Plantão Coronavírus: quem deve ou não procurar os hospitais? Quem deve fazer os testes? Quais são os casos suspeitos?

A redação W3 reuniu as perguntas mais frequentes sobre o Coronavírus e buscou respostas com uma profissional de saúde da Região

Por Dyessica Abadi


Com o objetivo de evitar grandes aglomerações em hospitais e postos de saúde, a equipe W3 entrevistou uma profissional de saúde referência na Região para esclarecer dúvidas frequentes sobre as atuais condições de contenção e tratamento do coronavírus. A Gerência Macro de Saúde Sul atende a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC), a qual envolve doze municípios catarinenses, incluindo as gerências de saúde de Tubarão e Araranguá. Angela Rosso é enfermeira de vigilância epidemiológica na instituição e esclarece as principais perguntas sobre o vírus Covid-19.

Quem deve procurar o hospital?

Na orientação da nossa equipe, aquelas pessoas que tiverem febre e falta de ar. As pessoas que tiverem resfriados e sintomas gripais leves, devem permanecer em casa e comunicar as equipes de vigilância do seu município. A principal orientação do Ministério da Saúde, nesse momento, é o distanciamento social. Evitar sair de casa, evitar locais com acúmulos de pessoas, aglomeração.

Quem deve fazer os testes?

A orientação que nós temos do Ministério e da nossa Secretaria de Estado, é fazer teste em casos suspeitos. Porém, as pessoas tem que se enquadrar nos critérios de casos suspeitos. Hoje, até esse momento, como é uma situação nova, é algo que as informações vão se atualizando sempre.

Quais são os casos suspeitos?

Atualmente, nós temos três situações que se enquadram no critério de caso suspeito:

1º) pessoas com febre, um sintoma respiratório (tosse, espirro, coriza, falta de ar, dor de garganta) e que voltaram do exterior nos últimos 14 dias;

2º) pessoas com febre, um sintoma respiratório e que tiveram contato com pessoas que voltaram do exterior nos últimos 14 dias;

3º) pessoas com febre, sintoma respiratório e que tiveram contato com algum caso suspeito nos último 14 dias.

Até o momento, são esses os casos que são considerados suspeitos e que se preconiza fazer a coleta de amostra para teste de Coronavírus. Como ainda é algo novo, essa situação de casos suspeitos poderá mudar em alguns dias, tendo em vista agora os casos de transmissão comunitária que já ocorreram em São Paulo e Rio de Janeiro.

Quais as recomendações aos idosos?

Permanecerem em casa o máximo possível. Não participar de eventos onde tenha aglomeração de pessoas, inclusive missas e encontros religiosos. As pessoas idosas devem ficar em casa e adotar as medidas de higiene, boa alimentação, ambientes ventilados e não receber visitas.

Quem deve utilizar as máscaras hospitalares?

A utilização de máscaras é recomendada para aquela pessoas que tem sintomas gripais. Não que seja necessariamente suspeito do Covid-19, mas qualquer pessoas que tenha qualquer sintoma gripal. Temos uma vasta gama de vírus respiratórios nesse momento, então, para evitar esse contato, essas pessoas devem usar as máscaras.

Quem deve fazer o teste para coronavírus?

Os testes são indicados para pessoas que se enquadram nos critérios de casos suspeitos. Não é para aqueles que tenham sintomas de resfriado. Não, não é assim. E até não é indicado fazer. A própria Sociedade Brasileira de Infectologia contra-indica esse tipo de conduta também.

Quais as medidas que viajantes devem tomar?

A pessoa que voltou do exterior, mesmo estando sem sintomas, deve permanecer sete dias em isolamento — nesse caso, nós chamamos de isolamento voluntário. Já a pessoa com suspeita de coronavírus deve permanecer em isolamento domiciliar e deverá adotar vários cuidados de prevenção dentro da sua própria casa.

IMPORTANTE!

Também é importante ressaltar a importância de contrapor as fake news, porque é muita informação chegando, muita notícia que não é correta e não é verdadeira e isso atrapalha muito a atuação dos profissionais de saúde.

Por Dyessica Abadi

Com o objetivo de evitar grandes aglomerações em hospitais e postos de saúde, a equipe W3 entrevistou uma profissional de saúde referência na Região para esclarecer dúvidas frequentes sobre as atuais condições de contenção e tratamento do coronavírus. A Gerência Macro de Saúde Sul atende a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC), a qual envolve doze municípios catarinenses, incluindo as gerências de saúde de Tubarão e Araranguá. Angela Rosso é enfermeira de vigilância epidemiológica na instituição e esclarece as principais perguntas sobre o vírus Covid-19.

Quem deve procurar o hospital?

Na orientação da nossa equipe, aquelas pessoas que tiverem febre e falta de ar. As pessoas que tiverem resfriados e sintomas gripais leves, devem permanecer em casa e comunicar as equipes de vigilância do seu município. A principal orientação do Ministério da Saúde, nesse momento, é o distanciamento social. Evitar sair de casa, evitar locais com acúmulos de pessoas, aglomeração.

Quem deve fazer os testes?

A orientação que nós temos do Ministério e da nossa Secretaria de Estado, é fazer teste em casos suspeitos. Porém, as pessoas tem que se enquadrar nos critérios de casos suspeitos. Hoje, até esse momento, como é uma situação nova, é algo que as informações vão se atualizando sempre.

Quais são os casos suspeitos?

Atualmente, nós temos três situações que se enquadram no critério de caso suspeito:

1º) pessoas com febre, um sintoma respiratório (tosse, espirro, coriza, falta de ar, dor de garganta) e que voltaram do exterior nos últimos 14 dias;

2º) pessoas com febre, um sintoma respiratório e que tiveram contato com pessoas que voltaram do exterior nos últimos 14 dias;

3º) pessoas com febre, sintoma respiratório e que tiveram contato com algum caso suspeito nos último 14 dias.

Até o momento, são esses os casos que são considerados suspeitos e que se preconiza fazer a coleta de amostra para teste de Coronavírus. Como ainda é algo novo, essa situação de casos suspeitos poderá mudar em alguns dias, tendo em vista agora os casos de transmissão comunitária que já ocorreram em São Paulo e Rio de Janeiro.

Quais as recomendações aos idosos?

Permanecerem em casa o máximo possível. Não participar de eventos onde tenha aglomeração de pessoas, inclusive missas e encontros religiosos. As pessoas idosas devem ficar em casa e adotar as medidas de higiene, boa alimentação, ambientes ventilados e não receber visitas.

Quem deve utilizar as máscaras hospitalares?

A utilização de máscaras é recomendada para aquela pessoas que tem sintomas gripais. Não que seja necessariamente suspeito do Covid-19, mas qualquer pessoas que tenha qualquer sintoma gripal. Temos uma vasta gama de vírus respiratórios nesse momento, então, para evitar esse contato, essas pessoas devem usar as máscaras.

Quem deve fazer o teste para coronavírus?

Os testes são indicados para pessoas que se enquadram nos critérios de casos suspeitos. Não é para aqueles que tenham sintomas de resfriado. Não, não é assim. E até não é indicado fazer. A própria Sociedade Brasileira de Infectologia contra-indica esse tipo de conduta também.

Quais as medidas que viajantes devem tomar?

A pessoa que voltou do exterior, mesmo estando sem sintomas, deve permanecer sete dias em isolamento — nesse caso, nós chamamos de isolamento voluntário. Já a pessoa com suspeita de coronavírus deve permanecer em isolamento domiciliar e deverá adotar vários cuidados de prevenção dentro da sua própria casa.

IMPORTANTE!

Também é importante ressaltar a importância de contrapor as fake news, porque é muita informação chegando, muita notícia que não é correta e não é verdadeira e isso atrapalha muito a atuação dos profissionais de saúde.

Compartilhe

Voltar às notícias