Lula incentiva o impeachment de Bolsonaro e acha que o Coronavírus veio a calhar

Em entrevista para canal do Youtube na terça, 19, o ex-presidente disse ainda não entender tanto ódio contra o PT

Um bate papo entre o jornalista, Mino Carta, e o ex- presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, no canal do Youtube “Carta Capital”, na tarde de ontem, 19, movimentou as redes sociais e mais uma vez o cenário político diante do que foi dito em mais de uma hora de transmissão e que contou com cerca de 30 mil visualizações.

Os dois conversaram sobre vários assuntos, entre eles, a crise provocada pela pandemia do Coronavírus que para Lula, veio a calhar. “Esse monstro do Coronavírus está fazendo os cegos enxergarem que o Estado é o único capaz de resolver os problemas”, disse.

Além de defender os feitos da época do seu governo, o ex-presidente, também criticou o governo Bolsonaro. Disse que a elite é culpada pelo que está acontecendo no país e a crise política atual. “Não entendo tanto ódio do PT, eu estaria gritando nas ruas ‘fora Bolsonaro’ se não fosse esse vírus”. Além de criticar a postura do ex-ministro, Sérgio Moro, o chamando de “hipócrita”, defendeu que Bolsonaro está cometendo crime de responsabilidade quando desrespeita a ciência para combater o novo vírus e isso caracteriza o processo de impeachment. Também disse que o Brasil não aguentará o mandato inteiro de Jair Bolsonaro. “Ninguém aguenta tanta ignorância. Ele não cuida da pandemia, não cuida da Educação, de nada. O povo precisa criar as condições para o impeachment”.

Tratou ainda de situações como o auxílio emergencial, alegou que pobre não está sendo bem tratado, e que a classe trabalhadora não é mais a mesma. “O Estado não pode deixar seu povo na mão de empresários e banqueiros. Precisa assumir a responsabilidade”, criticou.

Sobre as eleições de 2022, não foi claro. Disse que a sua idade é avançada e que não teria necessidade de disputar a presidência de novo, mas não descartou a ideia. “O que eu não vou deixar em hipótese alguma é esse país voltar a ter um presidente como Bolsonaro. Às vezes me pergunto se não é hora de parar, mas eu preciso lutar pelo Brasil”, declarou.

Acompanhe a entrevista completa no https://www.youtube.com/watch?v=dezrn_BluJE

Um bate papo entre o jornalista, Mino Carta, e o ex- presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, no canal do Youtube “Carta Capital”, na tarde de ontem, 19, movimentou as redes sociais e mais uma vez o cenário político diante do que foi dito em mais de uma hora de transmissão e que contou com cerca de 30 mil visualizações.

Os dois conversaram sobre vários assuntos, entre eles, a crise provocada pela pandemia do Coronavírus que para Lula, veio a calhar. “Esse monstro do Coronavírus está fazendo os cegos enxergarem que o Estado é o único capaz de resolver os problemas”, disse.

Além de defender os feitos da época do seu governo, o ex-presidente, também criticou o governo Bolsonaro. Disse que a elite é culpada pelo que está acontecendo no país e a crise política atual. “Não entendo tanto ódio do PT, eu estaria gritando nas ruas ‘fora Bolsonaro’ se não fosse esse vírus”. Além de criticar a postura do ex-ministro, Sérgio Moro, o chamando de “hipócrita”, defendeu que Bolsonaro está cometendo crime de responsabilidade quando desrespeita a ciência para combater o novo vírus e isso caracteriza o processo de impeachment. Também disse que o Brasil não aguentará o mandato inteiro de Jair Bolsonaro. “Ninguém aguenta tanta ignorância. Ele não cuida da pandemia, não cuida da Educação, de nada. O povo precisa criar as condições para o impeachment”.

Tratou ainda de situações como o auxílio emergencial, alegou que pobre não está sendo bem tratado, e que a classe trabalhadora não é mais a mesma. “O Estado não pode deixar seu povo na mão de empresários e banqueiros. Precisa assumir a responsabilidade”, criticou.

Sobre as eleições de 2022, não foi claro. Disse que a sua idade é avançada e que não teria necessidade de disputar a presidência de novo, mas não descartou a ideia. “O que eu não vou deixar em hipótese alguma é esse país voltar a ter um presidente como Bolsonaro. Às vezes me pergunto se não é hora de parar, mas eu preciso lutar pelo Brasil”, declarou.

Acompanhe a entrevista completa no https://www.youtube.com/watch?v=dezrn_BluJE

Compartilhe

Voltar às notícias