Júri popular condena réu por homicídio e corrupção de menores em Araranguá

Homem foi condenado a sete anos e seis meses de reclusão, em regime inicial semiaberto

Um homem de 21 anos foi condenado sete anos e seis meses de reclusão, em regime inicial semiaberto, por homicídio e corrupção de menores. A sessão do júri da comarca de Araranguá aconteceu na última quarta-feira, 14, sendo que ainda cabe recurso da decisão ao TJSC.

Conforme a denúncia, em abril de 2019 o réu e um adolescente foram até a residência da vítima, um homem de 24 anos. O adolescente atirou contra a vítima, que foi atingida na região lombar direita e no braço esquerdo, tendo um choque hemorrágico e vindo a óbito. O acusado teria instigado e auxiliado materialmente o adolescente, pedindo para que ele o acompanhasse, armado, até a casa da vítima e mandado que atirasse nela.

A sessão, presidida pelo juiz substituto Bruno Santos Vilela, ocorreu no 19º Batalhão da PMSC de Araranguá e observou todos os protocolos necessários para evitar a transmissão e propagação do Covid-19. O Conselho de Sentença reconheceu os crimes de homicídio simples e corrupção de menores.

Fonte: Assessoria de Imprensa TJSC

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Um homem de 21 anos foi condenado sete anos e seis meses de reclusão, em regime inicial semiaberto, por homicídio e corrupção de menores. A sessão do júri da comarca de Araranguá aconteceu na última quarta-feira, 14, sendo que ainda cabe recurso da decisão ao TJSC.

Conforme a denúncia, em abril de 2019 o réu e um adolescente foram até a residência da vítima, um homem de 24 anos. O adolescente atirou contra a vítima, que foi atingida na região lombar direita e no braço esquerdo, tendo um choque hemorrágico e vindo a óbito. O acusado teria instigado e auxiliado materialmente o adolescente, pedindo para que ele o acompanhasse, armado, até a casa da vítima e mandado que atirasse nela.

A sessão, presidida pelo juiz substituto Bruno Santos Vilela, ocorreu no 19º Batalhão da PMSC de Araranguá e observou todos os protocolos necessários para evitar a transmissão e propagação do Covid-19. O Conselho de Sentença reconheceu os crimes de homicídio simples e corrupção de menores.

Fonte: Assessoria de Imprensa TJSC

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias