Prefeitura de Araranguá realiza cadastro de artistas e agentes culturais para recebimento de auxílio

Administração explica que o repasse estimado de R$ 475.806,65 da Lei Aldir Blanc ainda não chegou à Araranguá

Foto: Free-Photos por Pixabay

Por Dyessica Abadi

Nesta semana, o Portal W3 publicou uma reportagem especial que tratava sobre a atual situação da cultura araranguaenses em meio ao cenário de pandemia do Covid-19 e trazia a informação do repasse de R$ 1,6 milhão para os municípios da região do Extremo Sul por meio da Lei Aldir Blanc. Na tarde desta quinta-feira, 09, a Prefeitura de Araranguá divulgou o lançamento de uma plataforma cultural para viabilizar ações emergenciais para artistas e agentes culturais neste momento de pandemia.

De acordo com o comunicado da administração municipal, o objetivo da plataforma é viabilizar o atendimento de ações emergenciais ao setor cultural. Para tanto, é necessário que os artistas e agentes culturais realizem a inscrição no site do município: https://www.ararangua.sc.gov.br. A Prefeitura também solicita que os mesmos façam o cadastro no mapeamento cultural do governo do Estado. Para cadastrar-se no mapeamento cultural do Governo do Estado, acesse: http://mapacultural.sc.gov.br.

"Esses procedimentos são imprescindíveis para que os artistas e agentes culturais tenham acesso aos recursos disponíveis pela Lei Aldir Blanc (nº. 14017), neste momento de pandemia", ressalta o texto. A Lei Aldir Blanc foi sancionada, mas ainda não foi regulamentada pelo governo Federal. Desta forma, a Prefeitura Municipal explica que o repasse estimado de R$ 475.806,65 à Araranguá ainda não chegou.

"O departamento de cultura juntamente com o conselho municipal de políticas culturais, está antecipando ações para quando a Lei for regulamentada e a verba disponibilizada, a classe cultural seja beneficiada de forma transparente e ágil. Sendo que o setor cultural, foi atingido diretamente pela pandemia" diz o texto.

Foto: Free-Photos por Pixabay

Por Dyessica Abadi

Nesta semana, o Portal W3 publicou uma reportagem especial que tratava sobre a atual situação da cultura araranguaenses em meio ao cenário de pandemia do Covid-19 e trazia a informação do repasse de R$ 1,6 milhão para os municípios da região do Extremo Sul por meio da Lei Aldir Blanc. Na tarde desta quinta-feira, 09, a Prefeitura de Araranguá divulgou o lançamento de uma plataforma cultural para viabilizar ações emergenciais para artistas e agentes culturais neste momento de pandemia.

De acordo com o comunicado da administração municipal, o objetivo da plataforma é viabilizar o atendimento de ações emergenciais ao setor cultural. Para tanto, é necessário que os artistas e agentes culturais realizem a inscrição no site do município: https://www.ararangua.sc.gov.br. A Prefeitura também solicita que os mesmos façam o cadastro no mapeamento cultural do governo do Estado. Para cadastrar-se no mapeamento cultural do Governo do Estado, acesse: http://mapacultural.sc.gov.br.

“Esses procedimentos são imprescindíveis para que os artistas e agentes culturais tenham acesso aos recursos disponíveis pela Lei Aldir Blanc (nº. 14017), neste momento de pandemia”, ressalta o texto. A Lei Aldir Blanc foi sancionada, mas ainda não foi regulamentada pelo governo Federal. Desta forma, a Prefeitura Municipal explica que o repasse estimado de R$ 475.806,65 à Araranguá ainda não chegou.

“O departamento de cultura juntamente com o conselho municipal de políticas culturais, está antecipando ações para quando a Lei for regulamentada e a verba disponibilizada, a classe cultural seja beneficiada de forma transparente e ágil. Sendo que o setor cultural, foi atingido diretamente pela pandemia” diz o texto.

Compartilhe

Voltar às notícias