral  

Enquanto na maioria absoluta dos municípios de nossa região o caldeirão político eleitoral deste ano está fervendo, em Morro Grande clima é de quase apatia, diante da eleição de 15 de Novembro. O município é o único da região em que haverá candidatura única para prefeito. O ex-chefe do executivo, Clélio Daniel Olivo, o Kéio Olivo (PP), está disputando a prefeitura sem adversários, através de uma coligação que une todas as demais legendas locais. Com o fechamento da unidade da JBS Alimentos, o fato é que administrar Morro Grande acabou se transformando num grande pepino. É que a estrutura social que foi montada para atender os funcionários da JBS era gigante, envolvendo ampliação dos trabalhos especialmente nos setores da Saúde, Educação e Bem estar Social. A JBS fechou, os funcionários foram embora, mas grande parte do custo operacional da estrutura montada ficou. Se prefeito será mais ou menos como pilotar um barco afundando, por isto os interessados eram poucos.

Compartilhe

Voltar ao blog