Maracajá: Garajuva terá água da Casan

Extensão da rede deve iniciar a partir do dia 17 e estar concluída em 60 dias

As famílias das comunidades de Garajuva e Cedro, que há décadas reivindicam abastecimento de água tratada pela Casan, serão as próximas a ter o benefício. A primeira, Garajuva, antes do final do ano terá a rede estendida e, até lá, o projeto para o Cedro estará pronto, devendo ser iniciado no início de 2019.


As informações e compromissos assumidos são resultados de reunião realizada no final da tarde quarta-feira, 5, em Maracajá, entre o prefeito Arlindo Rocha com o assessor de Planejamento da diretoria da Casan, Carlos Alberto Coutinho, e o diretor regional Sul da empresa, Vilmar Bonetti.


Resultado de tratativas encaminhadas pelo prefeito Arlindo Rocha em Florianópolis com a direção da Casan, a extensão imediata da rede à localidade de Garajuva, em pouco mais de quatro quilômetros, deve iniciar a partir do dia 17 e estar concluída em cerca de 60 dias, afiançou Bonetti. Os custos totais do investimento serão da Casan.


Enquanto desenvolve a obra para Garajuva, técnicos da Casan desenvolverão todos os levantamentos necessários para elaborarão do projeto para estender a rede de abastecimento, também, até a localidade de Cedro. A estimativa, segundo informou o diretor regional Sul da empresa, é de uma rede de aproximadamente 4,5 quilômetros. Objetivo é iniciar a implantação da tubulação em seguida, ou seja, no final deste ano ou início de 2019.


Com o assessor de Planejamento da Casan, o prefeito Arlindo Rocha tratou, especificamente, da renovação do contrato de concessão para exploração dos serviços de abastecimento de água no município. O último contrato terminou em 2016 e não foi renovado ainda. Coutinho apresentou minutas de contratos e convênios, que passam a ser estudados por assessores técnicos e jurídicos da administração municipal.

As famílias das comunidades de Garajuva e Cedro, que há décadas reivindicam abastecimento de água tratada pela Casan, serão as próximas a ter o benefício. A primeira, Garajuva, antes do final do ano terá a rede estendida e, até lá, o projeto para o Cedro estará pronto, devendo ser iniciado no início de 2019.

As informações e compromissos assumidos são resultados de reunião realizada no final da tarde quarta-feira, 5, em Maracajá, entre o prefeito Arlindo Rocha com o assessor de Planejamento da diretoria da Casan, Carlos Alberto Coutinho, e o diretor regional Sul da empresa, Vilmar Bonetti.

Resultado de tratativas encaminhadas pelo prefeito Arlindo Rocha em Florianópolis com a direção da Casan, a extensão imediata da rede à localidade de Garajuva, em pouco mais de quatro quilômetros, deve iniciar a partir do dia 17 e estar concluída em cerca de 60 dias, afiançou Bonetti. Os custos totais do investimento serão da Casan.

Enquanto desenvolve a obra para Garajuva, técnicos da Casan desenvolverão todos os levantamentos necessários para elaborarão do projeto para estender a rede de abastecimento, também, até a localidade de Cedro. A estimativa, segundo informou o diretor regional Sul da empresa, é de uma rede de aproximadamente 4,5 quilômetros. Objetivo é iniciar a implantação da tubulação em seguida, ou seja, no final deste ano ou início de 2019.

Com o assessor de Planejamento da Casan, o prefeito Arlindo Rocha tratou, especificamente, da renovação do contrato de concessão para exploração dos serviços de abastecimento de água no município. O último contrato terminou em 2016 e não foi renovado ainda. Coutinho apresentou minutas de contratos e convênios, que passam a ser estudados por assessores técnicos e jurídicos da administração municipal.

Compartilhe

Voltar às notícias