Quem teve R$600 negado, pode contestar resultado do auxílio emergencial

Confira passo-a-passo para realização de recadastramento no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial

Por Dyessica Abadi

As pessoas que tiveram o pedido de auxílio emergencial considerado inconclusivo ou negado têm a possibilidade de refazer um novo cadastro no site ou no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial. Os procedimentos de recadastramento foram divulgados pela vice-presidente da Caixa, Tatiana Thomé, nesta quarta-feira, 27. A contestação só pode ser feita uma vez.

O novo pedido deve ser recadastrado em duas situações: quando o requerimento é considerado inconclusivo (quando o cadastro não consegue ser avaliado) ou quando o benefício é negado. Em ambos os casos, o usuário pode corrigir informações mais de uma vez, mas a análise e a liberação do benefício dependem da Dataprev, estatal de tecnologia que verifica as informações em 17 bases de dados.

Por que o cadastro foi considerado inconclusivo?


São diversos os motivos pelos quais o cadastro é considerado inconclusivo. Entre algumas razões, está a marcação como chefe de família sem indicação de parentes, não ter informação de sexo masculino ou feminino nas bases do governo (ou sexo masculino numa base e feminino em outra) e incorreção no número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou da data de nascimento de pessoas da família.

Também aparecem como motivos a informação de membros da família com indicativo de morte e usuários que declararam membros da família no primeiro pedido e não declararam no segundo ou declararam não serem chefes de família no primeiro pedido e informaram sustentar a família no segundo cadastro.

Por que o cadastro não foi aprovado?


Normalmente o aplicativo e o site da Caixa informam o motivo pelo qual o pedido foi indeferido. Quem teve o benefício negado, mas discordou dos motivos, pode contestar a análise no site ou no aplicativo da Caixa. Nesse caso, não é possível corrigir os dados. Apenas confirmar as informações prestadas e pedir uma nova análise.

Entretanto, segundo Tatiana, a contestação e a nova solicitação com retificação de dados só podem ser feitas em quatro circunstâncias: quando o requerente tem vínculo empregatício, casos de morte na família, recebe algum benefício (seguro-desemprego, seguro-defeso ou benefício da Previdência Social) ou renda mensal familiar superior a três salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa.

Caso o aplicativo ou o site informem outro motivo, a contestação ou a retificação de dados num novo cadastro não poderá ser feita. A vice-presidente da Caixa explicou que os dados informados pelo cidadão para iniciar o novo cadastro deverão ser iguais aos da Receita Federal.

Como faço para saber o resultado da minha solicitação do Auxílio Emergencial?



  • 1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site e clique em “Acompanhe sua solicitação”;

  • 2º passo: Preencher nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;


Caso o auxílio não seja aprovado, será apresentado ao cidadão o motivo. Se discordar, pode fazer nova solicitação (para corrigir informação) ou contestar o resultado.

Para corrigir informações já cadastradas, basta clicar em “Nova solicitação” e preencher os dados.

Como faço para contestar motivo de cadastro não aprovado?



  • 1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;

  • 2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

  • 3º passo: Clique em "Contestação" e confirmar que quer fazer a contestação. A contestação só pode ser feita apenas uma vez. Serão apresentados os motivos da não aprovação;

  • 4º passo: Confirme a declaração da veracidade das informações prestadas;

  • 5º passo: Envie contestação vai pra análise.


O cidadão pode acompanhar o resultado da contestação no aplicativo ou no site. Basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

O que fazer se o cadastro for considerado inconclusivo?



  • 1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;

  • 2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

  • 3º Aparecerá lista dos prováveis motivos do cadastro estar inconclusivo;

  • 4º passo: Fazer nova solicitação.


Aguardar a avaliação da Dataprev. Para consultar a resposta, basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

Por Dyessica Abadi

As pessoas que tiveram o pedido de auxílio emergencial considerado inconclusivo ou negado têm a possibilidade de refazer um novo cadastro no site ou no aplicativo Caixa Auxílio Emergencial. Os procedimentos de recadastramento foram divulgados pela vice-presidente da Caixa, Tatiana Thomé, nesta quarta-feira, 27. A contestação só pode ser feita uma vez.

O novo pedido deve ser recadastrado em duas situações: quando o requerimento é considerado inconclusivo (quando o cadastro não consegue ser avaliado) ou quando o benefício é negado. Em ambos os casos, o usuário pode corrigir informações mais de uma vez, mas a análise e a liberação do benefício dependem da Dataprev, estatal de tecnologia que verifica as informações em 17 bases de dados.

Por que o cadastro foi considerado inconclusivo?

São diversos os motivos pelos quais o cadastro é considerado inconclusivo. Entre algumas razões, está a marcação como chefe de família sem indicação de parentes, não ter informação de sexo masculino ou feminino nas bases do governo (ou sexo masculino numa base e feminino em outra) e incorreção no número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou da data de nascimento de pessoas da família.

Também aparecem como motivos a informação de membros da família com indicativo de morte e usuários que declararam membros da família no primeiro pedido e não declararam no segundo ou declararam não serem chefes de família no primeiro pedido e informaram sustentar a família no segundo cadastro.

Por que o cadastro não foi aprovado?

Normalmente o aplicativo e o site da Caixa informam o motivo pelo qual o pedido foi indeferido. Quem teve o benefício negado, mas discordou dos motivos, pode contestar a análise no site ou no aplicativo da Caixa. Nesse caso, não é possível corrigir os dados. Apenas confirmar as informações prestadas e pedir uma nova análise.

Entretanto, segundo Tatiana, a contestação e a nova solicitação com retificação de dados só podem ser feitas em quatro circunstâncias: quando o requerente tem vínculo empregatício, casos de morte na família, recebe algum benefício (seguro-desemprego, seguro-defeso ou benefício da Previdência Social) ou renda mensal familiar superior a três salários mínimos ou meio salário mínimo por pessoa.

Caso o aplicativo ou o site informem outro motivo, a contestação ou a retificação de dados num novo cadastro não poderá ser feita. A vice-presidente da Caixa explicou que os dados informados pelo cidadão para iniciar o novo cadastro deverão ser iguais aos da Receita Federal.

Como faço para saber o resultado da minha solicitação do Auxílio Emergencial?

  • 1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site e clique em “Acompanhe sua solicitação”;
  • 2º passo: Preencher nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;

Caso o auxílio não seja aprovado, será apresentado ao cidadão o motivo. Se discordar, pode fazer nova solicitação (para corrigir informação) ou contestar o resultado.

Para corrigir informações já cadastradas, basta clicar em “Nova solicitação” e preencher os dados.

Como faço para contestar motivo de cadastro não aprovado?

  • 1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;
  • 2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;
  • 3º passo: Clique em “Contestação” e confirmar que quer fazer a contestação. A contestação só pode ser feita apenas uma vez. Serão apresentados os motivos da não aprovação;
  • 4º passo: Confirme a declaração da veracidade das informações prestadas;
  • 5º passo: Envie contestação vai pra análise.

O cidadão pode acompanhar o resultado da contestação no aplicativo ou no site. Basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

O que fazer se o cadastro for considerado inconclusivo?

  • 1º passo: Acesse aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou site “Acompanhe sua solicitação”;
  • 2º passo: Preencha nome, data de nascimento, CPF e nome da mãe;
  • 3º Aparecerá lista dos prováveis motivos do cadastro estar inconclusivo;
  • 4º passo: Fazer nova solicitação.

Aguardar a avaliação da Dataprev. Para consultar a resposta, basta clicar em “Acompanhe sua solicitação”.

Compartilhe

Voltar às notícias