Cinema Arcoplex Araranguá poderá voltar em agosto

A exibidora localizada dentro do Center Shopping não possui novos filmes em cartaz há quase quatro meses

Foto: Dyessica Abadi/Portal W3

Por Dyessica Abadi

A pandemia causada pelo Novo Coronavírus mudou diversos hábitos sociais. Faz tempo que o famoso combo de sessão e pipoca não combinam mais com uma ida ao cinema — e assistir filmes em casa virou a nova regra. A exibidora Arcoplex, localizada dentro do Center Shopping Araranguá, não possui novos filmes em cartaz há quase quatro meses.

[caption id="attachment_63435" align="aligncenter" width="650"] O filme "Mulher-Maravilha 1984" tinha data de lançamento prevista para o dia 5 de junho — contudo, foi postergada duas vezes. Agora, o lançamento deverá ocorrer em 2 de outubro. Foto: Dyessica Abadi/Portal W3[/caption]

Desde que o isolamento social tornou-se uma realidade, a forma como a população busca consumir cultura mudou (leia mais na reportagem especial do Portal W3 clicando aqui). Da mesma forma que qualquer outra empresa, as exibidoras foram obrigadas a cumprir com os Decretos de isolamento social, a fim de evitar aglomerações. Ainda assim, as redes de cinema precisam arcar com despesas contratuais como folha de pagamento, aluguel, impostos e direitos autorais — mesmo não tendo receita.

No mercado há mais de 5 décadas, o Arcoplex Cinemas atua em 6 estados e em mais de 20 cidades brasileiras — totalizando mais de 90 salas. O primeiro comunicado de fechamento da rede aconteceu no dia 18 de março e atingia apenas os cinemas do estado de Santa Catarina e da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. No dia seguinte, em 19 de março, a exibidora decidiu fechar por tempo indeterminado todas as operações da empresa.

"Sabemos que este é um momento delicado e que atinge o mundo inteiro. No entanto, tomamos esta medida de forma a amenizar e precaver os possíveis efeitos do vírus. Esperamos que esta situação se resolva o mais breve possível para retomarmos nossas atividade. Contamos com a compreensão e o apoio de todos", diz o anúncio.

Atividades poderão retornar ainda no mês de agosto


O gerente do Arcoplex Araranguá, Rafael Ribeiro, afirma que a previsão de retorno às atividades do cinema é em agosto. "Como os cinemas de todo o mundo, estamos aguardando as recomendações dos governos, pois até as gravações dos filmes estão suspensas", relembra. Os filmes de grande bilheteria, os famosos blockbuster, foram adiados em sua maioria para o ano de 2021 — outros nem têm data lançamento prevista.
Com as grandes restrições que devem ocorrer nos cinemas, os estúdios estão optando por adiar seus grandes lançamentos, e não estão exibindo filmes com público reduzido, pois poderiam gerar grandes prejuízos às produtoras. Além disso, a saúde e o bem-estar social estão em primeiro lugar". Rafael Ribeiro, gerente do Arcoplex Araranguá.

[caption id="attachment_63436" align="aligncenter" width="650"] O filme "Mulan" estava previsto para ser lançado em março, foi adiado para julho e, agora, está previsto para final de agosto. Foto: Dyessica Abadi/Portal W3[/caption]

O responsável pela operação na cidade destaca que, em outros países, como nos Estados Unidos, por exemplo, os cinemas estão voltando à ativa, mas com restrições. "Tem lugares que estão restritos à 25% da lotação e tem outros que não podem vender pipoca. O Brasil ainda não tem nenhum comunicado oficial de como deverá proceder a operação após abrir", explica.
O mundo de magia, aventuras e romances das telas grandes deve continuar, trazendo sempre aquela sensação que somente quem já se sentou em uma sala de cinema sentiu". Rafael Ribeiro, gerente do Arcoplex Araranguá.

Felizmente, a equipe de funcionários do Arcoplex Araranguá foi mantida. Para Rafael, os cinemas deverão voltar à lotação total apenas em 2021 ou 2022. "Somente após esta crise sanitária ser estabilizada", conclui.

Foto: Dyessica Abadi/Portal W3

Por Dyessica Abadi

A pandemia causada pelo Novo Coronavírus mudou diversos hábitos sociais. Faz tempo que o famoso combo de sessão e pipoca não combinam mais com uma ida ao cinema — e assistir filmes em casa virou a nova regra. A exibidora Arcoplex, localizada dentro do Center Shopping Araranguá, não possui novos filmes em cartaz há quase quatro meses.

O filme “Mulher-Maravilha 1984” tinha data de lançamento prevista para o dia 5 de junho — contudo, foi postergada duas vezes. Agora, o lançamento deverá ocorrer em 2 de outubro. Foto: Dyessica Abadi/Portal W3

Desde que o isolamento social tornou-se uma realidade, a forma como a população busca consumir cultura mudou (leia mais na reportagem especial do Portal W3 clicando aqui). Da mesma forma que qualquer outra empresa, as exibidoras foram obrigadas a cumprir com os Decretos de isolamento social, a fim de evitar aglomerações. Ainda assim, as redes de cinema precisam arcar com despesas contratuais como folha de pagamento, aluguel, impostos e direitos autorais — mesmo não tendo receita.

No mercado há mais de 5 décadas, o Arcoplex Cinemas atua em 6 estados e em mais de 20 cidades brasileiras — totalizando mais de 90 salas. O primeiro comunicado de fechamento da rede aconteceu no dia 18 de março e atingia apenas os cinemas do estado de Santa Catarina e da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. No dia seguinte, em 19 de março, a exibidora decidiu fechar por tempo indeterminado todas as operações da empresa.

“Sabemos que este é um momento delicado e que atinge o mundo inteiro. No entanto, tomamos esta medida de forma a amenizar e precaver os possíveis efeitos do vírus. Esperamos que esta situação se resolva o mais breve possível para retomarmos nossas atividade. Contamos com a compreensão e o apoio de todos”, diz o anúncio.

Atividades poderão retornar ainda no mês de agosto

O gerente do Arcoplex Araranguá, Rafael Ribeiro, afirma que a previsão de retorno às atividades do cinema é em agosto. “Como os cinemas de todo o mundo, estamos aguardando as recomendações dos governos, pois até as gravações dos filmes estão suspensas”, relembra. Os filmes de grande bilheteria, os famosos blockbuster, foram adiados em sua maioria para o ano de 2021 — outros nem têm data lançamento prevista.

Com as grandes restrições que devem ocorrer nos cinemas, os estúdios estão optando por adiar seus grandes lançamentos, e não estão exibindo filmes com público reduzido, pois poderiam gerar grandes prejuízos às produtoras. Além disso, a saúde e o bem-estar social estão em primeiro lugar”. Rafael Ribeiro, gerente do Arcoplex Araranguá.

O filme “Mulan” estava previsto para ser lançado em março, foi adiado para julho e, agora, está previsto para final de agosto. Foto: Dyessica Abadi/Portal W3

O responsável pela operação na cidade destaca que, em outros países, como nos Estados Unidos, por exemplo, os cinemas estão voltando à ativa, mas com restrições. “Tem lugares que estão restritos à 25% da lotação e tem outros que não podem vender pipoca. O Brasil ainda não tem nenhum comunicado oficial de como deverá proceder a operação após abrir”, explica.

O mundo de magia, aventuras e romances das telas grandes deve continuar, trazendo sempre aquela sensação que somente quem já se sentou em uma sala de cinema sentiu”. Rafael Ribeiro, gerente do Arcoplex Araranguá.

Felizmente, a equipe de funcionários do Arcoplex Araranguá foi mantida. Para Rafael, os cinemas deverão voltar à lotação total apenas em 2021 ou 2022. “Somente após esta crise sanitária ser estabilizada”, conclui.

Compartilhe

Voltar às notícias