CDL Araranguá promove Dia +

O Dia+ Mães da CDL, promoveu diversas atrações no último sábado.

Na manhã deste sábado, 12, no Dia + Mães, promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), muitas atrações foram preparadas para o público que vai até o comércio local para comprar o presente das mamães.


Muitos estandes, aguardavam o público com diversas opções de produtos e serviços, apresentação da equipe da Academia O2, troca de figurinhas da Copa do Mundo no estande da Fátima Esportes, entre outras.


Num dos estandes, que atendeu até as 17h, estava o casal Daniel e Fernanda Rocha.


Em sintonia com a natureza


O casal trabalha com a Art Soul, ou, numa tradução livre, arte da alma. A técnica escolhida é a "Terrarios String Art", que consiste em cuidar de pequenas plantas em recipientes fechados de vidro. A técnica foi desenvolvida e aprendida pelo casal em um curso na cidade de São Paulo/SP.


As mini plantas são cuidadas apenas com borrifo de água. A própria água faz o trabalho de refazer o ciclo e manter as plantas vivas. "Em geral, musgos e fotôneas são as plantas mais usadas", ensina Daniel.


A dupla trabalha também com a categoria mini jardins, esta com vidros abertos, que pode servir de plantio até de palmeiras.


As vendas acontecem somente em feiras e eventos. O valor das plantas varia entre R$ 30 e R$ 320 e pode ser uma ótima opção de presente.

Na manhã deste sábado, 12, no Dia + Mães, promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), muitas atrações foram preparadas para o público que vai até o comércio local para comprar o presente das mamães.

Muitos estandes, aguardavam o público com diversas opções de produtos e serviços, apresentação da equipe da Academia O2, troca de figurinhas da Copa do Mundo no estande da Fátima Esportes, entre outras.

Num dos estandes, que atendeu até as 17h, estava o casal Daniel e Fernanda Rocha.

Em sintonia com a natureza

O casal trabalha com a Art Soul, ou, numa tradução livre, arte da alma. A técnica escolhida é a “Terrarios String Art”, que consiste em cuidar de pequenas plantas em recipientes fechados de vidro. A técnica foi desenvolvida e aprendida pelo casal em um curso na cidade de São Paulo/SP.

As mini plantas são cuidadas apenas com borrifo de água. A própria água faz o trabalho de refazer o ciclo e manter as plantas vivas. “Em geral, musgos e fotôneas são as plantas mais usadas”, ensina Daniel.

A dupla trabalha também com a categoria mini jardins, esta com vidros abertos, que pode servir de plantio até de palmeiras.

As vendas acontecem somente em feiras e eventos. O valor das plantas varia entre R$ 30 e R$ 320 e pode ser uma ótima opção de presente.

Compartilhe

Voltar às notícias