Mulher é morta por ex-companheiro na noite de Natal em Forquilhinha

Feminicídio aconteceu no mesmo bairro e nos mesmos moldes que outro registrado há seis meses vitimando uma sargento da PM


O Natal de 2020 foi trágico no Sul Catarinense tudo porque mais mortes foram registradas. Desta vez no município de Forquilhinha, um homem mata a ex-esposa em sua casa no bairro, Vila Lurdes, e depois tira a própria vida.


Juliano Warmling de 40 anos de idade parecia inconformado com a separação da ex-companheira, Aline Arns, de 38 anos, quando na noite de ontem, 25, foi até a residência dela no bairro, Vila Lurdes, a matou e depois tirou a própria vida.


Aline era servidora pública da prefeitura do município. Eles deixam uma filha de 17 anos.




O  que chama a atenção dos moradores do município e choca a população é que em julho o bairro viveu situação semelhante quando a sargento da PM, Regiane Miranda, foi morta pelo ex-marido dentro de casa. Ele era ex-policial militar e também tirou a própria vida depois de executar Rejane.



Por conta da morte de Aline neste feriado de Natal, a prefeitura do município emitiu uma nota: “Com enorme pesar, comunicamos o falecimento da servidora ALINE ARNS, aos 38 anos de idade. Aline era funcionária da Secretaria de Saúde e foi vítima de feminicídio na noite desta sexta-feira, 25, em Forquilhinha. O velório acontece neste sábado, 26, no Cemitério Recanto da Paz no bairro Saturno. As últimas homenagens devem acontecer às 15 horas, e na sequência o sepultamento. O Governo Municipal de Forquilhinha lamenta profundamente o fato e presta condolências à família enlutada.”
O Natal de 2020 foi trágico no Sul Catarinense tudo porque mais mortes foram registradas. Desta vez no município de Forquilhinha, um homem mata a ex-esposa em sua casa no bairro, Vila Lurdes, e depois tira a própria vida.
Juliano Warmling de 40 anos de idade parecia inconformado com a separação da ex-companheira, Aline Arns, de 38 anos, quando na noite de ontem, 25, foi até a residência dela no bairro, Vila Lurdes, a matou e depois tirou a própria vida.
Aline era servidora pública da prefeitura do município. Eles deixam uma filha de 17 anos.
O  que chama a atenção dos moradores do município e choca a população é que em julho o bairro viveu situação semelhante quando a sargento da PM, Regiane Miranda, foi morta pelo ex-marido dentro de casa. Ele era ex-policial militar e também tirou a própria vida depois de executar Rejane.
Por conta da morte de Aline neste feriado de Natal, a prefeitura do município emitiu uma nota: “Com enorme pesar, comunicamos o falecimento da servidora ALINE ARNS, aos 38 anos de idade. Aline era funcionária da Secretaria de Saúde e foi vítima de feminicídio na noite desta sexta-feira, 25, em Forquilhinha. O velório acontece neste sábado, 26, no Cemitério Recanto da Paz no bairro Saturno. As últimas homenagens devem acontecer às 15 horas, e na sequência o sepultamento. O Governo Municipal de Forquilhinha lamenta profundamente o fato e presta condolências à família enlutada.”

Compartilhe

Voltar às notícias