Cura de filho faz pai esculpir na madeira o Cristo crucificado

Claudecir Felisberto teve uma experiência espiritual com Jesus Cristo que o motivou a fazer uma obra de arte

Claudecir Felisberto, 47 anos, mais conhecido por "barbudo" em Meleiro, teve uma experiência espiritual com Jesus Cristo que o motivou a fazer uma obra de arte.

"Quando minha esposa Fabrícia deu a luz ao filho mais velho, Cláudio Luiz, hoje com a idade de 15 anos, ele teve uma infecção muito grave. Ao ver que apesar da medicação ele não estava se curando, fiz uma promessa, de talhar na madeira o Cristo crucificado. Após essa promessa o menino ficou bom e comecei a obra", conta.

Para fazer a peça, Claudecir utilizou o galho de uma árvore que havia caído com um temporal. Quando concluiu a obra, o artesão entregou para a igreja de Meleiro. A peça chegou a ser exposta no templo, mas foi doada para o Morro do Cristo, ponto turístico de Meleiro.

Claudecir, a esposa e os filhos Cláudio Luiz e Carlos Miguel, vivem na comunidade de Santa Da Areia. O casal trabalha na produção de aves e "barbudo" nas horas de folga continua a fazer peças em madeira, como quadros em relevo e tábuas para cortar carnes.

"Aprendi essa arte desde adolescente. Aos 14 anos ganhei de presente do atual prefeito, Eder Mattos um jogo de ferramentas para fazer as esculturas. Hoje vendo peças a partir de R$50 que ajudam na renda mensal", frisa. Claudecir também gosta de tocar violão e compor música sertaneja e gospel. Até a páscoa deve sair uma moda voltada para o lado espiritual.



Fonte: Prefeitura de Meleiro

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Claudecir Felisberto, 47 anos, mais conhecido por “barbudo” em Meleiro, teve uma experiência espiritual com Jesus Cristo que o motivou a fazer uma obra de arte.

“Quando minha esposa Fabrícia deu a luz ao filho mais velho, Cláudio Luiz, hoje com a idade de 15 anos, ele teve uma infecção muito grave. Ao ver que apesar da medicação ele não estava se curando, fiz uma promessa, de talhar na madeira o Cristo crucificado. Após essa promessa o menino ficou bom e comecei a obra”, conta.

Para fazer a peça, Claudecir utilizou o galho de uma árvore que havia caído com um temporal. Quando concluiu a obra, o artesão entregou para a igreja de Meleiro. A peça chegou a ser exposta no templo, mas foi doada para o Morro do Cristo, ponto turístico de Meleiro.

Claudecir, a esposa e os filhos Cláudio Luiz e Carlos Miguel, vivem na comunidade de Santa Da Areia. O casal trabalha na produção de aves e “barbudo” nas horas de folga continua a fazer peças em madeira, como quadros em relevo e tábuas para cortar carnes.

“Aprendi essa arte desde adolescente. Aos 14 anos ganhei de presente do atual prefeito, Eder Mattos um jogo de ferramentas para fazer as esculturas. Hoje vendo peças a partir de R$50 que ajudam na renda mensal”, frisa. Claudecir também gosta de tocar violão e compor música sertaneja e gospel. Até a páscoa deve sair uma moda voltada para o lado espiritual.

Fonte: Prefeitura de Meleiro

 Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias