Prefeitos da AMESC apresentam projetos para o extremo sul em Brasília

Pleitos são voltados para conclusão da Serra do Faxinal e federalização da BR-285

A captação de recursos junto ao Governo Federal para melhorar a infraestrutura dos municípios do Extremo Sul Catarinense foi a pauta coletiva tratada em audiência pelos prefeitos na Secretaria de Assuntos Federativos durante a manhã desta quarta-feira, 10, em Brasília. O presidente da AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), prefeito de São João do Sul, Moacir Francisco Teixeira, tratou de assuntos referentes ao desenvolvimento regional, com foco em dois pedidos: a conclusão da Serra do Faxinal e a federalização da BR-285.

O gestor enfatiza que ambos pedidos influenciam diretamente no desenvolvimento regional. “A Serra do Faxinal, em Praia Grande é um trajeto importante para o desenvolvimento turístico e sua concretização influenciará em uma movimentação econômica importante para todo o extremo sul. Sua pavimentação é muito necessária para resultar em um impacto positivo”, pontua.

Quanto à federalização do trecho da BR–285/SC, Moacir explica que, entre Araranguá (bairro Sanga da Toca ) e Timbé do Sul, é preciso passar por esta alteração. “A BR 285 (Serra da Rocinha) já está sendo toda pavimentada do perímetro urbano de Timbé do Sul até a divisa com o Estado do Rio Grande do Sul com o município de São José dos Ausentes, com aproximadamente 93% de obra concluída. Tem sua conclusão prevista para o ano de 2021. Com a conclusão das obras na Serra da Rocinha, o trânsito nessa rodovia aumentará consideravelmente passando pelos municípios de Turvo, Ermo e Araranguá. E, é este trecho que necessita ser federalizado, possibilitando ao DNIT a recuperação do mesmo”, defende.

Segundo o presidente, a BR-285 é a maior obra do Governo Federal na região, a qual é reivindicada há mais de 30 anos. “As duas obras juntas são vitais na questão econômica e turística. É de fundamental importância para o desenvolvimento econômico e turístico de Santa Catarina e até mesmo para o Rio Grande do Sul, já que também vai possibilitar o transporte de mercadorias do RS para o porto de Imbituba/SC”, destaca Moacir.

Junto ao presidente da AMESC, estavam na audiência o prefeito de Praia Grande, Elisandro Pereira Machado; o prefeito de Turvo, Sandro Cirimbelli ; o prefeito de Santa Rosa do Sul, Almides Roberg Silva da Rosa; o prefeito de Ermo, Paulo Della Vecchia; e a prefeita de Sombrio, Gislaine Dias da Cunha.







Fonte: Assessoria de Imprensa AMESC

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

A captação de recursos junto ao Governo Federal para melhorar a infraestrutura dos municípios do Extremo Sul Catarinense foi a pauta coletiva tratada em audiência pelos prefeitos na Secretaria de Assuntos Federativos durante a manhã desta quarta-feira, 10, em Brasília. O presidente da AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), prefeito de São João do Sul, Moacir Francisco Teixeira, tratou de assuntos referentes ao desenvolvimento regional, com foco em dois pedidos: a conclusão da Serra do Faxinal e a federalização da BR-285.

O gestor enfatiza que ambos pedidos influenciam diretamente no desenvolvimento regional. “A Serra do Faxinal, em Praia Grande é um trajeto importante para o desenvolvimento turístico e sua concretização influenciará em uma movimentação econômica importante para todo o extremo sul. Sua pavimentação é muito necessária para resultar em um impacto positivo”, pontua.

Quanto à federalização do trecho da BR–285/SC, Moacir explica que, entre Araranguá (bairro Sanga da Toca ) e Timbé do Sul, é preciso passar por esta alteração. “A BR 285 (Serra da Rocinha) já está sendo toda pavimentada do perímetro urbano de Timbé do Sul até a divisa com o Estado do Rio Grande do Sul com o município de São José dos Ausentes, com aproximadamente 93% de obra concluída. Tem sua conclusão prevista para o ano de 2021. Com a conclusão das obras na Serra da Rocinha, o trânsito nessa rodovia aumentará consideravelmente passando pelos municípios de Turvo, Ermo e Araranguá. E, é este trecho que necessita ser federalizado, possibilitando ao DNIT a recuperação do mesmo”, defende.

Segundo o presidente, a BR-285 é a maior obra do Governo Federal na região, a qual é reivindicada há mais de 30 anos. “As duas obras juntas são vitais na questão econômica e turística. É de fundamental importância para o desenvolvimento econômico e turístico de Santa Catarina e até mesmo para o Rio Grande do Sul, já que também vai possibilitar o transporte de mercadorias do RS para o porto de Imbituba/SC”, destaca Moacir.

Junto ao presidente da AMESC, estavam na audiência o prefeito de Praia Grande, Elisandro Pereira Machado; o prefeito de Turvo, Sandro Cirimbelli ; o prefeito de Santa Rosa do Sul, Almides Roberg Silva da Rosa; o prefeito de Ermo, Paulo Della Vecchia; e a prefeita de Sombrio, Gislaine Dias da Cunha.

Fonte: Assessoria de Imprensa AMESC

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias