Especialista analisa o cenário profissional na pós-pandemia

A Coach profissional entrevistada pelo portal W3 afirma que o fator humano é tão importante quanto o digital no momento

Através de duas matérias recentemente publicadas o Portal W3 mostrou profissões que estarão em alta pós-crise do Coronavírus (Covid e o Impacto 19: economia doméstica e novos nichos de mercado) e também que o WhatsApp será uma ferramenta importante para os negócios (O futuro dos negócios está no Whatsapp).

Apesar das coisas soarem mais familiares quando o assunto é internet, justamente porque todos tiveram que se adaptar nos últimos tempos ao uso de ferramentas digitais para resolver situações pessoais, se comunicar com as outras pessoas e até mesmo para dar continuidade com o trabalho, um fator não pode deixar de ser analisado: como deverá se comportar as empresas e profissionais com tantas mudanças daqui para frente?

“O cenário econômico não será mais o mesmo após essa pandemia. Já vínhamos com uma aceleração na mudança dos padrões comportamentais nas últimas décadas e nesse momento acelerou ainda mais.  Será preciso fazer a junção de dois fatores primordiais para permanecerem competitivos no mercado: Fator Humano e Digital”, afirmou a Coach Profissional, Juliana Maciel Gomes Ré, à reportagem.

Questionada sobre como sua afirmação pode ser colocada em prática, a Coach enfatiza que os empresários precisam investir em uma equipe satisfeita para se destacar e manter os clientes adquirindo seus produtos. “Não se trata apenas de encantar clientes, é necessário investir no desenvolvimento da equipe para obter melhores resultados. Empresas que investem em saúde física e mental para os seus colaboradores são mais disputadas entre os melhores profissionais do mercado, que hoje buscam qualidade de vida nas organizações. Pessoas felizes produzem mais e aumentam a produtividade da organização”.

Outro fator importante destacado por Juliana, é a questão do engajamento de toda e qualquer equipe para que haja produtividade. “Os líderes atuais além das capacidades básicas para gerir o seu negócio, precisam investir em inteligência emocional e liderança de alta performance, para aprender a conduzir  sua equipe através do engajamento. É preciso entender de pessoas no novo cenário econômico e quanto maior for a proximidade com as equipes e consumidores, maior será o seu crescimento e faturamento”, concluiu.



No Instagram, a Coach profissional dá dicas nesta área no seu perfil @jmacielgomesre.

Através de duas matérias recentemente publicadas o Portal W3 mostrou profissões que estarão em alta pós-crise do Coronavírus (Covid e o Impacto 19: economia doméstica e novos nichos de mercado) e também que o WhatsApp será uma ferramenta importante para os negócios (O futuro dos negócios está no Whatsapp).

Apesar das coisas soarem mais familiares quando o assunto é internet, justamente porque todos tiveram que se adaptar nos últimos tempos ao uso de ferramentas digitais para resolver situações pessoais, se comunicar com as outras pessoas e até mesmo para dar continuidade com o trabalho, um fator não pode deixar de ser analisado: como deverá se comportar as empresas e profissionais com tantas mudanças daqui para frente?

“O cenário econômico não será mais o mesmo após essa pandemia. Já vínhamos com uma aceleração na mudança dos padrões comportamentais nas últimas décadas e nesse momento acelerou ainda mais.  Será preciso fazer a junção de dois fatores primordiais para permanecerem competitivos no mercado: Fator Humano e Digital”, afirmou a Coach Profissional, Juliana Maciel Gomes Ré, à reportagem.

Questionada sobre como sua afirmação pode ser colocada em prática, a Coach enfatiza que os empresários precisam investir em uma equipe satisfeita para se destacar e manter os clientes adquirindo seus produtos. “Não se trata apenas de encantar clientes, é necessário investir no desenvolvimento da equipe para obter melhores resultados. Empresas que investem em saúde física e mental para os seus colaboradores são mais disputadas entre os melhores profissionais do mercado, que hoje buscam qualidade de vida nas organizações. Pessoas felizes produzem mais e aumentam a produtividade da organização”.

Outro fator importante destacado por Juliana, é a questão do engajamento de toda e qualquer equipe para que haja produtividade. “Os líderes atuais além das capacidades básicas para gerir o seu negócio, precisam investir em inteligência emocional e liderança de alta performance, para aprender a conduzir  sua equipe através do engajamento. É preciso entender de pessoas no novo cenário econômico e quanto maior for a proximidade com as equipes e consumidores, maior será o seu crescimento e faturamento”, concluiu.

No Instagram, a Coach profissional dá dicas nesta área no seu perfil @jmacielgomesre.

Compartilhe

Voltar às notícias