Galega pode ter sido morta por tentar impedir o tráfico de drogas no bairro

A linha de investigação da polícia chegou a um a suspeito logo depois que o corpo da mulher foi encontrado no Lagoão

A morte de Eliane Battilana, personagem conhecida em Araranguá, como “Galega da Bicicleta” causa comoção social desde ontem, 23 -  quando foi encontrada com cinco tiros a queima roupa no bairro Lagoão já sem vida. (Mulher é encontrada morta por cinco tiros no bairro Lagoão)

O corpo da serviços gerais será velado até o meio dia de hoje, 24, na capela mortuária do cemitério Jardim da Paz. A presidente da Casa da Fraternidade, instituição que atende jovens e crianças do bairro, lamentou o ocorrido. “Recebemos a triste notícia do desencarne de uma das voluntárias da Casa da Fraternidade, que foi uma das atendidas no projeto social e prestou serviço voluntario para nossa instituição por muitos anos. Ela foi assassinada a tiros próximo a nossa instituição. Triste notícia. Oremos por ela. Que Jesus e os bons Espíritos a amparem!”, disse, Cátia Hahn, nas redes sociais.



Mas a equipe da polícia civil, comandada pelo delegado, Lucas da Rosa, foi rápida, e logo depois que o fato foi registrado, encontrou pistas que indicassem um possível suspeito elo crime. Segundo o delegado, o tráfego de drogas na comunidade pode ser o plano de fundo para o assassinato. “Trabalhamos com uma hipótese que possa indicar um suspeito, então fizemos diligências em uma casa próxima do ocorrido que é abandonada e usada exclusivamente para o comércio de drogas. Ouvimos de alguns moradores que disseram que a vítima reclamava do ponto de tráfico, então esse pode ser o motivo”, contou.

O suspeito, de acordo com a polícia, tem antecedentes criminais e já foi condenado por homicídio. “Caso não seja este suspeito o autor, partiremos para outra hipótese. Em princípio o autor do disparo é daquela região. O nosso principal nome, coordena hoje o tráfico no Lagoão”, informou o delegado que admitiu que o paradeiro do homem suspeito do crime ainda é desconhecido e ele deve ter se evadido.

A casa onde a polícia iniciou as investigações e era usada como ponto de comércio de drogas no bairro, estava vazia, e indícios da prática criminosa encontrados, inclusive, um cachorrinho vítima de maus-tratos, foi apreendido. O animalzinho estava acorrentado conforme mostrou nossa matéria. (Cachorro em situação de maus tratos é resgatado pela Polícia Civil)

 

A morte de Eliane Battilana, personagem conhecida em Araranguá, como “Galega da Bicicleta” causa comoção social desde ontem, 23 –  quando foi encontrada com cinco tiros a queima roupa no bairro Lagoão já sem vida. (Mulher é encontrada morta por cinco tiros no bairro Lagoão)

O corpo da serviços gerais será velado até o meio dia de hoje, 24, na capela mortuária do cemitério Jardim da Paz. A presidente da Casa da Fraternidade, instituição que atende jovens e crianças do bairro, lamentou o ocorrido. “Recebemos a triste notícia do desencarne de uma das voluntárias da Casa da Fraternidade, que foi uma das atendidas no projeto social e prestou serviço voluntario para nossa instituição por muitos anos. Ela foi assassinada a tiros próximo a nossa instituição. Triste notícia. Oremos por ela. Que Jesus e os bons Espíritos a amparem!”, disse, Cátia Hahn, nas redes sociais.

Mas a equipe da polícia civil, comandada pelo delegado, Lucas da Rosa, foi rápida, e logo depois que o fato foi registrado, encontrou pistas que indicassem um possível suspeito elo crime. Segundo o delegado, o tráfego de drogas na comunidade pode ser o plano de fundo para o assassinato. “Trabalhamos com uma hipótese que possa indicar um suspeito, então fizemos diligências em uma casa próxima do ocorrido que é abandonada e usada exclusivamente para o comércio de drogas. Ouvimos de alguns moradores que disseram que a vítima reclamava do ponto de tráfico, então esse pode ser o motivo”, contou.

O suspeito, de acordo com a polícia, tem antecedentes criminais e já foi condenado por homicídio. “Caso não seja este suspeito o autor, partiremos para outra hipótese. Em princípio o autor do disparo é daquela região. O nosso principal nome, coordena hoje o tráfico no Lagoão”, informou o delegado que admitiu que o paradeiro do homem suspeito do crime ainda é desconhecido e ele deve ter se evadido.

A casa onde a polícia iniciou as investigações e era usada como ponto de comércio de drogas no bairro, estava vazia, e indícios da prática criminosa encontrados, inclusive, um cachorrinho vítima de maus-tratos, foi apreendido. O animalzinho estava acorrentado conforme mostrou nossa matéria. (Cachorro em situação de maus tratos é resgatado pela Polícia Civil)

 

Compartilhe

Voltar às notícias