Plantão Coronavírus: Idosos acima de 85 anos devem ser vacinados nesta semana em Araranguá

A quantidade de vacina que chega ao município não foi divulgada, mas a previsão que as doses sejam recebidas entre terça, 23, e quarta, 24

Em entrevista nesta manhã à Rádio Araranguá AM 1290, o secretário de saúde do município, Henrique Besser, revelou ao apresentador, Saulo Machado, que os idosos entre 85 e 89 anos devem ser vacinados nesta semana. A previsão da chegada das doses deste grupo é entre terça, 23, e quarta, 24.

O município ainda está aplicando a segunda etapa das vacinas para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra o Covid-19, e os idosos acima de 90 anos. “Provavelmente a vacinação será no sistema drive thru com dois locais de vacinação: na igreja do bairro Cidade Alta e no Bom Pastor”, adiantou o secretário.

Questionado sobre a situação atual do município ele revelou que é preocupante, principalmente pelo fato do Norte do Rio Grande do Sul estar com altos índices de contágio, e ser fronteira a nossa região. O vírus está fazendo festa em cima de nós. Um pouco prematuro dizer que o aumento do contágio está relacionado com a nova cepa, o problema principal é a falta de cuidado com relação ao isolamento e evitar aglomeração. As pesquisas laboratoriais é que vão nos dar as respostas, mas precisamos aguardar e tomar os cuidados necessários até lá”, reforçou.

Em entrevista nesta manhã à Rádio Araranguá AM 1290, o secretário de saúde do município, Henrique Besser, revelou ao apresentador, Saulo Machado, que os idosos entre 85 e 89 anos devem ser vacinados nesta semana. A previsão da chegada das doses deste grupo é entre terça, 23, e quarta, 24.

O município ainda está aplicando a segunda etapa das vacinas para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra o Covid-19, e os idosos acima de 90 anos. “Provavelmente a vacinação será no sistema drive thru com dois locais de vacinação: na igreja do bairro Cidade Alta e no Bom Pastor”, adiantou o secretário.

Questionado sobre a situação atual do município ele revelou que é preocupante, principalmente pelo fato do Norte do Rio Grande do Sul estar com altos índices de contágio, e ser fronteira a nossa região. O vírus está fazendo festa em cima de nós. Um pouco prematuro dizer que o aumento do contágio está relacionado com a nova cepa, o problema principal é a falta de cuidado com relação ao isolamento e evitar aglomeração. As pesquisas laboratoriais é que vão nos dar as respostas, mas precisamos aguardar e tomar os cuidados necessários até lá”, reforçou.

Compartilhe

Voltar às notícias