Cadeirante perde seu carro adaptado em incêndio durante a madrugada

Carro era usado para o sustento da família

Taionara Zenk possui uma trajetória de vida dura. Há 5 cinco ele sofreu um acidente e ficou paraplégica. Hoje sustenta seus três filhos sozinha com um salário mínimo e complementa sua renda realizando bazares e vendendo trufas. Sua história já foi matéria aqui no Portal W3.

> Bazar para ajudar família de cadeirante

> Dia das Mães: cadeirante fala dos desafios enfrentados

Na madrugada de hoje, 27, Taionara teve mais uma perda. Seu carro adaptado foi tomado pelas chamas enquanto dormia. O automóvel, um Renault Logan, que foi adquirido com o dinheiro do DPVAT do acidente que a deixou paraplégica. Segundo ela, ainda faltam 10 prestações de R$ 400 para a quitação.

“Por volta das 4h, acordamos com os estalos do carro. Chamei a polícia achando que se tratava de um roubo. Minha menina me tirou da cama para botar na cadeira e eu vi o clarão na janela. Quando abri a porta, ele já estava tomado pelas chamas. Agora o meu carro está virado em uma lata queimada”, relata Taionara. Ela acredita que o incêndio se deu por um curto, já que o carro buzinava e acelerava sozinho. Mas só uma perícia poderá apontar a verdadeira causa.

No combate as chamas, o Corpo de Bombeiros utilizou 2,5 mil litros de água. Mesmo assim, o automóvel deu perda total. Taionara utilizava o veículo para sustento da família.

Quem quiser ajudar Taionara e sua família, o telefone para contato é (48) 9 9928-3030.

[video width="640" height="352" mp4="https://portalw3.com.br/wp-content/uploads/2020/06/WhatsApp-Video-2020-06-27-at-15.23.10.mp4"][/video]

 

Taionara Zenk possui uma trajetória de vida dura. Há 5 cinco ele sofreu um acidente e ficou paraplégica. Hoje sustenta seus três filhos sozinha com um salário mínimo e complementa sua renda realizando bazares e vendendo trufas. Sua história já foi matéria aqui no Portal W3.

> Bazar para ajudar família de cadeirante

> Dia das Mães: cadeirante fala dos desafios enfrentados

Na madrugada de hoje, 27, Taionara teve mais uma perda. Seu carro adaptado foi tomado pelas chamas enquanto dormia. O automóvel, um Renault Logan, que foi adquirido com o dinheiro do DPVAT do acidente que a deixou paraplégica. Segundo ela, ainda faltam 10 prestações de R$ 400 para a quitação.

“Por volta das 4h, acordamos com os estalos do carro. Chamei a polícia achando que se tratava de um roubo. Minha menina me tirou da cama para botar na cadeira e eu vi o clarão na janela. Quando abri a porta, ele já estava tomado pelas chamas. Agora o meu carro está virado em uma lata queimada”, relata Taionara. Ela acredita que o incêndio se deu por um curto, já que o carro buzinava e acelerava sozinho. Mas só uma perícia poderá apontar a verdadeira causa.

No combate as chamas, o Corpo de Bombeiros utilizou 2,5 mil litros de água. Mesmo assim, o automóvel deu perda total. Taionara utilizava o veículo para sustento da família.

Quem quiser ajudar Taionara e sua família, o telefone para contato é (48) 9 9928-3030.

 

Compartilhe

Voltar às notícias