Câmara de Araranguá propõe Reuniões Comunitárias para o próximo semestre

Durante entrevista, presidente da Câmara Municipal, Diego Pires (PDT), posicionou-se sobre as questões territoriais em Barra Velha

O presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá, Diego Pires (PDT), concedeu entrevista ao programa ON da W3 News nesta quarta-feira, 02, e contou novidades do legislativo municipal para o próximo semestre.

Durante a conversa, ele revelou que a câmara municipal está preparando o projeto de Reuniões Comunitárias, que consiste em levar uma audiência pública entre legislativo, executivo e moradores, a diferentes bairros de Araranguá. O objetivo seria ouvir as principais demandas da comunidade e ponderar as medidas necessárias para a solução dos problemas locais.

"Um dos projetos que temos agora no segundo semestre é a Câmara Comunitária, que vai levar a câmara para a comunidade para uma espécie de audiência publica, não para falar de um assunto pré-agendado, mas para ouvir as principais demandas da comunidade. A câmara vai organizar essas audiências e vai convidar o executivo municipal para estar presente e ver o que podem resolver de fato", explica o presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá.

Questionado sobre como se daria a organização do encontro, considerando as questões sanitárias pertinentes à disseminação de Covid-19, Diego explicou que será feito o distanciamento social e o limite de participação de 25% da capacidade total de público. "Faremos a aferição de temperatura na entrada, uso do álcool em gel e uso de mascara obrigatório", completou.

Presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá posiciona-se sobre a localidade de Barra Velha


Diego Pires também falou sobre a audiência pública organizada na última quinta-feira, 27, para discutir as questões territoriais em Barra Velha, comunidade que fica localizada no limite entre os municípios de Araranguá e Balneário Rincão.

De acordo com o presidente da câmara de Araranguá, as gestões municipais anteriores não atenderam devidamente à comunidade de Barra Velha. "Na questão logística, é o extremo da nossa cidade, mas, como faz parte do território, as gestões que aqui já passaram no executivo municipal deveriam ter dado um atendimento de qualidade para aquela localidade, aquele bairro, e nós sabemos que não foi feito o atendimento que a população precisa, tanto é que a Câmara de Vereadores de Balneário Rincão nos procurou para abrir esse debate", salienta.

Segundo Diego Pires, o superintende da Fundação Ambiental de Araranguá (FAMA), Maureci Rodrigues, representando o executivo municipal, teria encaminhado que, a partir daquela data, 27 de maio, o município de Araranguá iria tratar a Barra Velha de outra maneira. "Inclusive prometeu fazer de outra maneira a abertura do acesso que hoje é precário, pelo meio das dunas. Claro que será feito um projeto para essa abertura, mas isso é um começo para poder ser feito o atendimento essencial de serviços públicos", destacou Diego.

Ao final da entrevista, o presidente da Câmara se comprometeu a fiscalizar a execução dos projetos pertinentes à comunidade. "Encaminhei que nos próximos três meses nós vamos fiscalizar se realmente o executivo vai fazer esse trabalho diferenciado e, se acaso não fizer, vamos voltar a procurar o presidente da Câmara de Balneário Rincão", finalizou.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

O presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá, Diego Pires (PDT), concedeu entrevista ao programa ON da W3 News nesta quarta-feira, 02, e contou novidades do legislativo municipal para o próximo semestre.

Durante a conversa, ele revelou que a câmara municipal está preparando o projeto de Reuniões Comunitárias, que consiste em levar uma audiência pública entre legislativo, executivo e moradores, a diferentes bairros de Araranguá. O objetivo seria ouvir as principais demandas da comunidade e ponderar as medidas necessárias para a solução dos problemas locais.

“Um dos projetos que temos agora no segundo semestre é a Câmara Comunitária, que vai levar a câmara para a comunidade para uma espécie de audiência publica, não para falar de um assunto pré-agendado, mas para ouvir as principais demandas da comunidade. A câmara vai organizar essas audiências e vai convidar o executivo municipal para estar presente e ver o que podem resolver de fato”, explica o presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá.

Questionado sobre como se daria a organização do encontro, considerando as questões sanitárias pertinentes à disseminação de Covid-19, Diego explicou que será feito o distanciamento social e o limite de participação de 25% da capacidade total de público. “Faremos a aferição de temperatura na entrada, uso do álcool em gel e uso de mascara obrigatório”, completou.

Presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá posiciona-se sobre a localidade de Barra Velha

Diego Pires também falou sobre a audiência pública organizada na última quinta-feira, 27, para discutir as questões territoriais em Barra Velha, comunidade que fica localizada no limite entre os municípios de Araranguá e Balneário Rincão.

De acordo com o presidente da câmara de Araranguá, as gestões municipais anteriores não atenderam devidamente à comunidade de Barra Velha. “Na questão logística, é o extremo da nossa cidade, mas, como faz parte do território, as gestões que aqui já passaram no executivo municipal deveriam ter dado um atendimento de qualidade para aquela localidade, aquele bairro, e nós sabemos que não foi feito o atendimento que a população precisa, tanto é que a Câmara de Vereadores de Balneário Rincão nos procurou para abrir esse debate”, salienta.

Segundo Diego Pires, o superintende da Fundação Ambiental de Araranguá (FAMA), Maureci Rodrigues, representando o executivo municipal, teria encaminhado que, a partir daquela data, 27 de maio, o município de Araranguá iria tratar a Barra Velha de outra maneira. “Inclusive prometeu fazer de outra maneira a abertura do acesso que hoje é precário, pelo meio das dunas. Claro que será feito um projeto para essa abertura, mas isso é um começo para poder ser feito o atendimento essencial de serviços públicos”, destacou Diego.

Ao final da entrevista, o presidente da Câmara se comprometeu a fiscalizar a execução dos projetos pertinentes à comunidade. “Encaminhei que nos próximos três meses nós vamos fiscalizar se realmente o executivo vai fazer esse trabalho diferenciado e, se acaso não fizer, vamos voltar a procurar o presidente da Câmara de Balneário Rincão”, finalizou.

Quer receber notícias pelo WhatsApp? Clique aqui

Compartilhe

Voltar às notícias