Prefeitura de Araranguá torna obrigatório o uso de máscaras; Sombrio recomenda

Máscara de proteção serve como barreira protetiva, mas sua eficácia depende da adoação de outras medidas de higiene recomendadas pela Saúde

Por Dyessica Abadi

A Prefeitura Municipal de Araranguá publicou na última segunda-feira, 14, o Decreto Nº 9.209 que estabelece o uso massivo e obrigatório de máscaras em todo território municipal a partir do dia 20 de abril, próxima segunda-feira. O objetivo é evitar a transmissão comunitária do Coronavírus. Em Sombrio, Portaria Nº059 recomenda a utilização do material pela população — mas não a torna obrigatória.

[EDITADO]

A Prefeitura de Balneário Gaivota também tornou obrigatório o uso de máscara a partir do dia 20 de abril até 31 de maio. O decreto N° 022, de 14 de abril, estende a obrigatoriedade ao acesso e desempenho de atividades nos prédios públicos, comércio, escritórios e similares, bem como outros espaços públicos do município. Quem descumprir, sofrerá penalidades.

Utilização das máscaras é efetiva, mas apenas quando aliadas às outras medidas de higienização


De acordo com a enfermeira de vigilância epidemiológica da Gerência Macro de Saúde Sul, Angela Rosso, a máscara é uma barreira protetiva, mas sua eficacia depende se as outras medidas de higiene são adotadas.
Principalmente a lavagem das mãos com frequência e uso de álcool 70%. Não se deve tocar com as mãos na parte da frente das máscaras. Deve se tirar elas sempre pela parte que prende ou pelos elásticos. Caso a mascaras umedeça, tem que ser trocada. É recomendada a troca a cada 4 horas — isso para as máscaras de pano, caseiras". Angela Rosso, enfermeira de vigilância epidemiológica da Gerência Macro de Saúde Sul.

Após o uso da máscara de proteção caseira, a profissional de saúde recomenda a lavagem, deixando o produto meia hora em molho com água sanitária (hipoclorito), com uma colher para 500 ml de água. "Depois, lave a máscara com água e sabão. Deixe secar e passe-a com ferro", recomenda.

Medida decretada em Araranguá passa a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 20 de abril


O Decreto Nº 9.209 da Prefeitura Municipal de Araranguá estabelece o uso massivo e obrigatório de máscaras em todo território municipal a partir do dia 20 de abril, próxima segunda-feira — o objetivo é evitar a transmissão comunitária do Coronavírus.

“Nós vamos exigir o uso massivo, que todas as pessoas estejam de máscaras. Principalmente as pessoas que adentrarem em comércios ou estabelecimentos façam o uso das máscaras. Quem vai à Prefeitura procurando atendimento terá a sua disposição a máscara para utilização na entrada”, afirma o secretário do Planejamento, Indústria e Comércio de Araranguá, Francisco Diello. Ele ainda ressalta que o prazo da medida terá início apenas na próxima semana para que a população consiga adquirir a sua própria máscara até o período de vigência do Decreto.

Fica decretada a medida para qualquer deslocamento em vias públicas, adentrar em qualquer recinto comercial, industrial, público ou privado. Ainda fica disposto que poderão ser usadas máscaras de pano (tecido algodão), confeccionadas manualmente e que os estabelecimento comerciais deverão dispor de máscaras para seus funcionários, além de exigir que os usuários estejam usando máscaras ao adentrarem nos estabelecimentos comerciais. Também é referida a necessidade de disposição de álcool em gel 70% para os usuários e o controle de acesso de pessoas, evitando aglomerações.
Não temos a intenção de fazer a distribuição de máscaras, até porque a pessoa em casa pode produzir a sua própria com qualquer pedaço de tecido. Hoje, qualquer instrumento pode ser utilizado com máscara — é mais uma questão de proteção individual mesmo. Já houve a procura de várias entidades para serem confeccionadas máscaras, mas está complicado. É uma procura muito grande e daqui a pouco todo mundo vai ter máscaras: vai ter as que duram menos, tem as que duram mais, então vai ficar por conta de cada usuário que tiver necessidade de estar na rua e ter a sua máscara para poder estar circulando”. Francisco Diello, secretário do Planejamento, Indústria e Comércio do Município de Araranguá.

Caso não sejam seguidas os comandos previstos no Decreto Municipal, o sujeito será caracterizado como infrator e responderá à infração Administrativa e serão aplicadas penalidades previstas em lei.

A Prefeitura de Araranguá instituiu o Comitê de Enfrentamento e Combate à Epidemia da Covid-19 para combater a disseminação da epidemia no município. Entre as ações implementadas, estão o centro de triagem aos casos suspeitos, a desinfecção de locais pelo SAMAE (que segue as recomendações dos órgãos oficiais de saúde), e o trabalho da Assistência Social com a desinfecção, proteção e alimentação de pessoas em situação de rua. Em relação às questões econômicas, a Prefeitura liberou a prorrogação dos impostos municipais e está trabalhando no acompanhamento e proteção às famílias em situação de vulnerabilidade social, com a criação do centro de recebimento e distribuição de cestas básicas.

Prefeitura de Sombrio recomenda a utilização da máscara, mas não a torna obrigatória


A Prefeitura Municipal de Sombrio também publicou na última segunda-feira, 14, a Portaria Nº 059 que recomenda o uso de máscara de proteção individual à população em todo o município. “O nosso decreto é sugestivo, pois não temos como obrigar a pessoa a usar algum material que a gente não tem para fornecer. Então aqui nós sugerimos no decreto e ensinamos mais ou menos como fazer a limpeza das máscaras de tecido”, afirma o assessor de imprensa da Prefeitura de Sombrio, Fabrício Espíndola.

[caption id="attachment_60158" align="aligncenter" width="800"] Arte: Divulgação/Prefeitura Municipal de Sombrio[/caption]

A nota ainda autoriza a confecção e uso de máscaras de tecido para a população em geral como uma barreira física que pode complementar os demais cuidados indispensáveis de higienização das mãos, distanciamento social, isolamento, uso de solução alcoólica 70%, etiqueta da tosse, limpeza e ventilação dos ambientes. Fica liberada a confecção de máscaras em TNT (preferencialmente em camada tripla), ou tecido de algodão (preferencialmente 100% algodão), com mais de uma camada de tecido.
Apesar de ser uma recomendação, a Portaria saiu para as pessoas sendo divulgada como um decreto obrigando, então tem muita gente colocando as máscaras, mas não é obrigatório. Não é obrigatório, mas é o recomendado, então o ideal é que todo mundo use e as pessoas estão respeitando isso. Está sendo muito respeitado aqui em Sombrio”. Fabrício Espíndola, assessor de imprensa da Prefeitura de Sombrio.

O município também fornecerá, através do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), máscaras de proteção à população carente. Elas serão produzidas pelos funcionários da Secretária de Assistência Social. “Pessoas que não tem condições de comprar, pessoas comprovadamente carentes, que precisam trabalhar e precisam ir para a rua, elas recebem lá no CRAS a sua máscara”, adianta Fabrício Espíndola. Ainda assim, a Prefeitura segue distribuindo máscaras no centro da cidade para pessoas que ainda não estavam utilizando a proteção.

[caption id="attachment_60159" align="aligncenter" width="878"] Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Sombrio[/caption]

Além disso, a Prefeitura de Sombrio segue fazendo a a desinfecção de postos, hospital e principais ruas e avenidas da cidade. A Portaria Nº 059 da Prefeitura de Sombrio tem vigência limitada enquanto perdurar o estado de emergência de saúde internacional decorrente do Coronavírus.

[caption id="attachment_60160" align="aligncenter" width="768"] Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Sombrio[/caption]

 

Por Dyessica Abadi

A Prefeitura Municipal de Araranguá publicou na última segunda-feira, 14, o Decreto Nº 9.209 que estabelece o uso massivo e obrigatório de máscaras em todo território municipal a partir do dia 20 de abril, próxima segunda-feira. O objetivo é evitar a transmissão comunitária do Coronavírus. Em Sombrio, Portaria Nº059 recomenda a utilização do material pela população — mas não a torna obrigatória.

[EDITADO]

A Prefeitura de Balneário Gaivota também tornou obrigatório o uso de máscara a partir do dia 20 de abril até 31 de maio. O decreto N° 022, de 14 de abril, estende a obrigatoriedade ao acesso e desempenho de atividades nos prédios públicos, comércio, escritórios e similares, bem como outros espaços públicos do município. Quem descumprir, sofrerá penalidades.

Utilização das máscaras é efetiva, mas apenas quando aliadas às outras medidas de higienização

De acordo com a enfermeira de vigilância epidemiológica da Gerência Macro de Saúde Sul, Angela Rosso, a máscara é uma barreira protetiva, mas sua eficacia depende se as outras medidas de higiene são adotadas.

Principalmente a lavagem das mãos com frequência e uso de álcool 70%. Não se deve tocar com as mãos na parte da frente das máscaras. Deve se tirar elas sempre pela parte que prende ou pelos elásticos. Caso a mascaras umedeça, tem que ser trocada. É recomendada a troca a cada 4 horas — isso para as máscaras de pano, caseiras”. Angela Rosso, enfermeira de vigilância epidemiológica da Gerência Macro de Saúde Sul.

Após o uso da máscara de proteção caseira, a profissional de saúde recomenda a lavagem, deixando o produto meia hora em molho com água sanitária (hipoclorito), com uma colher para 500 ml de água. “Depois, lave a máscara com água e sabão. Deixe secar e passe-a com ferro”, recomenda.

Medida decretada em Araranguá passa a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 20 de abril

O Decreto Nº 9.209 da Prefeitura Municipal de Araranguá estabelece o uso massivo e obrigatório de máscaras em todo território municipal a partir do dia 20 de abril, próxima segunda-feira — o objetivo é evitar a transmissão comunitária do Coronavírus.

“Nós vamos exigir o uso massivo, que todas as pessoas estejam de máscaras. Principalmente as pessoas que adentrarem em comércios ou estabelecimentos façam o uso das máscaras. Quem vai à Prefeitura procurando atendimento terá a sua disposição a máscara para utilização na entrada”, afirma o secretário do Planejamento, Indústria e Comércio de Araranguá, Francisco Diello. Ele ainda ressalta que o prazo da medida terá início apenas na próxima semana para que a população consiga adquirir a sua própria máscara até o período de vigência do Decreto.

Fica decretada a medida para qualquer deslocamento em vias públicas, adentrar em qualquer recinto comercial, industrial, público ou privado. Ainda fica disposto que poderão ser usadas máscaras de pano (tecido algodão), confeccionadas manualmente e que os estabelecimento comerciais deverão dispor de máscaras para seus funcionários, além de exigir que os usuários estejam usando máscaras ao adentrarem nos estabelecimentos comerciais. Também é referida a necessidade de disposição de álcool em gel 70% para os usuários e o controle de acesso de pessoas, evitando aglomerações.

Não temos a intenção de fazer a distribuição de máscaras, até porque a pessoa em casa pode produzir a sua própria com qualquer pedaço de tecido. Hoje, qualquer instrumento pode ser utilizado com máscara — é mais uma questão de proteção individual mesmo. Já houve a procura de várias entidades para serem confeccionadas máscaras, mas está complicado. É uma procura muito grande e daqui a pouco todo mundo vai ter máscaras: vai ter as que duram menos, tem as que duram mais, então vai ficar por conta de cada usuário que tiver necessidade de estar na rua e ter a sua máscara para poder estar circulando”. Francisco Diello, secretário do Planejamento, Indústria e Comércio do Município de Araranguá.

Caso não sejam seguidas os comandos previstos no Decreto Municipal, o sujeito será caracterizado como infrator e responderá à infração Administrativa e serão aplicadas penalidades previstas em lei.

A Prefeitura de Araranguá instituiu o Comitê de Enfrentamento e Combate à Epidemia da Covid-19 para combater a disseminação da epidemia no município. Entre as ações implementadas, estão o centro de triagem aos casos suspeitos, a desinfecção de locais pelo SAMAE (que segue as recomendações dos órgãos oficiais de saúde), e o trabalho da Assistência Social com a desinfecção, proteção e alimentação de pessoas em situação de rua. Em relação às questões econômicas, a Prefeitura liberou a prorrogação dos impostos municipais e está trabalhando no acompanhamento e proteção às famílias em situação de vulnerabilidade social, com a criação do centro de recebimento e distribuição de cestas básicas.

Prefeitura de Sombrio recomenda a utilização da máscara, mas não a torna obrigatória

A Prefeitura Municipal de Sombrio também publicou na última segunda-feira, 14, a Portaria Nº 059 que recomenda o uso de máscara de proteção individual à população em todo o município. “O nosso decreto é sugestivo, pois não temos como obrigar a pessoa a usar algum material que a gente não tem para fornecer. Então aqui nós sugerimos no decreto e ensinamos mais ou menos como fazer a limpeza das máscaras de tecido”, afirma o assessor de imprensa da Prefeitura de Sombrio, Fabrício Espíndola.

Arte: Divulgação/Prefeitura Municipal de Sombrio

A nota ainda autoriza a confecção e uso de máscaras de tecido para a população em geral como uma barreira física que pode complementar os demais cuidados indispensáveis de higienização das mãos, distanciamento social, isolamento, uso de solução alcoólica 70%, etiqueta da tosse, limpeza e ventilação dos ambientes. Fica liberada a confecção de máscaras em TNT (preferencialmente em camada tripla), ou tecido de algodão (preferencialmente 100% algodão), com mais de uma camada de tecido.

Apesar de ser uma recomendação, a Portaria saiu para as pessoas sendo divulgada como um decreto obrigando, então tem muita gente colocando as máscaras, mas não é obrigatório. Não é obrigatório, mas é o recomendado, então o ideal é que todo mundo use e as pessoas estão respeitando isso. Está sendo muito respeitado aqui em Sombrio”. Fabrício Espíndola, assessor de imprensa da Prefeitura de Sombrio.

O município também fornecerá, através do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), máscaras de proteção à população carente. Elas serão produzidas pelos funcionários da Secretária de Assistência Social. “Pessoas que não tem condições de comprar, pessoas comprovadamente carentes, que precisam trabalhar e precisam ir para a rua, elas recebem lá no CRAS a sua máscara”, adianta Fabrício Espíndola. Ainda assim, a Prefeitura segue distribuindo máscaras no centro da cidade para pessoas que ainda não estavam utilizando a proteção.

Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Sombrio

Além disso, a Prefeitura de Sombrio segue fazendo a a desinfecção de postos, hospital e principais ruas e avenidas da cidade. A Portaria Nº 059 da Prefeitura de Sombrio tem vigência limitada enquanto perdurar o estado de emergência de saúde internacional decorrente do Coronavírus.

Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Sombrio

 

Compartilhe

Voltar às notícias