“Haverá muito mais”, diz secretário após sete casos confirmados de COVID-19 em Araranguá

Prefeitura Municipal divulgou boletim com novos três casos do vírus. Número de coletas também aumentou de 56 para 71

Na tarde de hoje, 22, a reportagem do Portal W3 publicou a matéria “Por que em Araranguá o número de Infectados não muda por semanas?”, na qual questiona o baixo índice de casos confirmados de COVID-19 no município. Porém, poucas horas após a publicação, a Prefeitura de Araranguá divulgou um boletim indicando o aumento de três novos casos. Logo, o número de casos confirmados de Coronavírus em Araranguá salta de quatro para sete.

[caption id="attachment_60414" align="aligncenter" width="800"] Arte: Divulgação/Prefeitura Municipal de Araranguá[/caption]

Segundo o boletim, dos sete casos, quatro já estão recuperados e livres da doença. Contudo, o estado de saúde dos novos infectados e a forma como ocorreu o contágio não foram repassadas à imprensa. “Por medida cautelar, não estamos mais fazendo a divulgação de dados dos pacientes porque começou uma caça às bruxas com os primeiros pacientes do município. Não vamos mais passar detalhes de sexo, idade, situação do quadro e nada que dê para identificar e expor estes pacientes. A secretaria de Saúde está analisando a possibilidade de um boletim mais detalhado entre hoje à noite e amanhã, 23”, salienta o porta-voz do Comitê de Enfrentamento a doença e secretário de Planejamento, Francisco Diello.

O número de coletas no município também aumentou de ontem para hoje, indo de 56 para 71. Diello explica que nos próximos dias o número de casos confirmados deve subir diariamente por conta de uma maior testagem. “Vai ser frequente a confirmações de novos casos com a reabertura de comércio e de outros setores. Também vai haver um número de confirmações muito maior com o fato das clínicas particulares estarem realizando os exames e notificando as secretarias de Saúde”, finaliza.

Proteja-se


As recomendações de prevenção à COVID-19 são as seguintes:

  • Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%.

  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.

  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

  • Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.

  • Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.

  • Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.

  • Higienize com frequência o celular e os brinquedos das crianças.

  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.

  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.

  • Evite circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas. Se puder, fique em casa.


Sintomas COVID-19


Os sintomas da COVID-19 podem variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. Sendo os sintomas mais comuns:

  • Tosse

  • Febre

  • Coriza

  • Dor de garganta

  • Dificuldade para respirar


Se eu ficar doente


Caso você se sinta doente, com sintomas de gripe, evite contato físico com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos e fique em casa por 14 dias. Só procure um hospital de referência se estiver com falta de ar.

Em caso de diagnóstico positivo para COVID-19, siga as seguintes recomendações:

  • Fique em isolamento domiciliar.

  • Utilize máscara o tempo todo.

  • Se for preciso cozinhar, use máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo.

  • Depois de usar o banheiro, nunca deixe de lavar as mãos com água e sabão e sempre limpe vaso, pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária para desinfecção do ambiente.

  • Separe toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos apenas para seu uso.

  • O lixo produzido precisa ser separado e descartado.

  • Sofás e cadeiras também não podem ser compartilhados e precisam ser limpos frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.

  • Mantenha a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento e a porta fechada, limpe a maçaneta frequentemente com álcool 70% ou água sanitária.


Caso o paciente não more sozinho, os demais moradores da devem dormir em outro cômodo, longe da pessoa infectada, seguindo também as seguintes recomendações:

  • Manter a distância mínima de 1 metro entre o paciente e os demais moradores.

  • Limpe os móveis da casa frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.

  • Se uma pessoa da casa tiver diagnóstico positivo, todos os moradores ficam em isolamento por 14 dias também.


Caso outro familiar da casa também inicie os sintomas leves, ele deve reiniciar o isolamento de 14 dias. Se os sintomas forem graves, como dificuldade para respirar, ele deve procurar orientação médica.

 

Na tarde de hoje, 22, a reportagem do Portal W3 publicou a matéria “Por que em Araranguá o número de Infectados não muda por semanas?”, na qual questiona o baixo índice de casos confirmados de COVID-19 no município. Porém, poucas horas após a publicação, a Prefeitura de Araranguá divulgou um boletim indicando o aumento de três novos casos. Logo, o número de casos confirmados de Coronavírus em Araranguá salta de quatro para sete.

Arte: Divulgação/Prefeitura Municipal de Araranguá

Segundo o boletim, dos sete casos, quatro já estão recuperados e livres da doença. Contudo, o estado de saúde dos novos infectados e a forma como ocorreu o contágio não foram repassadas à imprensa. “Por medida cautelar, não estamos mais fazendo a divulgação de dados dos pacientes porque começou uma caça às bruxas com os primeiros pacientes do município. Não vamos mais passar detalhes de sexo, idade, situação do quadro e nada que dê para identificar e expor estes pacientes. A secretaria de Saúde está analisando a possibilidade de um boletim mais detalhado entre hoje à noite e amanhã, 23”, salienta o porta-voz do Comitê de Enfrentamento a doença e secretário de Planejamento, Francisco Diello.

O número de coletas no município também aumentou de ontem para hoje, indo de 56 para 71. Diello explica que nos próximos dias o número de casos confirmados deve subir diariamente por conta de uma maior testagem. “Vai ser frequente a confirmações de novos casos com a reabertura de comércio e de outros setores. Também vai haver um número de confirmações muito maior com o fato das clínicas particulares estarem realizando os exames e notificando as secretarias de Saúde”, finaliza.

Proteja-se

As recomendações de prevenção à COVID-19 são as seguintes:

  • Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.
  • Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
  • Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
  • Higienize com frequência o celular e os brinquedos das crianças.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
  • Evite circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas. Se puder, fique em casa.

Sintomas COVID-19

Os sintomas da COVID-19 podem variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. Sendo os sintomas mais comuns:

  • Tosse
  • Febre
  • Coriza
  • Dor de garganta
  • Dificuldade para respirar

Se eu ficar doente

Caso você se sinta doente, com sintomas de gripe, evite contato físico com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos e fique em casa por 14 dias. Só procure um hospital de referência se estiver com falta de ar.

Em caso de diagnóstico positivo para COVID-19, siga as seguintes recomendações:

  • Fique em isolamento domiciliar.
  • Utilize máscara o tempo todo.
  • Se for preciso cozinhar, use máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo.
  • Depois de usar o banheiro, nunca deixe de lavar as mãos com água e sabão e sempre limpe vaso, pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária para desinfecção do ambiente.
  • Separe toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos apenas para seu uso.
  • O lixo produzido precisa ser separado e descartado.
  • Sofás e cadeiras também não podem ser compartilhados e precisam ser limpos frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.
  • Mantenha a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento e a porta fechada, limpe a maçaneta frequentemente com álcool 70% ou água sanitária.

Caso o paciente não more sozinho, os demais moradores da devem dormir em outro cômodo, longe da pessoa infectada, seguindo também as seguintes recomendações:

  • Manter a distância mínima de 1 metro entre o paciente e os demais moradores.
  • Limpe os móveis da casa frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.
  • Se uma pessoa da casa tiver diagnóstico positivo, todos os moradores ficam em isolamento por 14 dias também.

Caso outro familiar da casa também inicie os sintomas leves, ele deve reiniciar o isolamento de 14 dias. Se os sintomas forem graves, como dificuldade para respirar, ele deve procurar orientação médica.

 

Compartilhe

Voltar às notícias