“Eu cai em depressão e a comédia era a única coisa que me fazia rir”, diz comediante araranguaense

Reginaldo Brustulin, mais conhecido como Cabeça, mora há 7 anos nos EUA

Por Dyessica Abadi

O araranguaense Reginaldo Brustulin, mais conhecido como Cabeça, saiu de casa aos 20 anos para fazer a vida em terras norte americanas. Em 2020, ele começou a chamar a atenção nas redes sociais fazendo vídeos de comédia. Nas últimas semanas, ele esteve de volta à terra natal e apresentou um show de stand up comedy em parceria com o grupo teatral Comediô. O Portal W3 conversou com o artista para saber mais sobre sua trajetória e planos futuros.

Sete anos morando "longe de casa"


Cabeça saiu do país em 2014 rumo aos Estados Unidos. Ele diz que, desde criança, sempre quis conhecer um país novo e tinha muita admiração pelas terras do "tio Sam". "Eu fui assim sem pretensão: ficar 6 meses, um ano, 10 anos ou 20. Hoje eu moro lá, sou casado com a Stacey (Brustulin) e trabalho na Tesla, que é uma empresa de carro elétrico", conta.

"A comédia teve significado na minha vida", diz Cabeça


O comediante relembra que descobriu o stand up comedy ainda muito novo, assistindo ao Diogo Portugal no programa do Jô Soares, por exemplo. Contudo, Cabeça revela que a comédia só teve significado em sua vida quando ele entrou em depressão. "A comédia teve significado na minha vida quando eu cai em depressão e eu ia assistir comédia no meu quarto e era a única coisa que me fazia rir. Aí quando eu sai dessa fase ruim, eu comecei a pensar que eu poderia levar isso para outras pessoas também", destaca.

Araranguaense faz shows bilíngues e se torna febre nas redes sociais


Algumas piadas do Cabeça acabando demonstrando as grandes diferenças sociais e culturais entre o Brasil e os Estados Unidos. O comediante revela que já se apresentou para os americanos, mas que, em seus shows em inglês, o público não ri das piadas. "A galera não ri das piadas, eles riem do jeito que eu falo. E foi isso que levou alegria! Aí eu comecei a fazer comédia em português também e por isso que a gente tá ai hoje", conta.

Por onde anda nas ruas de Araranguá, Cabeça é reconhecido. O artista destaca que a maioria dos seus seguidores nas redes sociais são daqui e que ele tem uma relação muito grande de proximidade com todos. "Hoje em dia todo mundo que vira digital influencer ou blogueiro normalmente mostram uma realidade que não é a verdade: sempre estão maquiados, bonitos, mostrando o melhor da vida. Eu mostro a vida de verdade, sem filtro e sem maquiagem", revela.

Retorno em 2022 e parceria com Comediô


"Voltamos para cá todo ano para incentivar essa cena da comédia stand up. Ano que vem eu vou voltar, se Deus quiser, sem pandemia para fazer o especial do Cabeça de uma hora", revela o artista. Além disso, ele destaca que a parceira com o Comediô vai continuar: "o Comediô hoje domina a cena de comédia aqui no sul catarinense porque foi o primeiro grupo que começou, é o grupo que tá dando a cara a tapa. Eu tenho muito orgulho deles e a nossa parceria vai ficar eterna para sempre", destaca Cabeça.

Apelo para os conterrâneos do sul catarinense


Cabeça e a esposa voltaram para os Estados Unidos na última quarta-feira, 21. Porém, antes de retornar, o comediante fez um show de despedida com o Comediô no auditório Auditório Plínio W. Linhares, no Center Shopping de Araranguá. Em entrevista ao Portal W3, Cabeça fez um apelo:
A comédia stand up pode mudar a vida de pessoas. Pode tirar pessoas da depressão, pode consertar casamentos, pode ajudar as crianças, porque a comédia tem esse poder de liberar endorfina e energia no teu corpo para fazer tu te sentir bem, fazer tu acordar no outro dia disposto e ser uma pessoa melhor no teu trabalho, no teu casamento e na tua vida. Então eu quero pedir para todo mundo que apoie a comédia stand up: compartilha, curta, vai nos shows, apoie, bata palma, dê risada, porque se a gente conseguir desenvolver essa cena, a gente vai conseguir mudar o que a gente tem na noite sul catarinense". Cabeça, comediante.

O Instagram do comediante é @CanaldoCabeça.

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Por Dyessica Abadi

O araranguaense Reginaldo Brustulin, mais conhecido como Cabeça, saiu de casa aos 20 anos para fazer a vida em terras norte americanas. Em 2020, ele começou a chamar a atenção nas redes sociais fazendo vídeos de comédia. Nas últimas semanas, ele esteve de volta à terra natal e apresentou um show de stand up comedy em parceria com o grupo teatral Comediô. O Portal W3 conversou com o artista para saber mais sobre sua trajetória e planos futuros.

Sete anos morando “longe de casa”

Cabeça saiu do país em 2014 rumo aos Estados Unidos. Ele diz que, desde criança, sempre quis conhecer um país novo e tinha muita admiração pelas terras do “tio Sam”. “Eu fui assim sem pretensão: ficar 6 meses, um ano, 10 anos ou 20. Hoje eu moro lá, sou casado com a Stacey (Brustulin) e trabalho na Tesla, que é uma empresa de carro elétrico”, conta.

“A comédia teve significado na minha vida”, diz Cabeça

O comediante relembra que descobriu o stand up comedy ainda muito novo, assistindo ao Diogo Portugal no programa do Jô Soares, por exemplo. Contudo, Cabeça revela que a comédia só teve significado em sua vida quando ele entrou em depressão. “A comédia teve significado na minha vida quando eu cai em depressão e eu ia assistir comédia no meu quarto e era a única coisa que me fazia rir. Aí quando eu sai dessa fase ruim, eu comecei a pensar que eu poderia levar isso para outras pessoas também”, destaca.

Araranguaense faz shows bilíngues e se torna febre nas redes sociais

Algumas piadas do Cabeça acabando demonstrando as grandes diferenças sociais e culturais entre o Brasil e os Estados Unidos. O comediante revela que já se apresentou para os americanos, mas que, em seus shows em inglês, o público não ri das piadas. “A galera não ri das piadas, eles riem do jeito que eu falo. E foi isso que levou alegria! Aí eu comecei a fazer comédia em português também e por isso que a gente tá ai hoje”, conta.

Por onde anda nas ruas de Araranguá, Cabeça é reconhecido. O artista destaca que a maioria dos seus seguidores nas redes sociais são daqui e que ele tem uma relação muito grande de proximidade com todos. “Hoje em dia todo mundo que vira digital influencer ou blogueiro normalmente mostram uma realidade que não é a verdade: sempre estão maquiados, bonitos, mostrando o melhor da vida. Eu mostro a vida de verdade, sem filtro e sem maquiagem”, revela.

Retorno em 2022 e parceria com Comediô

“Voltamos para cá todo ano para incentivar essa cena da comédia stand up. Ano que vem eu vou voltar, se Deus quiser, sem pandemia para fazer o especial do Cabeça de uma hora”, revela o artista. Além disso, ele destaca que a parceira com o Comediô vai continuar: “o Comediô hoje domina a cena de comédia aqui no sul catarinense porque foi o primeiro grupo que começou, é o grupo que tá dando a cara a tapa. Eu tenho muito orgulho deles e a nossa parceria vai ficar eterna para sempre”, destaca Cabeça.

Apelo para os conterrâneos do sul catarinense

Cabeça e a esposa voltaram para os Estados Unidos na última quarta-feira, 21. Porém, antes de retornar, o comediante fez um show de despedida com o Comediô no auditório Auditório Plínio W. Linhares, no Center Shopping de Araranguá. Em entrevista ao Portal W3, Cabeça fez um apelo:

A comédia stand up pode mudar a vida de pessoas. Pode tirar pessoas da depressão, pode consertar casamentos, pode ajudar as crianças, porque a comédia tem esse poder de liberar endorfina e energia no teu corpo para fazer tu te sentir bem, fazer tu acordar no outro dia disposto e ser uma pessoa melhor no teu trabalho, no teu casamento e na tua vida. Então eu quero pedir para todo mundo que apoie a comédia stand up: compartilha, curta, vai nos shows, apoie, bata palma, dê risada, porque se a gente conseguir desenvolver essa cena, a gente vai conseguir mudar o que a gente tem na noite sul catarinense”. Cabeça, comediante.

O Instagram do comediante é @CanaldoCabeça.

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias