Mais duas mortes por Covid-19 em Araranguá

Agora, município registra o total de 9 fatalidades causadas pelo vírus

Por Dyessica Abadi

A Prefeitura Municipal comunica na tarde desta quarta-feira, 29, o oitavo e nono óbito causados por Covid-19 em Araranguá. O município tem o maior número de mortes na região do Extremo Sul Catarinense, com o total de 9 fatalidades pelo vírus.

A oitava vítima fatal é um homem de 60 com histórico de comorbidades. O paciente era diagnosticado com Neoplasia da Laringe DM e estava internado no Hospital Regional de Araranguá (HRA). O óbito ocorreu no último domingo, 26, mas o resultado positivo para o teste PCR de Covid-19 saiu apenas dois dias depois, na terça-feira, 28.

Já a nona vítima fatal no município é um homem de 83 anos que também tinha histórico de comorbidades. Ele era diagnosticado com HAS DM e cardiopatia e, assim como a outra vítima fatal, também estava internado no HRA. O óbito aconteceu na segunda-feira, 27, mas o teste positivo de PCR só saiu um dia após o falecimento, na terça-feira, 28.

Com mais esses dois óbitos, a região do Extremo Sul Catarinense passa a contabilizar 23 mortes no total, com vítimas fatais em sete municípios: 9 em Araranguá; 4 em Sombrio; 3 em Balneário Arroio do Silva; 3 em Balneário Gaivota; 2 em Santa Rosa do Sul; 1 em Jacinto Machado; e 1 em Meleiro.

Por Dyessica Abadi

A Prefeitura Municipal comunica na tarde desta quarta-feira, 29, o oitavo e nono óbito causados por Covid-19 em Araranguá. O município tem o maior número de mortes na região do Extremo Sul Catarinense, com o total de 9 fatalidades pelo vírus.

A oitava vítima fatal é um homem de 60 com histórico de comorbidades. O paciente era diagnosticado com Neoplasia da Laringe DM e estava internado no Hospital Regional de Araranguá (HRA). O óbito ocorreu no último domingo, 26, mas o resultado positivo para o teste PCR de Covid-19 saiu apenas dois dias depois, na terça-feira, 28.

Já a nona vítima fatal no município é um homem de 83 anos que também tinha histórico de comorbidades. Ele era diagnosticado com HAS DM e cardiopatia e, assim como a outra vítima fatal, também estava internado no HRA. O óbito aconteceu na segunda-feira, 27, mas o teste positivo de PCR só saiu um dia após o falecimento, na terça-feira, 28.

Com mais esses dois óbitos, a região do Extremo Sul Catarinense passa a contabilizar 23 mortes no total, com vítimas fatais em sete municípios: 9 em Araranguá; 4 em Sombrio; 3 em Balneário Arroio do Silva; 3 em Balneário Gaivota; 2 em Santa Rosa do Sul; 1 em Jacinto Machado; e 1 em Meleiro.

Compartilhe

Voltar às notícias