Mais uma região de Santa Catarina volta ao estado gravíssimo de contágio para Covid-19

Extremo Sul Catarinense permanece em Risco Potencial Grave (laranja) e segue em estado de alerta para a alta taxa de transmissibilidade

Por Dyessica Abadi

[EDITADO]

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) retificou nesta quinta-feira, 12, o mapa de risco do dia anterior. Na nova atualização, a região do Meio Oeste voltou ao risco Grave (laranja) — no mapa anterior, tinha sido considerada em estado Gravíssimo (vermelho). A secretaria verificou um erro na atualização do sistema de leitos, o que provocou o equívoco.

A atualização da Matriz de Avaliação de Risco Potencial para Covid-19 desta semana revela que, além da Grande Florianópolis, mais uma região voltou a ser classificada como risco Gravíssimo (vermelho) para contágio do vírus: Xanxerê. Os dados da Secretaria de Estado da Saúde foram atualizados nesta quarta-feira, 11.

Além dessas duas regiões, a matriz mostra outras treze em risco Grave (laranja) e apenas o Extremo Oeste em risco Alto (amarelo). O Extremo Sul Catarinense permanece em Risco Potencial Grave (laranja) para disseminação de Covid-19 pela décima primeira semana consecutiva. A região continua em estado de alerta para a alta taxa de transmissibilidade do vírus.

Fonte: SES/Secom 

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Por Dyessica Abadi

[EDITADO]

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) retificou nesta quinta-feira, 12, o mapa de risco do dia anterior. Na nova atualização, a região do Meio Oeste voltou ao risco Grave (laranja) — no mapa anterior, tinha sido considerada em estado Gravíssimo (vermelho). A secretaria verificou um erro na atualização do sistema de leitos, o que provocou o equívoco.

A atualização da Matriz de Avaliação de Risco Potencial para Covid-19 desta semana revela que, além da Grande Florianópolis, mais uma região voltou a ser classificada como risco Gravíssimo (vermelho) para contágio do vírus: Xanxerê. Os dados da Secretaria de Estado da Saúde foram atualizados nesta quarta-feira, 11.

Além dessas duas regiões, a matriz mostra outras treze em risco Grave (laranja) e apenas o Extremo Oeste em risco Alto (amarelo). O Extremo Sul Catarinense permanece em Risco Potencial Grave (laranja) para disseminação de Covid-19 pela décima primeira semana consecutiva. A região continua em estado de alerta para a alta taxa de transmissibilidade do vírus.

Fonte: SES/Secom 

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias