Comércio varejista catarinense cresce 11% em outubro, maior alta do Sul do país

Desempenho é acima da média nacional (6%) e melhor que o Rio Grande do Sul (2,2%) e Paraná (4,7%)

Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Arquivo / Secom

Santa Catarina traz mais uma vez resultados positivos no comércio varejista ampliado. Conforme a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira, 10, pelo IBGE, o setor registrou crescimento de 11% em outubro de 2020, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Um desempenho acima da média nacional (6%) e o melhor do sul do país. Rio Grande do Sul registrou 2,2% e Paraná, 4,7%.

“Somos um estado com economia diversificada e com um povo trabalhador e inovador. Por isso, mesmo em meio a uma pandemia, temos conseguido avançar nos indicadores econômicos. Nosso esforço continua para criar oportunidades aos catarinenses”, destaca o governador Carlos Moisés.

Na variação do mês de outubro, com relação a setembro, na série com ajuste sazonal, o Estado teve crescimento de 1,9% no comércio ampliado. Isso representa a sexta alta consecutiva do segmento em Santa Catarina.

O crescimento, na comparação com outubro de 2019, foi impulsionado pelos segmentos de varejo de alimentos (+15,2%); de móveis e eletrodomésticos (+22,2%); de tecidos, vestuário e calçados (+5,5%); de artigos farmacêuticos (+12%); materiais de construção (+36,6%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (+11,4%). Veículos e Motocicletas registraram crescimento pelo segundo mês consecutivo, de 7,6% em setembro e de 3,9% em outubro.

Com esse resultado, o varejo ampliado de Santa Catarina já acumula, no ano, um crescimento de 2,3% no volume de vendas, enquanto o nacional apresenta retração de 2,6%, quando comparado com o mesmo período de 2019. Nos últimos 12 meses, o varejo estadual cresceu 4%, enquanto a média brasileira foi de -1,4%.

“Observa-se que o volume de vendas embora tenha crescido em outubro, perdeu um pouco o fôlego frente ao desempenho de meses anteriores. Embora com crescimento em desaceleração, o comércio varejista estadual é o terceiro do país nesta última comparação, com crescimento de 4%, atrás do Pará e Amazonas. A análise é com os 15 maiores estados”, detalha o economista da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Paulo Zoldan.

Índice de confiança


O índice de confiança do comerciante catarinense consolida ainda mais a retomada econômica. Conforme o indicador, calculado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC (Fecomércio/SC), a variação mensal teve uma alta de 8,1%, passando de 109,6 pontos em outubro para 118,5 pontos em novembro. Houve também redução nas perdas da variação anual para 10,3%.

Fonte: Secom/SDE

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Santa Catarina traz mais uma vez resultados positivos no comércio varejista ampliado. Conforme a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira, 10, pelo IBGE, o setor registrou crescimento de 11% em outubro de 2020, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Um desempenho acima da média nacional (6%) e o melhor do sul do país. Rio Grande do Sul registrou 2,2% e Paraná, 4,7%.

“Somos um estado com economia diversificada e com um povo trabalhador e inovador. Por isso, mesmo em meio a uma pandemia, temos conseguido avançar nos indicadores econômicos. Nosso esforço continua para criar oportunidades aos catarinenses”, destaca o governador Carlos Moisés.

Na variação do mês de outubro, com relação a setembro, na série com ajuste sazonal, o Estado teve crescimento de 1,9% no comércio ampliado. Isso representa a sexta alta consecutiva do segmento em Santa Catarina.

O crescimento, na comparação com outubro de 2019, foi impulsionado pelos segmentos de varejo de alimentos (+15,2%); de móveis e eletrodomésticos (+22,2%); de tecidos, vestuário e calçados (+5,5%); de artigos farmacêuticos (+12%); materiais de construção (+36,6%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (+11,4%). Veículos e Motocicletas registraram crescimento pelo segundo mês consecutivo, de 7,6% em setembro e de 3,9% em outubro.

Com esse resultado, o varejo ampliado de Santa Catarina já acumula, no ano, um crescimento de 2,3% no volume de vendas, enquanto o nacional apresenta retração de 2,6%, quando comparado com o mesmo período de 2019. Nos últimos 12 meses, o varejo estadual cresceu 4%, enquanto a média brasileira foi de -1,4%.

“Observa-se que o volume de vendas embora tenha crescido em outubro, perdeu um pouco o fôlego frente ao desempenho de meses anteriores. Embora com crescimento em desaceleração, o comércio varejista estadual é o terceiro do país nesta última comparação, com crescimento de 4%, atrás do Pará e Amazonas. A análise é com os 15 maiores estados”, detalha o economista da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Paulo Zoldan.

Índice de confiança

O índice de confiança do comerciante catarinense consolida ainda mais a retomada econômica. Conforme o indicador, calculado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC (Fecomércio/SC), a variação mensal teve uma alta de 8,1%, passando de 109,6 pontos em outubro para 118,5 pontos em novembro. Houve também redução nas perdas da variação anual para 10,3%.

Fonte: Secom/SDE

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias