Hospital Materno-Infantil de Criciúma necessita de doação de leite humano

Quem tem interesse em ser uma doadora de leite humano, pode buscar mais informações pelo telefone (48) 3445-8780 ou pelo WhatsApp 93300-4083

O Banco de Leite Humano Dr.Dino Gorini do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, em Criciúma, está precisando de mais doadoras de leite. O estoque ainda é baixo para suprir a demanda hospitalar e o objetivo é eliminar o consumo das chamadas “fórmulas” infantis, que acabam substituindo o leite materno natural que tem mais qualidade para alimentação dos recém-nascidos.

Os últimos meses foram de queda na arrecadação e na quantidade de cadastro de novas doadoras. Outubro já demonstrou uma recuperação, mas ainda insuficiente para atender a demanda. “Estamos com estoque baixo e precisamos da sua colaboração. Doar leite é doar vida”, ressalta Allan Fagundes Pacheco, coordenador de Ginecologia e Obstetrícia do Materno-Infantil.

“Por ter um bebê prematuro, eu sei o quanto é importante o leite materno na UTI “, diz Jeh Cardoso Pereira que é mãe da Sarah e do Théo e há cinco meses é doadora do banco de leite. Deise Nascimento colabora há quase quatro meses. No dia 18 de junho, ela deu a luz para a pequena Liz. “Muito feliz em fazer parte há quase quatro meses dessa dádiva que é doar leite ao banco”, lembra a mamãe.

“Muito bom poder ajudar crianças como o meu, que está lá lutando dia a dia. Obrigado ao Banco de Leite Dr. Dino Gorini por nos permitir ajudar de alguma forma”, destaca a mamãe Mônica Souza.

Quem tem interesse em ser uma doadora de leite humano, pode buscar mais informações pelo telefone (48) 3445-8780 ou pelo WhatsApp 93300-4083.

O Hospital Materno-Infantil Santa Catarina é administrado pelo Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas) em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

O Banco de Leite Humano Dr.Dino Gorini do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, em Criciúma, está precisando de mais doadoras de leite. O estoque ainda é baixo para suprir a demanda hospitalar e o objetivo é eliminar o consumo das chamadas “fórmulas” infantis, que acabam substituindo o leite materno natural que tem mais qualidade para alimentação dos recém-nascidos.

Os últimos meses foram de queda na arrecadação e na quantidade de cadastro de novas doadoras. Outubro já demonstrou uma recuperação, mas ainda insuficiente para atender a demanda. “Estamos com estoque baixo e precisamos da sua colaboração. Doar leite é doar vida”, ressalta Allan Fagundes Pacheco, coordenador de Ginecologia e Obstetrícia do Materno-Infantil.

“Por ter um bebê prematuro, eu sei o quanto é importante o leite materno na UTI “, diz Jeh Cardoso Pereira que é mãe da Sarah e do Théo e há cinco meses é doadora do banco de leite. Deise Nascimento colabora há quase quatro meses. No dia 18 de junho, ela deu a luz para a pequena Liz. “Muito feliz em fazer parte há quase quatro meses dessa dádiva que é doar leite ao banco”, lembra a mamãe.

“Muito bom poder ajudar crianças como o meu, que está lá lutando dia a dia. Obrigado ao Banco de Leite Dr. Dino Gorini por nos permitir ajudar de alguma forma”, destaca a mamãe Mônica Souza.

Quem tem interesse em ser uma doadora de leite humano, pode buscar mais informações pelo telefone (48) 3445-8780 ou pelo WhatsApp 93300-4083.

O Hospital Materno-Infantil Santa Catarina é administrado pelo Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas) em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias