PM’s recebem homenagem da Câmara de Araranguá

Autor da Moção foi o presidente da casa, Daniel Viriato Afonso

Durante a sessão virtual de quarta, 19, os vereadores aprovaram uma Moção de Reconhecimento ao sargento Bruno Cristiano Monteiro, Cabo Fabrício Dewes e ao soldado Rodrigo Silva dos Santos pelo ato de bravura no salvamento de uma tentativa de suicídio, na Ponte Giácomo Mazzuco no final do ano passado.


A autoria da homenagem foi do presidente da casa, Daniel Viriato Afonso, que tomou conhecimento da situação e prontamente resolveu demonstrar o reconhecimento aos policiais. “Esta casa mais uma vez presta homenagem e reconhecimento justo a nossa honrada PM. É um reconhecimento não apenas aos policiais, mas toda a corporação que presta um trabalho excelente na nossa cidade. Precisamos valorizar os profissionais que prestam segurança a nossa população”, defendeu o presidente.


Também participaram da sessão virtual, transmitida pelas redes sociais e o site da Câmara, além dos homenageados, o Tenente Coronel Ronaldo Cruz e Major Marcelo Zanete. A parceria com a PM e o Legislativo vem acontecendo nos últimos anos, tanto que recursos economizados na casa, foram em parte direcionados a PM para a compra de viaturas para colaborar com a estrutura dada aos policiais do município.


Como foi o resgate feito pelos policiais


 “Estavam de serviço na madrugada do dia 27 dezembro no Pelotão de Patrulhamento Tático, o Sargento Monteiro, Soldado Santos e Cabo Dewes em rondas normais quando receberam, através do número 190, a comunicação de uma ocorrência de que um homem estaria tentando pular da ponte Giácomo Mazzuco. Quando chegaram ao local, populares avisaram que o jovem já havia pulado da ponte no Rio Araranguá. Depois de observar o cenário e mesmo com a forte correnteza o Sargento Monteiro e o Soldado Santos não pensaram duas vezes, adentraram no rio mesmo sem nenhum equipamento de segurança e com risco de perder suas próprias vidas com o objetivo apenas de encontrá-lo. Como o local era totalmente desprovido de iluminação, o Cabo Dewes que também fazia parte da guarnição naquele dia acabou ficando nas margens do rio tentando orientar com uma lanterna. Os policiais nadaram cerca de setenta metros, quando encontraram a vítima que sobreviveu a tentativa de tirar a própria vida”, relatou um trecho da justificativa à Moção.    
--

Durante a sessão virtual de quarta, 19, os vereadores aprovaram uma Moção de Reconhecimento ao sargento Bruno Cristiano Monteiro, Cabo Fabrício Dewes e ao soldado Rodrigo Silva dos Santos pelo ato de bravura no salvamento de uma tentativa de suicídio, na Ponte Giácomo Mazzuco no final do ano passado.

A autoria da homenagem foi do presidente da casa, Daniel Viriato Afonso, que tomou conhecimento da situação e prontamente resolveu demonstrar o reconhecimento aos policiais. “Esta casa mais uma vez presta homenagem e reconhecimento justo a nossa honrada PM. É um reconhecimento não apenas aos policiais, mas toda a corporação que presta um trabalho excelente na nossa cidade. Precisamos valorizar os profissionais que prestam segurança a nossa população”, defendeu o presidente.

Também participaram da sessão virtual, transmitida pelas redes sociais e o site da Câmara, além dos homenageados, o Tenente Coronel Ronaldo Cruz e Major Marcelo Zanete. A parceria com a PM e o Legislativo vem acontecendo nos últimos anos, tanto que recursos economizados na casa, foram em parte direcionados a PM para a compra de viaturas para colaborar com a estrutura dada aos policiais do município.

Como foi o resgate feito pelos policiais

 “Estavam de serviço na madrugada do dia 27 dezembro no Pelotão de Patrulhamento Tático, o Sargento Monteiro, Soldado Santos e Cabo Dewes em rondas normais quando receberam, através do número 190, a comunicação de uma ocorrência de que um homem estaria tentando pular da ponte Giácomo Mazzuco. Quando chegaram ao local, populares avisaram que o jovem já havia pulado da ponte no Rio Araranguá. Depois de observar o cenário e mesmo com a forte correnteza o Sargento Monteiro e o Soldado Santos não pensaram duas vezes, adentraram no rio mesmo sem nenhum equipamento de segurança e com risco de perder suas próprias vidas com o objetivo apenas de encontrá-lo. Como o local era totalmente desprovido de iluminação, o Cabo Dewes que também fazia parte da guarnição naquele dia acabou ficando nas margens do rio tentando orientar com uma lanterna. Os policiais nadaram cerca de setenta metros, quando encontraram a vítima que sobreviveu a tentativa de tirar a própria vida”, relatou um trecho da justificativa à Moção.    

Compartilhe

Voltar às notícias