Mulher atira no rosto de colega de trabalho após suposta tentativa de estupro em Balneário Arroio do Silva

Jovem de 19 anos foi presa em flagrante, mas foi liberada após audiência de custódia

Por Dyessica Abadi

Uma mulher atirou no rosto e no ombro de um colega de trabalho após suposta tentativa de estupro na última terça-feira, 20, em Balneário Arroio do Silva. A jovem de 19 anos foi presa em flagrante, mas acabou liberada após audiência de custódia que determinou o uso de tornozeleira eletrônica.

O homem contou duas versões diferentes da história aos agentes. Uma delas ele diz que estava num encontro com a mulher e que ela teria sacado uma arma e atirado contra ele. Numa outra versão, ele conta que o atirador na verdade era o marido da jovem. A Polícia Militar foi até a casa do casal e localizou a mulher que disse que o homem a perseguia e que antes dos disparos tentou estuprá-la.

O homem de 38 anos foi atingido na mandíbula pelo tiro efetuado contra o rosto. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Regional de Araranguá após o crime, mas não teve o estado de saúde divulgado. Segundo informações da DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) de Araranguá, o homem era amigo do marido da jovem.

O caso é investigado como tentativa de homicídio e a arma usada no crime não foi encontrada. Segundo o delegado Flávio Gorla, a mulher não tinha marcas no corpo e nas roupas que indicassem a tentativa de estupro e não foi feito exame de corpo de delito na jovem.

Agora, a polícia aguarda um laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) para determinar se a mulher estava dentro ou fora do carro no momento do crime.


Fonte: Diário Catarinense


Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Por Dyessica Abadi

Uma mulher atirou no rosto e no ombro de um colega de trabalho após suposta tentativa de estupro na última terça-feira, 20, em Balneário Arroio do Silva. A jovem de 19 anos foi presa em flagrante, mas acabou liberada após audiência de custódia que determinou o uso de tornozeleira eletrônica.

O homem contou duas versões diferentes da história aos agentes. Uma delas ele diz que estava num encontro com a mulher e que ela teria sacado uma arma e atirado contra ele. Numa outra versão, ele conta que o atirador na verdade era o marido da jovem. A Polícia Militar foi até a casa do casal e localizou a mulher que disse que o homem a perseguia e que antes dos disparos tentou estuprá-la.

O homem de 38 anos foi atingido na mandíbula pelo tiro efetuado contra o rosto. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Regional de Araranguá após o crime, mas não teve o estado de saúde divulgado. Segundo informações da DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) de Araranguá, o homem era amigo do marido da jovem.

O caso é investigado como tentativa de homicídio e a arma usada no crime não foi encontrada. Segundo o delegado Flávio Gorla, a mulher não tinha marcas no corpo e nas roupas que indicassem a tentativa de estupro e não foi feito exame de corpo de delito na jovem.

Agora, a polícia aguarda um laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) para determinar se a mulher estava dentro ou fora do carro no momento do crime.

Fonte: Diário Catarinense

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias