Museu Lourenço Manenti possui mais de duas mil peças

O Centro Municipal de Cultura Antônio Bez Batti/ Museu Histórico Lourenço Manenti, de Turvo, possui mais de duas mil peças que trazem a identidade cultural italiana. O museu é uma fonte de pesquisa, de conservação, preservação, educação, e possui a história de colonização dos antepassados.

A diretora de Cultura, Michele Kohls, incentiva as pessoas a conhecerem. “Somos privilegiados no extremo sul catarinense a contar com um espaço tão rico. Precisamos preserva a história e a cultura e o local se torna vivo e fonte de conhecimento quando as pessoas visitam. As famílias turvenses doaram e temos mais de duas mil peças catalogadas para serem conhecidas”, conta.

Michele descreve que o espaço abriga itens como a galeria de ex-prefeitos e peças usadas pelos pracinhas da 2ª Guerra Mundial, na Sala Professora Virginia Cechinel.

Em 2022, a semana do Museu, trouxe como tema: O poder dos Museus. “E temos muito poder neste espaço privilegiado que temos em Turvo. Importante que as pessoas conheçam”.

O sótão do Centro Municipal de Cultura foi transformado em uma casa típica italiana, na qual há detalhes desde a colcha aos santos usados na cabeceira da cama. “É a chance de vivenciar e tocar peças que na internet você pode pesquisar, mas nunca sentir e ver ao vivo a realidade dos fatos”.

A diretora de Cultura acrescenta que ainda há itens com a história desde as primeiras famílias moradoras, como acervo de maquinários antigos usados na lavoura, moedas, fotografias de festas e outros objetos antigos

O administrador do local, Deivid Donato Moser, pontua que o horário de visitação é das 7h30 às 11h30 e das 13 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Michele complementa que um projeto já está em andamento para atendimento também aos turistas nos finais de semana.

O prefeito, Sandro Cirimbelli, ratifica o convite para os moradores de Turvo, assim como de outros municípios, estados e países a visitarem e saber um pouco mais da história ali mantida.

O Centro Municipal de Cultura Antônio Bez Batti/ Museu Histórico Lourenço Manenti, de Turvo, possui mais de duas mil peças que trazem a identidade cultural italiana. O museu é uma fonte de pesquisa, de conservação, preservação, educação, e possui a história de colonização dos antepassados.

A diretora de Cultura, Michele Kohls, incentiva as pessoas a conhecerem. “Somos privilegiados no extremo sul catarinense a contar com um espaço tão rico. Precisamos preserva a história e a cultura e o local se torna vivo e fonte de conhecimento quando as pessoas visitam. As famílias turvenses doaram e temos mais de duas mil peças catalogadas para serem conhecidas”, conta.

Michele descreve que o espaço abriga itens como a galeria de ex-prefeitos e peças usadas pelos pracinhas da 2ª Guerra Mundial, na Sala Professora Virginia Cechinel.

Em 2022, a semana do Museu, trouxe como tema: O poder dos Museus. “E temos muito poder neste espaço privilegiado que temos em Turvo. Importante que as pessoas conheçam”.

O sótão do Centro Municipal de Cultura foi transformado em uma casa típica italiana, na qual há detalhes desde a colcha aos santos usados na cabeceira da cama. “É a chance de vivenciar e tocar peças que na internet você pode pesquisar, mas nunca sentir e ver ao vivo a realidade dos fatos”.

A diretora de Cultura acrescenta que ainda há itens com a história desde as primeiras famílias moradoras, como acervo de maquinários antigos usados na lavoura, moedas, fotografias de festas e outros objetos antigos

O administrador do local, Deivid Donato Moser, pontua que o horário de visitação é das 7h30 às 11h30 e das 13 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Michele complementa que um projeto já está em andamento para atendimento também aos turistas nos finais de semana.

O prefeito, Sandro Cirimbelli, ratifica o convite para os moradores de Turvo, assim como de outros municípios, estados e países a visitarem e saber um pouco mais da história ali mantida.

Compartilhe

Voltar às notícias