Delegado de Meleiro é afastado por conta de investigações contra advogada

Em portaria a informação de que foi afastado por três dias

foto: Internet post Tv

O caso aconteceu em 2017 quando o delegado, Leandro Loreto, investigava suposta fraude em processos previdenciários em um escritório de advogacia de Meleiro, que tinha como advogada uma vereadora da cidade.

Na época, o caso repercutiu em todo o estado e segundo as apurações da Corregedoria da Polícia Civil,  houve fraude no cumprimento de um mandado de busca e apreensão no escritório da então investigada. Leandro já atuava na delegacia da cidade e responde ainda outros processos administrativos na corregedoria sobre o mesmo caso, sob a alegação de cometer irregularidades.

A reportagem do Portal W3 conversou com o delegado regional, Diego de Haro nesta manhã, que não se pronunciou sobre a situação, mas encaminhou o contato da corregedoria. A delegada corregedora responsável pelo processo administrativo contra Leandro, atende em horário reduzido e não conversou conosco.

Mas a decisão de penalizar o delegado com suspensão de 3 dias do trabalho foi publicada no Diário Oficial do Estado na terça, 29, e assinada pelo governador, Carlos Moisés.

A investigada na época, advogada, Maria Ondina Pelegrini, inclusive, disputa atualmente uma vaga no Legislativo municipal.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

 

foto: Internet post Tv

O caso aconteceu em 2017 quando o delegado, Leandro Loreto, investigava suposta fraude em processos previdenciários em um escritório de advogacia de Meleiro, que tinha como advogada uma vereadora da cidade.

Na época, o caso repercutiu em todo o estado e segundo as apurações da Corregedoria da Polícia Civil,  houve fraude no cumprimento de um mandado de busca e apreensão no escritório da então investigada. Leandro já atuava na delegacia da cidade e responde ainda outros processos administrativos na corregedoria sobre o mesmo caso, sob a alegação de cometer irregularidades.

A reportagem do Portal W3 conversou com o delegado regional, Diego de Haro nesta manhã, que não se pronunciou sobre a situação, mas encaminhou o contato da corregedoria. A delegada corregedora responsável pelo processo administrativo contra Leandro, atende em horário reduzido e não conversou conosco.

Mas a decisão de penalizar o delegado com suspensão de 3 dias do trabalho foi publicada no Diário Oficial do Estado na terça, 29, e assinada pelo governador, Carlos Moisés.

A investigada na época, advogada, Maria Ondina Pelegrini, inclusive, disputa atualmente uma vaga no Legislativo municipal.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

 

Compartilhe

Voltar às notícias