Parque Ecológico volta a receber visitantes

Expectativa é que o maior movimento seja registrado no domingo, 21

Nesta terça, 17, o Parque Ecológico de Maracajá, voltou a receber visitantes depois de 90 dias fechado ao público em razão das medidas de segurança para conter a pandemia do Covid-19.

O primeiro visitante foi o pequeno Luca, de 4 anos. Ele foi levado pelo pai, Rodolfo Batista Gomes, que viu o local como uma oportunidade de diversificar as recreações por conta da suspensão das atividades escolares. “Estou de folga e esse é o primeiro passeio desta proporção desde que começou o isolamento. Liguei para o parque e como fui informado do funcionamento, resolvi dar uma volta com ele para ter contato com a natureza e também os animais que tanto gosta”, contou. Além de brincar no parquinho, pai e filho usando máscaras, passearam pelo local que registrou pouca procura neste primeiro dia.

[caption id="attachment_62496" align="alignnone" width="798"] Luca com o Pai Rodolfo foram os primeiros visitantes da reabertura[/caption]

A expectativa de maior movimento, segundo os responsáveis pelo parque, será no domingo, 21, quando famílias inteiras devem visitar o local que antes da pandemia era cenário para piqueniques, churrascos nos quiosques, passeios de grupos escolares e reuniões no restaurante. O restaurante instalado no parque foi um dos mais prejudicados pelo Coronavírus. Segundo o proprietário do estabelecimento, Jailson Monteiro, o prejuízo mensal foi em torno de R$20 mil desde março. Ele comemora o retorno. “Com as questões de segurança vamos mudar algumas coisas. Não teremos mais buffet e só comida servida na mesa. As mesas terão distanciamento maior, além de disponibilizar álcool em gel e com a equipe treinada para atender adequadamente. Apesar de reduzir o atendimento, o retorno nos enche de esperança”.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente e Turismo, Gisele Garcia Dal Pont, a reabertura funcionará em caráter experimental e o atendimento sofrerá mudanças para evitar aglomerações. A secretaria que administra o parque chegou a registrar antes da pandemia em torno de 2 mil visitas em um único dia. A ideia agora é limitar a quantidade de pessoas que procuram para usar, principalmente, os quiosques. “As pessoas tem que usar máscaras, vários dispensadores de álcool estão distribuídos no parque. Na entrada a temperatura das pessoas será medida. Também limitamos seis pessoas por quiosque. Queremos que todos tenham consciência em fazer a sua parte e sigam algumas regras. Caso contrário, não teremos como manter o parque aberto”, apelou.

Além dos servidores que trabalham para atender o público, mais quatro funcionários da secretaria de Educação foram destacados para auxiliar neste período. A administração municipal orienta que os visitantes sigam as orientações dadas na recepção do parque, para evitar problemas por conta do Coronavírus. “Esse é o nosso principal cartão postal. Estamos felizes com a reabertura”, disse o prefeito que também estava pela manhã verificando as condições do Parque Ecológico.

[caption id="attachment_62495" align="alignnone" width="783"] Prefeito, Arlindo Rocha junto da secretária de Turismo, Gisele Dal Pont e o assessor de comunicação, Gilvan de França foram averiguar a estrutura para receber os visitantes[/caption]

 

Nesta terça, 17, o Parque Ecológico de Maracajá, voltou a receber visitantes depois de 90 dias fechado ao público em razão das medidas de segurança para conter a pandemia do Covid-19.

O primeiro visitante foi o pequeno Luca, de 4 anos. Ele foi levado pelo pai, Rodolfo Batista Gomes, que viu o local como uma oportunidade de diversificar as recreações por conta da suspensão das atividades escolares. “Estou de folga e esse é o primeiro passeio desta proporção desde que começou o isolamento. Liguei para o parque e como fui informado do funcionamento, resolvi dar uma volta com ele para ter contato com a natureza e também os animais que tanto gosta”, contou. Além de brincar no parquinho, pai e filho usando máscaras, passearam pelo local que registrou pouca procura neste primeiro dia.

Luca com o Pai Rodolfo foram os primeiros visitantes da reabertura

A expectativa de maior movimento, segundo os responsáveis pelo parque, será no domingo, 21, quando famílias inteiras devem visitar o local que antes da pandemia era cenário para piqueniques, churrascos nos quiosques, passeios de grupos escolares e reuniões no restaurante. O restaurante instalado no parque foi um dos mais prejudicados pelo Coronavírus. Segundo o proprietário do estabelecimento, Jailson Monteiro, o prejuízo mensal foi em torno de R$20 mil desde março. Ele comemora o retorno. “Com as questões de segurança vamos mudar algumas coisas. Não teremos mais buffet e só comida servida na mesa. As mesas terão distanciamento maior, além de disponibilizar álcool em gel e com a equipe treinada para atender adequadamente. Apesar de reduzir o atendimento, o retorno nos enche de esperança”.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente e Turismo, Gisele Garcia Dal Pont, a reabertura funcionará em caráter experimental e o atendimento sofrerá mudanças para evitar aglomerações. A secretaria que administra o parque chegou a registrar antes da pandemia em torno de 2 mil visitas em um único dia. A ideia agora é limitar a quantidade de pessoas que procuram para usar, principalmente, os quiosques. “As pessoas tem que usar máscaras, vários dispensadores de álcool estão distribuídos no parque. Na entrada a temperatura das pessoas será medida. Também limitamos seis pessoas por quiosque. Queremos que todos tenham consciência em fazer a sua parte e sigam algumas regras. Caso contrário, não teremos como manter o parque aberto”, apelou.

Além dos servidores que trabalham para atender o público, mais quatro funcionários da secretaria de Educação foram destacados para auxiliar neste período. A administração municipal orienta que os visitantes sigam as orientações dadas na recepção do parque, para evitar problemas por conta do Coronavírus. “Esse é o nosso principal cartão postal. Estamos felizes com a reabertura”, disse o prefeito que também estava pela manhã verificando as condições do Parque Ecológico.

Prefeito, Arlindo Rocha junto da secretária de Turismo, Gisele Dal Pont e o assessor de comunicação, Gilvan de França foram averiguar a estrutura para receber os visitantes

 

Compartilhe

Voltar às notícias