Mãe com filhas com necessidades especiais precisa de ajuda

A família vive em uma casa de apenas três cômodos e seriam necessários R$5 mil para adaptar os cômodos onde as crianças ficam

Qualquer problema de saúde em um membro da família, afeta todos os outros, pois acabam se envolvendo com a doença e o tratamento. Mas quando mais de um dos membros tem problemas graves de saúde, a situação é ainda mais delicada e merece atenção. Este é o caso de Janaína Medianeira dos Santos, que é cega de um dos olhos e possui seis filhos, sendo dois deles acometidos de doenças graves.

A caçula, Lauany, de apenas seis anos, é acamada e tem paralisia cerebral causada por uma meningocefalite aguda dada nos primeiros meses de vida. A menina se alimenta com a ajuda de aparelhos e é acompanhada por aproximadamente sete médicos de diferentes especialidades. “Vamos a Florianópolis no mínimo uma vez no mês levar a Lauany para os médicos avaliarem. Ela está viva só por um milagre mesmo, porque não acreditavam que fosse possível sobreviver”, conta a mãe.

Além de Lauany, outra filha, a Thauany, de dez anos, herdou o glaucoma da mãe e também perdeu a visão de um dos olhos, estando o outro comprometido. Os cuidados com ela também são fundamentais, pois precisa de ajuda para a maioria das atividades e a própria locomoção. Vivem na casa seis pessoas com apenas dois salários mínimos do benefício do INSS por causa da situação das crianças. Segundo Janaina, o que mais lhe preocupa no momento é a falta de um quarto adaptado para que a filha com paralisia possa ficar mais confortável e melhorar a qualidade de vida da criança.

A situação desta mãe chamou a atenção também da digital influencer, Kellen Cadorin, que é moradora da mesma cidade. O caso chegou ao seu conhecimento através de uma de suas seguidoras, e logo a sensibilizou a promover uma vaquinha online, além de pedir a ajuda de comerciantes locais e pessoas que pudessem contribuir com a causa. A mobilização na internet está grande, mas ainda é necessário mais ajuda. “Também sou mãe e não é fácil a situação da Janaína. Estamos mobilizando algumas pessoas para ajudar a construir um espaço para que ela possa atender melhor às crianças e suas necessidades”, disse.

A família vive em uma casa de apenas três cômodos e seriam necessários R$5 mil para a reforma do quarto e do banheiro para colocar um trocador adequado para acomodar as crianças. Além disso, o dinheiro será usado para a compra de uma cama hospitalar para Lauany, já que dorme em um berço improvisado. “Toda ajuda é bem vinda. Precisamos também de doações de fraldas descartáveis, roupas de cama e toalhinhas de algodão para limpar as secreções da Lau. Tento me virar com o que ganhamos do INSS, mas as vezes é difícil”, desabafou, Janaína que também tem o apoio da tia, Marilza Leopoldo, para cuidar das crianças.

Quem puder contribuir com a família, pode entrar em contato com a influencer no Instagram @kellencadorin ou através no (48) 9 99558469, e no contato de Janaína através do número (48) 9 84394131.


Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Qualquer problema de saúde em um membro da família, afeta todos os outros, pois acabam se envolvendo com a doença e o tratamento. Mas quando mais de um dos membros tem problemas graves de saúde, a situação é ainda mais delicada e merece atenção. Este é o caso de Janaína Medianeira dos Santos, que é cega de um dos olhos e possui seis filhos, sendo dois deles acometidos de doenças graves.

A caçula, Lauany, de apenas seis anos, é acamada e tem paralisia cerebral causada por uma meningocefalite aguda dada nos primeiros meses de vida. A menina se alimenta com a ajuda de aparelhos e é acompanhada por aproximadamente sete médicos de diferentes especialidades. “Vamos a Florianópolis no mínimo uma vez no mês levar a Lauany para os médicos avaliarem. Ela está viva só por um milagre mesmo, porque não acreditavam que fosse possível sobreviver”, conta a mãe.

Além de Lauany, outra filha, a Thauany, de dez anos, herdou o glaucoma da mãe e também perdeu a visão de um dos olhos, estando o outro comprometido. Os cuidados com ela também são fundamentais, pois precisa de ajuda para a maioria das atividades e a própria locomoção. Vivem na casa seis pessoas com apenas dois salários mínimos do benefício do INSS por causa da situação das crianças. Segundo Janaina, o que mais lhe preocupa no momento é a falta de um quarto adaptado para que a filha com paralisia possa ficar mais confortável e melhorar a qualidade de vida da criança.

A situação desta mãe chamou a atenção também da digital influencer, Kellen Cadorin, que é moradora da mesma cidade. O caso chegou ao seu conhecimento através de uma de suas seguidoras, e logo a sensibilizou a promover uma vaquinha online, além de pedir a ajuda de comerciantes locais e pessoas que pudessem contribuir com a causa. A mobilização na internet está grande, mas ainda é necessário mais ajuda. “Também sou mãe e não é fácil a situação da Janaína. Estamos mobilizando algumas pessoas para ajudar a construir um espaço para que ela possa atender melhor às crianças e suas necessidades”, disse.

A família vive em uma casa de apenas três cômodos e seriam necessários R$5 mil para a reforma do quarto e do banheiro para colocar um trocador adequado para acomodar as crianças. Além disso, o dinheiro será usado para a compra de uma cama hospitalar para Lauany, já que dorme em um berço improvisado. “Toda ajuda é bem vinda. Precisamos também de doações de fraldas descartáveis, roupas de cama e toalhinhas de algodão para limpar as secreções da Lau. Tento me virar com o que ganhamos do INSS, mas as vezes é difícil”, desabafou, Janaína que também tem o apoio da tia, Marilza Leopoldo, para cuidar das crianças.

Quem puder contribuir com a família, pode entrar em contato com a influencer no Instagram @kellencadorin ou através no (48) 9 99558469, e no contato de Janaína através do número (48) 9 84394131.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias

Mais lidas

Leia também

Recomendadas para você

whatsapp-icon Mande sua notícia aqui