Extremo Sul se mantém em situação Grave pela sexta semana consecutiva

COES ainda emitiu alerta para região devido a mortalidade por Covid-19 que ultrapassou 2 /100 mil habitantes nesta semana

Por Dyessica Abadi

O Extremo Sul Catarinense se manteve em Risco Potencial Grave (laranja) para disseminação do Covid-19 pela sexta semana consecutiva. Atualmente, a região encontra-se também em situação Alerta para o número de óbitos pelo vírus, que voltou a aumentar nesta semana.

Os dados da Matriz de Avaliação de Risco Potencial para Covid-19 foram atualizados nesta quinta-feira, 08, e indica que 12 das 16 regiões de saúde estão em estado Grave (laranja).

A Central de Operações de Emergência em Saúde (COES), da Secretaria de Estado de Saúde, ainda emitiu o alerta para o Extremo Sul, onde a mortalidade por Covid-19 na semana ultrapassou 2 /100 mil habitantes e os dados apontam que a pandemia continua em expansão.

Em relação ao levantamento da semana passada, a única alteração foi na região da Foz do Rio Itajaí, que  passou do patamar Alto (amarelo) para grave (laranja). As únicas regiões com classificação de risco Alto (amarelo) são Xanxerê, Oeste, Serra catarinense e Médio Vale do Itajaí.

Fonte: SES/Secom 

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Por Dyessica Abadi

O Extremo Sul Catarinense se manteve em Risco Potencial Grave (laranja) para disseminação do Covid-19 pela sexta semana consecutiva. Atualmente, a região encontra-se também em situação Alerta para o número de óbitos pelo vírus, que voltou a aumentar nesta semana.

Os dados da Matriz de Avaliação de Risco Potencial para Covid-19 foram atualizados nesta quinta-feira, 08, e indica que 12 das 16 regiões de saúde estão em estado Grave (laranja).

A Central de Operações de Emergência em Saúde (COES), da Secretaria de Estado de Saúde, ainda emitiu o alerta para o Extremo Sul, onde a mortalidade por Covid-19 na semana ultrapassou 2 /100 mil habitantes e os dados apontam que a pandemia continua em expansão.

Em relação ao levantamento da semana passada, a única alteração foi na região da Foz do Rio Itajaí, que  passou do patamar Alto (amarelo) para grave (laranja). As únicas regiões com classificação de risco Alto (amarelo) são Xanxerê, Oeste, Serra catarinense e Médio Vale do Itajaí.

Fonte: SES/Secom 

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias