Filme produzido por estudantes da região participa de Festival de Cinema Universitário

Curta metragem foi lançado durante evento nacional

O público já pode conferir o curta-metragem "O caso do túnel de Siderópolis", trabalho dos egressos do curso de Artes Visuais da Unesc lançado oficialmente no 5º Metrô – Festival do Cinema Brasileiro Universitário, realizado na última semana. Produzido em 2017 e finalizado em 2021, o curta foi uma das quatro obras catarinenses selecionadas pelo festival, que apresentou 34 filmes inéditos produzidos por estudantes de todo o país. O festival recebeu 389 inscrições, sendo 29 delas de Santa Catarina.


"O caso do túnel de Siderópolis" foi apresentado ao público pela primeira vez na segunda das sete sessões realizadas. A diretora do filme, Aline Delavechia e o diretor de fotografia, Billie Andrade, representam a equipe do filme no debate que ocorreu durante a sessão de lançamento.


"Foi uma experiência incrível desenvolver o curta-metragem. Despertou em mim uma vontade que não sabia que existia. Fiz a inscrição no festival e sabia que estaríamos concorrendo com produções incríveis e quando recebi a notícia de que nosso filme foi selecionado lembrei de tudo que passamos para realizá-lo. Agradeço imensamente a todos que de alguma forma abraçaram esse filme", relata Aline, Bacharel em Artes Visuais pela Unesc, e que atualmente cursa a Licenciatura.


Link da sessão: https://metrouniversitario.com.br/festival/15/ (O caso do túnel de Siderópolis começa aos 37 minutos e 13 segundos)


Link do debate: https://www.youtube.com/watch?v=rsuiY_2AIB8


Saiba mais


O curta é o resultado do trabalho realizado em 2017, por alunos da sétima fase d ocurso, na disciplina "Linguagem do Cinema e Vídeo", a partir de uma proposta feita pelo então professor da disciplina, Juliano de Campos. Com 14 minutos de duração, o filme conta a história de estudantes de Artes que produzem um documentário sobre as minas de carvão de Criciúma e são surpreendidos por fatos que mudam os rumos da narrativa.


Segundo Aline, o curta tem ares de documentário, mas trata-se de ficção. "Quando o professor nos propôs a atividade, decidimos por trabalhar com algo da região. Nos chamou a atenção as histórias relativas à extração de carvão mineral, atividade que impactou a vida das pessoas. Durante a pesquisa, nos interessamos pelas lendas contadas sobre as minas, especialmente as de suspense e terror", comenta.


"O Caso do Túnel de Siderópolis" foi produzido com o apoio da comunidade. Os atores, de Criciúma, Içara e Nova Veneza realizaram o trabalho de maneira voluntária e as locações foram cedidas sem custo. O grupo teve o apoio de algumas empresas para o fornecimento de materiais e alimentação.


Fonte: Assessoria de Imprensa Unesc

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

O público já pode conferir o curta-metragem “O caso do túnel de Siderópolis”, trabalho dos egressos do curso de Artes Visuais da Unesc lançado oficialmente no 5º Metrô – Festival do Cinema Brasileiro Universitário, realizado na última semana. Produzido em 2017 e finalizado em 2021, o curta foi uma das quatro obras catarinenses selecionadas pelo festival, que apresentou 34 filmes inéditos produzidos por estudantes de todo o país. O festival recebeu 389 inscrições, sendo 29 delas de Santa Catarina.

“O caso do túnel de Siderópolis” foi apresentado ao público pela primeira vez na segunda das sete sessões realizadas. A diretora do filme, Aline Delavechia e o diretor de fotografia, Billie Andrade, representam a equipe do filme no debate que ocorreu durante a sessão de lançamento.

“Foi uma experiência incrível desenvolver o curta-metragem. Despertou em mim uma vontade que não sabia que existia. Fiz a inscrição no festival e sabia que estaríamos concorrendo com produções incríveis e quando recebi a notícia de que nosso filme foi selecionado lembrei de tudo que passamos para realizá-lo. Agradeço imensamente a todos que de alguma forma abraçaram esse filme”, relata Aline, Bacharel em Artes Visuais pela Unesc, e que atualmente cursa a Licenciatura.

Link da sessão: https://metrouniversitario.com.br/festival/15/ (O caso do túnel de Siderópolis começa aos 37 minutos e 13 segundos)

Link do debate: https://www.youtube.com/watch?v=rsuiY_2AIB8

Saiba mais

O curta é o resultado do trabalho realizado em 2017, por alunos da sétima fase d ocurso, na disciplina “Linguagem do Cinema e Vídeo”, a partir de uma proposta feita pelo então professor da disciplina, Juliano de Campos. Com 14 minutos de duração, o filme conta a história de estudantes de Artes que produzem um documentário sobre as minas de carvão de Criciúma e são surpreendidos por fatos que mudam os rumos da narrativa.

Segundo Aline, o curta tem ares de documentário, mas trata-se de ficção. “Quando o professor nos propôs a atividade, decidimos por trabalhar com algo da região. Nos chamou a atenção as histórias relativas à extração de carvão mineral, atividade que impactou a vida das pessoas. Durante a pesquisa, nos interessamos pelas lendas contadas sobre as minas, especialmente as de suspense e terror”, comenta.

“O Caso do Túnel de Siderópolis” foi produzido com o apoio da comunidade. Os atores, de Criciúma, Içara e Nova Veneza realizaram o trabalho de maneira voluntária e as locações foram cedidas sem custo. O grupo teve o apoio de algumas empresas para o fornecimento de materiais e alimentação.

Fonte: Assessoria de Imprensa Unesc

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias