SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS dft_posts.ID FROM dft_posts INNER JOIN dft_postmeta ON ( dft_posts.ID = dft_postmeta.post_id ) WHERE 1=1 AND ( dft_posts.post_date > '2020-07-09 03:23:31' ) AND dft_posts.ID NOT IN (59062) AND ( dft_postmeta.meta_key = 'post_views_count' ) AND dft_posts.post_type = 'post' AND ((dft_posts.post_status = 'publish')) GROUP BY dft_posts.ID ORDER BY dft_postmeta.meta_value+0 DESC LIMIT 0, 3

Delegado não descarta possibilidade de feminicídio para caso de mulher baleada em Araranguá

Crime seria o primeiro caso registrado no ano deste gênero para a região

Por Dyessica Abadi


Uma mulher foi vítima de uma tentativa de homicídio na noite de ontem, 11, no bairro Urussanguinha, em Araranguá. O crime aconteceu em frente ao local do seu trabalho, um centro estético, por volta das 19h30min da noite. O caso está sendo investigado pela Divisão de Investigação Criminal (DIC). A Polícia trabalha ainda com as informações preliminares que a vítima narrou, mas já considera a possibilidade do crime ser motivado por questões de gênero, no contexto da violência doméstica, justamente pela forma como foi executado.

“Agora nós vamos verificar quais são os problemas que ela teve com relacionamentos, se teve alguém que a ameaçou, algo do gênero, para conseguirmos relacionar esse fato da vida cotidiana dela, com a motivação do crime”, ressalta o delegado Lucas Fernandes da Rosa. Em seu primeiro depoimento, colhido na noite do crime, a vítima não conseguiu identificar o autor dos disparos. Logo, a Polícia irá trabalhar com a possibilidade de um mandante do crime.

A vítima saiu do centro estético onde trabalha e entrou no seu carro que estava estacionado logo em frente. Nesse momento, um homem vestindo boné, camiseta preta e bermuda aproximou-se do carro e apontou-lhe uma arma, desferindo quatro disparos contra a mulher, sendo que um deles atingiu a vítima. “Chegaram próximo dela, esperaram ela entrar no carro e o indivíduo se aproximou e efetuou os disparos. Provavelmente, quem praticou esse crime, pode ser uma pessoa que foi contratada, ou alguém com muita raiva dela”, destaca o delegado Lucas da Rosa. Atualmente a equipe de investigação da DIC está trabalhando na busca de imagens das câmeras de segurança das redondezas do local do crime. A partir disso, será possível fazer a reconstituição da cena do crime.

Em Outubro do ano passado, o ex-marido da vítima também sofreu uma tentativa de homicídio. Questionado se haveria ligação entre ambos os crimes, o delegado Lucas da Rosa informou que não há maiores informações sobre o caso, já que ele aconteceu recentemente: “Por enquanto a gente ainda não consegue afirmar se existe ou não uma relação. Essa situação deve ser melhor esclarecida”, conclui.



Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui


Por Dyessica Abadi

Uma mulher foi vítima de uma tentativa de homicídio na noite de ontem, 11, no bairro Urussanguinha, em Araranguá. O crime aconteceu em frente ao local do seu trabalho, um centro estético, por volta das 19h30min da noite. O caso está sendo investigado pela Divisão de Investigação Criminal (DIC). A Polícia trabalha ainda com as informações preliminares que a vítima narrou, mas já considera a possibilidade do crime ser motivado por questões de gênero, no contexto da violência doméstica, justamente pela forma como foi executado.

“Agora nós vamos verificar quais são os problemas que ela teve com relacionamentos, se teve alguém que a ameaçou, algo do gênero, para conseguirmos relacionar esse fato da vida cotidiana dela, com a motivação do crime”, ressalta o delegado Lucas Fernandes da Rosa. Em seu primeiro depoimento, colhido na noite do crime, a vítima não conseguiu identificar o autor dos disparos. Logo, a Polícia irá trabalhar com a possibilidade de um mandante do crime.

A vítima saiu do centro estético onde trabalha e entrou no seu carro que estava estacionado logo em frente. Nesse momento, um homem vestindo boné, camiseta preta e bermuda aproximou-se do carro e apontou-lhe uma arma, desferindo quatro disparos contra a mulher, sendo que um deles atingiu a vítima. “Chegaram próximo dela, esperaram ela entrar no carro e o indivíduo se aproximou e efetuou os disparos. Provavelmente, quem praticou esse crime, pode ser uma pessoa que foi contratada, ou alguém com muita raiva dela”, destaca o delegado Lucas da Rosa. Atualmente a equipe de investigação da DIC está trabalhando na busca de imagens das câmeras de segurança das redondezas do local do crime. A partir disso, será possível fazer a reconstituição da cena do crime.

Em Outubro do ano passado, o ex-marido da vítima também sofreu uma tentativa de homicídio. Questionado se haveria ligação entre ambos os crimes, o delegado Lucas da Rosa informou que não há maiores informações sobre o caso, já que ele aconteceu recentemente: “Por enquanto a gente ainda não consegue afirmar se existe ou não uma relação. Essa situação deve ser melhor esclarecida”, conclui.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias

Mais lidas

Leia também

Recomendadas para você

whatsapp-icon Mande sua notícia aqui