Direção do PRA se manifesta sobre supostas denúncias de detentos

Foto: Kleber Schwartz

Depois das esposas de detentos do Presídio Regional de Araranguá procurarem a equipe de jornalismo da W3 News, relatando supostos casos de maus-tratos, a direção da unidade encaminhou nota rebatendo as reclamações. Relembre a matéria aqui.

Em nota encaminhada nesta quarta, 21, a Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa comunicou que as visitas presenciais devem ser retomadas assim que os detentos foram completamente imunizados, bem como seus familiares. Quanto as demais denúncias levantadas pelo grupo de esposas que planejam uma manifestação, o órgão ligado ao Governo do Estado negou a procedência.

Confira o que disse o documento:

"A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa informa que as visitas presenciais ao Presídio de Araranguá, assim como em todo o sistema prisional, serão retomadas gradativamente, a partir do momento em que todos os internos tomarem a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Também será necessário que o visitante também esteja imunizado e serão observadas outras normas de segurança como uso de máscara, distanciamento, nível do risco nas regiões, entre outros detalhes.

Quanto à suposta falta de alimentos para os internos, destacamos que a cozinha do Presídio de Araranguá é terceirizada e alimentação é pesada. Informamos que um dos advogados que faz parte da Comissão de Assuntos Prisionais da OAB e o Juiz Corregedor estiveram na unidade e nenhuma irregularidade foi observada.

Os contatos entre internos e familiares está sendo mantido por meio de video chamadas ou cartas, uma vez que ainda estamos em pandemia". 

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Depois das esposas de detentos do Presídio Regional de Araranguá procurarem a equipe de jornalismo da W3 News, relatando supostos casos de maus-tratos, a direção da unidade encaminhou nota rebatendo as reclamações. Relembre a matéria aqui.

Em nota encaminhada nesta quarta, 21, a Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa comunicou que as visitas presenciais devem ser retomadas assim que os detentos foram completamente imunizados, bem como seus familiares. Quanto as demais denúncias levantadas pelo grupo de esposas que planejam uma manifestação, o órgão ligado ao Governo do Estado negou a procedência.

Confira o que disse o documento:

“A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa informa que as visitas presenciais ao Presídio de Araranguá, assim como em todo o sistema prisional, serão retomadas gradativamente, a partir do momento em que todos os internos tomarem a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Também será necessário que o visitante também esteja imunizado e serão observadas outras normas de segurança como uso de máscara, distanciamento, nível do risco nas regiões, entre outros detalhes.

Quanto à suposta falta de alimentos para os internos, destacamos que a cozinha do Presídio de Araranguá é terceirizada e alimentação é pesada. Informamos que um dos advogados que faz parte da Comissão de Assuntos Prisionais da OAB e o Juiz Corregedor estiveram na unidade e nenhuma irregularidade foi observada.

Os contatos entre internos e familiares está sendo mantido por meio de video chamadas ou cartas, uma vez que ainda estamos em pandemia”. 

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias