Clubes de Mães de Araranguá iniciam curso de bordado

Primeira aula foi sucesso tanto em presença, quanto no aprendizado


Com ótima representação dos trinta e oito Clubes de Mães do Município, iniciou na tarde de quinta-feira, 28, no salão comunitário da Vila São José, o curso de bordado, “A Nona Também Fazia”.


Ministrado pela professora Clari Goulart Pereira, da empresa La Lua, o curso num primeiro momento ensina pontos livres. “Estamos capacitando elas para posteriormente fazerem seus trabalhos numa toalha almofada”, explicou a professora.



Segundo a coordenadora dos Clubes de Mães, Soir Goularte, o curso será ministrado para uma representante de cada clube. “Cada grupo terá uma pessoa que será a multiplicadora, que receberá capacitação com treinamento. Esta que está aprendendo levará os ensinamentos para o Clube do seu bairro”, salientou.


Para Alice Aguiar, secretária de Assistência Social e Habitação, este é o primeiro trabalho do ano que terá uma grande importância cultural. “Elas retratarão através do bordado, cenas que fazem parte das suas vidas como: pessoas, paisagens ou pontos históricos”, destacou.


O projeto segue até o mês de setembro. Cada mãe receberá um kit com agulhas, tecidos e manuais passo a passo.


Com ótima representação dos trinta e oito Clubes de Mães do Município, iniciou na tarde de quinta-feira, 28, no salão comunitário da Vila São José, o curso de bordado, “A Nona Também Fazia”.

Ministrado pela professora Clari Goulart Pereira, da empresa La Lua, o curso num primeiro momento ensina pontos livres. “Estamos capacitando elas para posteriormente fazerem seus trabalhos numa toalha almofada”, explicou a professora.

Segundo a coordenadora dos Clubes de Mães, Soir Goularte, o curso será ministrado para uma representante de cada clube. “Cada grupo terá uma pessoa que será a multiplicadora, que receberá capacitação com treinamento. Esta que está aprendendo levará os ensinamentos para o Clube do seu bairro”, salientou.

Para Alice Aguiar, secretária de Assistência Social e Habitação, este é o primeiro trabalho do ano que terá uma grande importância cultural. “Elas retratarão através do bordado, cenas que fazem parte das suas vidas como: pessoas, paisagens ou pontos históricos”, destacou.

O projeto segue até o mês de setembro. Cada mãe receberá um kit com agulhas, tecidos e manuais passo a passo.

Compartilhe

Voltar às notícias