Daniela Reinehr assume SC e Moisés é afastado em impeachment

Ela também era investigada mas ficou decidido pelos deputados e desembargadores que compõe o tribunal que não teve relação com o caso

Por 6 a 4, o Tribunal Especial de Julgamento aprovou na madrugada deste sábado, 24, o parecer do pedido de impeachment do governador, Carlos Moisés (PSL). Como consequência, ele deve ficar afastado provisoriamente por 180 dias e no comando do Executivo estadual assume a vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido) que responderá pelo governo neste período.

Ela também era investigada mas ficou decidido pelos deputados e desembargadores que compõe o tribunal que não teve relação com o caso, logo seu processo foi arquivado.

Eram necessários seis votos para o afastamento de Moisés. O governador é apontado por suposta prática de crime de responsabilidade na concessão de aumento salarial dos procuradores de Santa Catarina, equiparados aos dos procuradores do Poder Legislativo, o que é considerado ilegal .

Em suas redes sociais, a então governadora, Daniela manifestou sobre a decisão. "Nunca perdi a fé e a confiança em Deus, na justiça e nas pessoas. Voto do desembargador Carlos Alberto Civinski, proferido agora a pouco, foi favorável ao arquivamento", disse no Instagram.

Carlos Moisés deve se pronunciar ao longo do dia a respeito da decisão.

Por 6 a 4, o Tribunal Especial de Julgamento aprovou na madrugada deste sábado, 24, o parecer do pedido de impeachment do governador, Carlos Moisés (PSL). Como consequência, ele deve ficar afastado provisoriamente por 180 dias e no comando do Executivo estadual assume a vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido) que responderá pelo governo neste período.

Ela também era investigada mas ficou decidido pelos deputados e desembargadores que compõe o tribunal que não teve relação com o caso, logo seu processo foi arquivado.

Eram necessários seis votos para o afastamento de Moisés. O governador é apontado por suposta prática de crime de responsabilidade na concessão de aumento salarial dos procuradores de Santa Catarina, equiparados aos dos procuradores do Poder Legislativo, o que é considerado ilegal .

Em suas redes sociais, a então governadora, Daniela manifestou sobre a decisão. “Nunca perdi a fé e a confiança em Deus, na justiça e nas pessoas. Voto do desembargador Carlos Alberto Civinski, proferido agora a pouco, foi favorável ao arquivamento”, disse no Instagram.

Carlos Moisés deve se pronunciar ao longo do dia a respeito da decisão.

Compartilhe

Voltar às notícias