Prefeitura anuncia volta do estacionamento rotativo em Araranguá

Em entrevista, o secretário de Planejamento, Indústria e Comércio, Francisco Diello, fala sobre o funcionamento, valores dos cartões e multas

Em reunião com o CDL, a prefeitura anunciou a volta do estacionamento rotativo em Araranguá. A partir de segunda-feira, 16, os novos monitores já devem estar atuando na área central do município.


Em entrevista ao Grupo W3, o secretário de Planejamento, Indústria e Comércio, Francisco Diello esclareceu as dúvidas sobre o funcionamento do rotativo, já que agora a Zona Azul será regulada pela administração municipal até que uma nova empresa seja licitada.


O processo seletivo simplificado, responsável pela contratação dos monitores, recebeu 36 inscrições e 30 deles foram contratados como monitores temporários. Nesta quinta-feira, 12, o grupo formado por homens e mulheres, participaram de uma reunião com a Procuradoria do Município, Secretaria de Finanças e Departamento de Trânsito, para iniciar o treinamento.


Funcionamento


Em relação ao funcionamento não haverá grandes mudanças, é o que explica o secretário. O rotativo funcionará nos mesmo moldes dos trabalhos executados pela Sermog, já que o município e a população conhecem a metodologia e já estão familiarizados.  


Cartões


Uma dúvida frequente dos araranguaenses é se os cartões comprados na época em que a Sermog operava no município ainda podem ser utilizados, ao ser questionado, o secretário negou, mas explica. “Aqueles cartões são comprados pela Sermog, nós não temos o direito e usar. Os nossos terão mesmo sistema, serão raspadinhas, mas adotamos um novo layout”. O valor cobrado pelo cartão também será o mesmo, a unidade será comercializada por R$ 1,20 com os monitores e nas lojas associadas ao CDL.


Multas


Questionado sobre as multas, Diello explica que houve uma alteração na lei que regula a Área Azul, mas que isso não interfere no funcionamento do rotativo. “A notificação dada não se trata mais de um aviso de regularização, devido as discussões que existem dentro dos órgãos reguladores de Trânsito sobre a legalidade da medida. Caso o usuário não compre o cartão por R$ 1,20 e estacione de maneira irregular, será cobrado dele uma tarifa de pós-utilização, equivalente a 5 horas de uso, um valor de R$ 6”.


O usuário poderá pagar a tarifa de pós-utilização em até 5 dias, é o que diz o secretário. “Caso o usuário não pague dentro do prazo estipulado, ele estará descumprindo o regulamento, que segundo o Código Brasileiro de Trânsito, pode ser revertido em multa (autuação de Trânsito do Art.181.XVII no valor de R$ 195, mais cinco pontos na carteira) através de um agente de transito”, finaliza.


 


.


Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Em reunião com o CDL, a prefeitura anunciou a volta do estacionamento rotativo em Araranguá. A partir de segunda-feira, 16, os novos monitores já devem estar atuando na área central do município.

Em entrevista ao Grupo W3, o secretário de Planejamento, Indústria e Comércio, Francisco Diello esclareceu as dúvidas sobre o funcionamento do rotativo, já que agora a Zona Azul será regulada pela administração municipal até que uma nova empresa seja licitada.

O processo seletivo simplificado, responsável pela contratação dos monitores, recebeu 36 inscrições e 30 deles foram contratados como monitores temporários. Nesta quinta-feira, 12, o grupo formado por homens e mulheres, participaram de uma reunião com a Procuradoria do Município, Secretaria de Finanças e Departamento de Trânsito, para iniciar o treinamento.

Funcionamento

Em relação ao funcionamento não haverá grandes mudanças, é o que explica o secretário. O rotativo funcionará nos mesmo moldes dos trabalhos executados pela Sermog, já que o município e a população conhecem a metodologia e já estão familiarizados.  

Cartões

Uma dúvida frequente dos araranguaenses é se os cartões comprados na época em que a Sermog operava no município ainda podem ser utilizados, ao ser questionado, o secretário negou, mas explica. “Aqueles cartões são comprados pela Sermog, nós não temos o direito e usar. Os nossos terão mesmo sistema, serão raspadinhas, mas adotamos um novo layout”. O valor cobrado pelo cartão também será o mesmo, a unidade será comercializada por R$ 1,20 com os monitores e nas lojas associadas ao CDL.

Multas

Questionado sobre as multas, Diello explica que houve uma alteração na lei que regula a Área Azul, mas que isso não interfere no funcionamento do rotativo. “A notificação dada não se trata mais de um aviso de regularização, devido as discussões que existem dentro dos órgãos reguladores de Trânsito sobre a legalidade da medida. Caso o usuário não compre o cartão por R$ 1,20 e estacione de maneira irregular, será cobrado dele uma tarifa de pós-utilização, equivalente a 5 horas de uso, um valor de R$ 6”.

O usuário poderá pagar a tarifa de pós-utilização em até 5 dias, é o que diz o secretário. “Caso o usuário não pague dentro do prazo estipulado, ele estará descumprindo o regulamento, que segundo o Código Brasileiro de Trânsito, pode ser revertido em multa (autuação de Trânsito do Art.181.XVII no valor de R$ 195, mais cinco pontos na carteira) através de um agente de transito”, finaliza.

 

.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias