Polícia conclui investigações de acidente em Ermo que vitimou Adalberto Saretto

Polícia Civil conclui inquérito em um mês e constatou o crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor

A Polícia Civil concluiu hoje a tarde, 09, o Inquérito Policial que apurou as circunstâncias do crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, ocorrido no início de maio, que vitimou, Adalberto Saretto, morador de Jacinto Machado. Acidente fatal no Ermo nesta manhã.

De acordo com o delegado responsável, Lucas da Rosa, as provas colhidas nas investigações que duraram trinta dias foram contundentes para chegar a autoria. “As investigações se iniciaram logo depois do cometimento do crime, sendo analisadas imagens de câmeras de segurança de diversos pontos, onde foi possível concluir que uma mulher dirigindo um veículo Renault/Logan de cor branca, teria iniciado uma ultrapassagem em local proibido, momento que se deparou com outro veículo, um Toyota/Corolla, que vinha em sentido contrário. Para evitar a colisão frontal com o Renault/Logan, o condutor do Corolla saiu para o acostamento, perdendo o controle da direção,  retornando a pista desgovernado, colidindo com um caminhão que estava um pouco atrás”, disse.

O relatório das investigações  aponta que a mulher deu causa ao acidente, sendo indiciada por homicídio culposo na direção de veículo automotor, com a causa de aumento de não prestar socorro a vítima, já que não parou o veículo e não acionou socorro. O Inquérito Policial foi remetido a justiça a disposição do Ministério Público.



Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

A Polícia Civil concluiu hoje a tarde, 09, o Inquérito Policial que apurou as circunstâncias do crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, ocorrido no início de maio, que vitimou, Adalberto Saretto, morador de Jacinto Machado. Acidente fatal no Ermo nesta manhã.

De acordo com o delegado responsável, Lucas da Rosa, as provas colhidas nas investigações que duraram trinta dias foram contundentes para chegar a autoria. “As investigações se iniciaram logo depois do cometimento do crime, sendo analisadas imagens de câmeras de segurança de diversos pontos, onde foi possível concluir que uma mulher dirigindo um veículo Renault/Logan de cor branca, teria iniciado uma ultrapassagem em local proibido, momento que se deparou com outro veículo, um Toyota/Corolla, que vinha em sentido contrário. Para evitar a colisão frontal com o Renault/Logan, o condutor do Corolla saiu para o acostamento, perdendo o controle da direção,  retornando a pista desgovernado, colidindo com um caminhão que estava um pouco atrás”, disse.

O relatório das investigações  aponta que a mulher deu causa ao acidente, sendo indiciada por homicídio culposo na direção de veículo automotor, com a causa de aumento de não prestar socorro a vítima, já que não parou o veículo e não acionou socorro. O Inquérito Policial foi remetido a justiça a disposição do Ministério Público.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias