Incêndio quase destrói residência em Araranguá

Proprietário mora há 50 anos no local e pela primeira vez vivenciou um incêndio

O incêndio começou por volta das 15h18 desta terça-feira (03), em uma casa mista que fica na Alameda Antônio Alves da Silva, no bairro Mato Alto em Araranguá. O metalúrgico aposentado, Antenor Rodrigues Alves, de 66 anos estava no porão da residência quando o incêndio se iniciou.


“Quando eu percebi já estava envolto pela fumaça. Mal podia enxergar. Minha esposa estava na casa, que fica na parte de cima. Junto da mulher estavam a filha e uma neta. Eu gritei com elas e conseguimos nos encontrar em segurança no pátio da residência”, conta o aposentado.


Ao perceber que as chamas ganhavam força, a família ligou para os Bombeiros. De acordo com o 3º Sargento Bombeiro Militar, Clailton de Oliveira, informou: “Estamos com 5 bombeiros aqui. Gastamos 7 mil litros de água e 1 hora de trabalhos para extinguir o fogo. Com o reforço que veio de dois caminhões Auto Bomba Tanque Resgate (ABTR), conseguimos salvar 50% da casa”.


Apesar das perdas materiais e do susto, não houve feridos no incêndio. “A casa tem seguro”, afirmou proprietário, Antenor Rodrigues Alves. Uma perícia será realizada na propriedade para saber as reais causas do incêndio.




 


 


 


 

O incêndio começou por volta das 15h18 desta terça-feira (03), em uma casa mista que fica na Alameda Antônio Alves da Silva, no bairro Mato Alto em Araranguá. O metalúrgico aposentado, Antenor Rodrigues Alves, de 66 anos estava no porão da residência quando o incêndio se iniciou.

“Quando eu percebi já estava envolto pela fumaça. Mal podia enxergar. Minha esposa estava na casa, que fica na parte de cima. Junto da mulher estavam a filha e uma neta. Eu gritei com elas e conseguimos nos encontrar em segurança no pátio da residência”, conta o aposentado.

Ao perceber que as chamas ganhavam força, a família ligou para os Bombeiros. De acordo com o 3º Sargento Bombeiro Militar, Clailton de Oliveira, informou: “Estamos com 5 bombeiros aqui. Gastamos 7 mil litros de água e 1 hora de trabalhos para extinguir o fogo. Com o reforço que veio de dois caminhões Auto Bomba Tanque Resgate (ABTR), conseguimos salvar 50% da casa”.

Apesar das perdas materiais e do susto, não houve feridos no incêndio. “A casa tem seguro”, afirmou proprietário, Antenor Rodrigues Alves. Uma perícia será realizada na propriedade para saber as reais causas do incêndio.

 

 

 

 

Compartilhe

Voltar às notícias