“Não aceitei pelo cargo, aceitei porque achava que podia ajudar o Brasil”, diz Nelson Teich ao deixar Ministério a Saúde

O ex-ministro agradeceu aos profissionais de Saúde e ao Presidente Jair Bolsonaro

Por Dyessica Abadi

Nelson Teich pediu demissão do cargo de ministro da Saúde nesta sexta-feira, 15, pouco menos de um mês depois de assumir a pasta. Em coletiva de imprensa realizada na tarde de hoje, ele iniciou sua fala dizendo: "A vida é feita de escolhas. E eu hoje escolhi sair. Digo a vocês que dei o melhor de mim nestes dias que estive aqui". O ex-ministro não deu detalhes sobre os motivos que o levaram a deixar o cargo durante o pronunciamento que durou cerca de sete minutos.
Não é uma coisa simples estar a frente de um Ministério como este em um período tão difícil". Nelson Teich, ex-ministro da Saúde.

O ex-ministro elogiou o trabalho da equipe e agradeceu o apoio recebido. Ele relatou que o foco do Ministério estava direcionado à tratar da pandemia do Covid-19, mas que entendia que o sistema envolvia diversas outras doenças e tratamento de população. Logo, todo o sistema teria sido pensado em paralelo.

Nelson Teich ainda afirmou que foi construído um sistema de testagem que já está pronto para ser implementado. "Isso vai ser importante para que a gente entenda a situação da Covid-19 no Brasil e a situação da sua evolução. Isso também é fundamental para que a gente defina estratégias e ações" pontuou.

O ex-ministro completou agradecendo aos profissionais de Saúde e ao Presidente Jair Bolsonaro.
Eu agradeço ao presidente Jair Bolsonaro a oportunidade que me deu. Ter feito parte do Ministério da Saúde era uma coisa muito importante para mim. Seria muito ruim na minha carreira não ter tido a oportunidade de atuar no Ministério pelo SUS. Eu nasci graças ao serviço público. Sempre estudei em escola pública. Minha faculdade foi pública. Minhas residências foram em hospitais federais eu fui criado pelo sistema público". Nelson Teich, ex-ministro da Saúde.

Ao final da coletiva, Nelson Teich não respondeu as perguntas dos jornalistas.

Assista ao pronunciamento na íntegra:

Por Dyessica Abadi

Nelson Teich pediu demissão do cargo de ministro da Saúde nesta sexta-feira, 15, pouco menos de um mês depois de assumir a pasta. Em coletiva de imprensa realizada na tarde de hoje, ele iniciou sua fala dizendo: “A vida é feita de escolhas. E eu hoje escolhi sair. Digo a vocês que dei o melhor de mim nestes dias que estive aqui”. O ex-ministro não deu detalhes sobre os motivos que o levaram a deixar o cargo durante o pronunciamento que durou cerca de sete minutos.

Não é uma coisa simples estar a frente de um Ministério como este em um período tão difícil”. Nelson Teich, ex-ministro da Saúde.

O ex-ministro elogiou o trabalho da equipe e agradeceu o apoio recebido. Ele relatou que o foco do Ministério estava direcionado à tratar da pandemia do Covid-19, mas que entendia que o sistema envolvia diversas outras doenças e tratamento de população. Logo, todo o sistema teria sido pensado em paralelo.

Nelson Teich ainda afirmou que foi construído um sistema de testagem que já está pronto para ser implementado. “Isso vai ser importante para que a gente entenda a situação da Covid-19 no Brasil e a situação da sua evolução. Isso também é fundamental para que a gente defina estratégias e ações” pontuou.

O ex-ministro completou agradecendo aos profissionais de Saúde e ao Presidente Jair Bolsonaro.

Eu agradeço ao presidente Jair Bolsonaro a oportunidade que me deu. Ter feito parte do Ministério da Saúde era uma coisa muito importante para mim. Seria muito ruim na minha carreira não ter tido a oportunidade de atuar no Ministério pelo SUS. Eu nasci graças ao serviço público. Sempre estudei em escola pública. Minha faculdade foi pública. Minhas residências foram em hospitais federais eu fui criado pelo sistema público”. Nelson Teich, ex-ministro da Saúde.

Ao final da coletiva, Nelson Teich não respondeu as perguntas dos jornalistas.

Assista ao pronunciamento na íntegra:

Compartilhe

Voltar às notícias